Grêmiopédia - A enciclopédia do Grêmio

Acesse nosso novo site, a Grêmiopédia.

Todos os títulos do Grêmio

Como foram os grandes títulos do Imortal, do Mundial até os torneios internacionais.

A Conquista das Três Américas

Conheça a primeira conquista gremista das Américas nos anos 50.

Histórico de Confrontos

Confira o histórico de confrontos do Grêmio contra os mais variados times do Mundo.

Histórico de Campanhas

Histórico de campanhas gremistas na Libertadores, Brasileirão e outras competições.

O Dia em que o Grêmio venceu a URSS

Conheça essa façanha esquecida

28/07/2011

Direto do Grêmio Vencedor: Por que te calas?

Na reunião do Conselho Deliberativo desta terça-feira, dia 27, foi veiculada a informação de que a TORCIDA Geral do Grêmio agora constituiu-se como um grupo político dentro do clube. Nós, do Movimento Grêmio Vencedor (MGV), ouvimos tal anúncio com enorme surpresa. E ainda mais surpresos ficamos ao constatar que, junto dessa primeira manifestação, não vieram as explicações a respeito dos procedimentos que a Direção do Grêmio irá adotar diante desse fato novo.

Não queremos, com isso, questionar ou negar às pessoas a possibilidade de atuarem democraticamente dentro do seu clube do coração, aliás, saudamos o fortalecimento da democracia dentro da instituição, afinal defendemos a proposta da Cláusula de Barreira Zero, a plena democratização do Grêmio em todas as instâncias. Apenas ponderamos o quanto pode ser maléfico para a instituição o aparelhamento político de um grupo que até hoje atuou como torcida organizada. Os direitos e deveres precisam ser revistos!

Ousamos dizer que esta mudança de perfil poderá comprometer, inclusive, o futuro da Geral enquanto torcida, dado o caráter espontâneo e lúdico que sempre a pautou. Alertamos para o fato de que a “institucionalização” da Geral, nos últimos tempos, envolvendo o recebimento de valores e interesses políticos, resultou em fatos lamentáveis, fazendo com que as matérias jornalísticas relativas à tal torcida migrassem das páginas esportivas para as policiais. Agora essa instiucionalização ganha novos contornos, acrescida por um fato inusitado. E tememos, sim, pela forma como será conduzida essa transição.

Diante desse episódio, surgem alguns questionamentos:

1- Como podem as ditas “lideranças” apoderarem-se da Geral do Grêmio e torná-la um grupo político, se na sua concepção ela tem como objetivo apoiar o time dentro de campo? A Geral é uma instituição do Grêmio, não de meia dúzia de pessoas e nem de nenhum dirigente. A Geral é composta por simpatizantes de muitos grupos políticos e até por gremistas que não tem qualquer interesse na vida política do clube; por isso é tão imcompreensível algumas pessoas utilizarem-se dessa bandeira para ganhar projeção dentro do clube.

2 – Qual será a atitude da diretoria do Grêmio a partir desse momento em relação aos benefícios concedidos à Geral, como sala no Estádio Olímpico, ingressos, subsídio em viagens, financiamento de materiais? Irá cortá-los? Ou irá igualar tais benefícios a todos os grupos políticos do clube?

3 – Como a Grêmio Empreendimentos tratará essa questão em relação à Arena, onde um espaço foi projetado especialmente pensando na Geral do Grêmio? Teremos lá também espaços voltados aos outros grupos políticos do clube? Ou o grupo político Geral do Grêmio será o único detentor de um módulo privilegiado dentro do NOSSO estádio?

Aliás, por falar em Arena, surpreende-nos que, enquanto o departamento de futebol reclama de falta de recursos para reforçar um grupo que, acreditem, já custa ao redor de R$ 6 milhões/mês, sobra grana para os marqueteiros da Grêmio Empreendimentos. O time afundando dentro de campo e os dirigentes decolando em voos pessoais.

Sabemos que o assunto é precoce e ainda surgirão muitas informações a respeito. Apenas nos preocupa que a Direção do Grêmio não tenha se manifestado prontamente a respeito disso.

Ou melhor, na única vez que se manifestou sobre este tema, ainda que timidamente, foi para dividir a torcida entre os “gremistas de verdade”, seus correligionários, dos demais gremistas.

Atenção dirigentes gremistas: não temos mais uma torcida organizada Geral do Grêmio, mas um grupo político. E é dentro desse parâmetro que ele deve ser tratado agora, com as mesmas obrigações de todos os outros agentes políticos do clube.

Aguardamos uma manifestação oficial da Direção do Grêmio. Ou será mais interessante a ela ficar em silêncio




-----------------------------------------------------------------------------------------------



Com relação à notícia veiculada, as questões precisam realmente ser esclarecidas, da mesma forma, não podemos esquecer o que houve com a tradicional equipe do River Plate, que ia muito bem até que a torcida assumiu o comando do clube, agora estão na segunda divisão.

BR'11: Quase sem palavras

O torcedor gremista de uma forma geral está quase sem palavras para criticar a péssima campanha do Tricolor. Tudo que era para dizer já foi dito, existe muita incompetência nas decisões tomadas, o time não tem rumo e não se cogita nem mesmo as três contratações que haviam sido prometidas no começo do mês.

A cada jogo um novo vexame, agora contra o pequeno América Mineiro, o que esperar do próximo jogo contra o Flamengo fora? Acho que só uma derrota pode ser previsível com esse futebol apresentado. O Douglas mudou, quando estreou era o nome do time, quando estávamos próximos de títulos dava tudo de si, mas agora não joga porque não quer, se tivesse um RESERVA A ALTURA como deveria ter sido contratado, não estaríamos chorando as pitangas e pedindo a saída da única fonte de criação da equipe.

Tudo que acontecer de errado, absolutamente TUDO, será culpa da Direção, eles contrataram mal, planejaram PIOR AINDA e ficam dizendo que só falta encontrar as vitórias, que o elenco está bom e que nada vai mudar internamente, ou seja, além de errar, acham que estão certos.


Primeiro tempo

Quando soou o apito os gremistas já esperavam ansiosamente pelo fim da partida e pelo grito de vitória, mas o que se apresentou em campo foi bem diferente. O Grêmio apresentou uma pressão inicial, aos 3 minutos André Lima tentou levar perigo ao goleiro visitante, mas a bola ficou na defesas.


Foto: Diego Vara
O América não se intimidou, mesmo jogando fora foi ao ataque e quase conseguiu abrir o marcador. Logo após o lance com André Lima o zagueiro Saimon errou no campo defensivo e Caleb ficou com a bola, mandando direto para o gol de Victor que conseguiu fazer a defesa.

O jogo estava feio, ambas as equipes encontravam dificuldades para penetrar na área adversária. Quem conseguiu chegar com força foi o América Mineiro, em jogada aérea, Amaral cobrou uma falta no lado esquerdo e mandou na cabeça de William Rocha que mandou direto para o gol. Os visitantes abriam o marcador cedo, havia tempo para reação, só bastava querer.

Foto: Diego Vara
Ao que tudo indicava os tricolores queriam, mas nem todos. Douglas, por exemplo, como só joga quando quer, ontem não jogou, da mesma forma Saimon que teve uma atuação aquém das anteriores e André Lima que não voltou bem ainda. Apesar de algumas peças, o Grêmio melhorou e chegou forte aos 23 minutos quando Mário Fernandes deu belo passe para Miralles que finalizou para defesa de Neneca.

O Imortal começou a empilhar chances, com Douglas, Escudero e Rochemback principalmente. Aos 38 minutos, por exemplo, Lúcio fez ótima jogada e Rochemback ficou com a bola, o volante tentou e, na sobra, André Lima desperdiçou. Chegava o fim da primeira etapa com o pequeno América na frente.


Segundo tempo

Na obrigação de vencer depois das más atuações até agora a equipe voltou mais ofensiva e com um pouco mais de vontade para os 45 minutos finais. Aos 10 minutos André Lima criou a primeira boa chance, o centro-avante arriscou um chute na entrada da área, mas a bola foi para fora.

Foto: Diego Vara
Apesar de tentar atacar, as coisas estavam cada vez piores para o Grêmio, vendo que Douglas não queria jogar, Julinho Camargo sacou o meia e no lugar entrou Leandro. A mexida foi providencial, pois minutos depois o Imortal chegou ao gol. Aos 15 minutos, em uma cobrança de falta, Rochemback mandou a bola para dentro da área, Miralles venceu a defesa e cabeceou para o fundo das redes.

Quando parecia que as coisas engrenariam, Miralles foi expulso pelo segundo cartão amarelo. O atacante fez falta dura em Dudu, depois de se atrapalhar bastante, a arbitragem expulsou o gremista. O Tricolor ainda teve outras oportunidades, todas perdidas, além de um pênalti não marcado em Leandro que já ficou marcado por ser cai-cai.



FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 1 X 1 AMÉRICA-MG

Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 27 de julho de 2011, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Renda: R$ 210.249,50
Público: 15.033
Árbitro: Péricles Bassols (RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moisés (RJ-Fifa) e Edney Mascarenhas (RJ)
Cartões amarelos: Miralles e André Lima (Grêmio); Amaral, Carleto, Dudu, Caleb, Fábio Junior e China (América-MG)
Cartão vermelho: Miralles (Grêmio)
GOLS: Willian Rocha, aos 15 minutos do primeiro tempo; Miralles, aos 15 minutos do segundo tempo;
GRÊMIO: Victor; Saimon, Mário Fernandes, Rafael Marques e Lúcio; Gilberto Silva, Fábio Rochemback, Douglas (Leandro) e Escudero (Marquinhos); Miralles e André Lima
Técnico: Júlio Camargo
AMÉRICA-MG: Neneca; Micão, Willian Rocha e Amaral; Marcos Rocha, China, Dudu (Eliandro), Caleb (Rodriguinho) e Thiago Carleto (Gabriel); Léo e Fábio Júnior
Técnico: Antônio Lopes



Resultado/Próximo jogo

Com o empate paramos nos 13 e até o momento estamos na 13ª colocação, podendo perder mais duas posições até o fim da rodada. Estamos a um passo da zona de rebaixamento, com 5 pontos a menos, a 8 pontos do G4 e a 15 da liderança.

Nossa próxima partida é pedreira, jogaremos com o Flamengo que venceu o Santos na Vila Belmiro por 5x4. O jogo será às 18h30min, no sábado, no estádio do Engenhão.



Vídeo:


25/07/2011

Vocês saem de Porto Alegre, mas Porto Alegre JAMAIS sairá de vocês

Mais uma vez na gloriosa história do "Campeão de Tudo" podemos rir, nos chamam de “clube da piada pronta”, mas quem ri da cara deles somos nós. No Mundial de Clubes, na Copa Dubai, e agora na Copa Audi o Inter, ou melhor, o PORTO ALEGRE levou carinhosamente o nome da capital gaúcha, nada mais natural para um clube que conheceu o Mundo somente em 2006.

Hoje é vexatório, mas a poucos anos atrás os coirmãos diziam que o nome do Grêmio era Porto Alegrense, tiveram que engolir os torcedores e dirigentes da Internazionale os nomear com o "carinhoso" apelido, depois sentir a tristeza de ouvir o PRESIDENTE DA FIFA repetir o ato após a derrota para o MAZEMBE. Não bastando a vergonha, o clube do aterro viu-se novamente no constrangimento na coletiva de algumas horas atrás, onde os técnicos do Milan e Bayern esqueceram o nome do rival na disputa da Copa Audi, mas não deixaram de lembrar a alcunha de "Porto Alegre".

O Grêmio, infelizmente, não teve muitas oportunidades para jogar contra clubes italianos, um pouco por azar como em 1979 na Argentina, em que a Lazio foi eliminada em uma semifinal de torneio não enfrentado o Imortal na decisão e em 1997 no Troféu Cecchi Gori, em que um empresário levou o Grêmio São Carlense mentindo ser o clube da capital gaúcha impedindo o confronto com a Lázio e a Fiorentina; um pouco pela preferência histórica do Tricolor dos Pampas de jogar contra equipes da Alemanha e Espanha.

Aquilo que ocorre com os italianos se repete com os ingleses, tendo um clube das proporções do Grêmio jamais jogando contra equipes do país britânico.

Apesar de tudo, onde vamos somos conhecidos como GRÊMIO, nome imponente que significa uma única coisa, quando se fala nesse time ou não se conhece ou, se sim, se sabe exatamente o clube em que esta se falando. Isso se deve não só a escola de futebol cativante do clube gaúcho, mas aos títulos, zuados pelos vermelhos, de 1983 e seguintes. Temos história, a mesma história que alguns tentam ludibriar com gracinhas quanto ao tempo de seca que passamos, mas, mesmo com toda globalização e as possibilidades ilimitadas de obter informações, o clube de 1983 é mais conhecido pelo que foi do que o clube de 2006 pelo que é.

Parem e pensem amigos, vocês podem sair de Porto Alegre e conquistar uma Copa Dubai aqui, uma Copa Audi ali, mas a alcunha PORTO ALEGRE NUNCA MAIS SAIRÁ DE VOCÊS.

24/07/2011

Miss Brasil 2011, Priscila Machado, gaúcha e gremista


O Brasil escolheu ontem sua Miss, a candidata gaúcha Priscila Machado sagrou-se vencedora. Mais uma beldade do nosso estado, representando tanto as belas prendas do rincão como a torcida feminina do Imortal.




















.

23/07/2011

HISTÓRIA: Kings Cup, Tailândia 1994


 
Em 1994 foi organizado na Tailândia um grande torneio internacional de futebol, a Kings Cup, também conhecido por Copa do Rei da Tailândia. Foram convidados para a competição a Seleção da Nigéria, o Copenhagen da Dinamarca, o Ajax da Holanda e o Grêmio.

A taça seguia o modelo tradicional, com duas semifinais com os vencedores disputando o título e os perdedores o terceiro lugar. O Grêmio começou perdendo para o Copenhagen por 1x0, sendo eliminado no início. Na outra semifinal o Ajax também perdeu para a Nigéria por 2x1.

Os dois times mais importantes ficaram de fora da disputa pelo título, assim, Grêmio e Ajax jogaram pelo terceiro lugar, empatando por 2x2 no tempo normal (gols de Carlos Miguel e Carlinhos para os gaúchos)  e, nos pênaltis, vitória gremista por 7X6. Na final o Copenhagen venceu a Seleção Nigeriana e conquistou o torneio.


TIME
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
Copenhagen (DIN)04020200000200+2
Seleção da Nigéria02020100010202 00
Grêmio_____________01020001010201+1
Ajax (HOL)01020001010304 -1



JOGOS:

Semifinais:
07/01/1994
Copenhagen 1x0 Grêmio
07/01/1994
Ajax 1x2 Seleção da Nigéria

Disputa pelo 3º lugar:
09/01/1994
Grêmio 2x2 Ajax (7x6 nos pênaltis)

Final:
09/01/1994
Copenhagen 1x0 Seleção da Nigéria




Equipe gremista de 1994

21/07/2011

BR'11: Salvo pelo Grohe


Mesmo depois de uma semana de promessas de um jogo emocionante, da arrancada no campeonato, o Grêmio empatou com o Figueirense e só saiu com 1 ponto dado a grande atuação de uma das revelações do clube em 2011, Marcelo Grohe.

Como sabiamente mencionou o grande jogador gremista dos anos 80, Tarciso, quando o melhor jogador do campo é o goleiro, alguma coisa não esta certa. O que está visivelmente errado é o planejamento da Direção, temos um grande elenco, mas que precisa ser qualificado, antes tínhamos a janela de transferências internacionais com boas opções, agora temos que nos contentar com o que sobrar.


Primeiro tempo

O Figueirense começou melhor, com a marcação adiantada tentava levar perigo a defesa gremista, apesar da insistência, o meio campo visitante se sobrepôs tirando grande parte das bolas catarinenses. O Grêmio jogava com consistência, mas aos poucos foi perdendo o controle da partida.

Foto: Flávio Neves/Agencia RBS
A primeira chance do jogo foi com os donos da casa, aos 3 minutos Aloísio invadiu com facilidade a defesa tricolor e arriscou o chute, mas a bola saiu para fora. Aos 6 minutos o Grêmio respondeu com Escudeiro, em uma das poucas participações do meia na partida, mas o goleiro do Figueirense defendeu sem maiores preocupações.

Com mais gana, o Figueira chegou novamente com perigo aos 12 minutos, Fernandes (um dos destaques do time adversário) mandou uma bomba que passou raspando o travessão. Aos 16 minutos o atacante recebeu boa bola de Aloísio e finalizou para grande defesa de Marcelo Grohe.

Flávio Neves/Agencia RBS
O Grêmio tentava sair para o ataque, mas com as peças ofensivas ajudando na marcação ficava difícil descolar alguma chance de gol. No meio do primeiro tempo tivemos algumas chances mal aproveitadas, muito devido ao grande numero de passes errados do meio campo. No último lance de perigo Wilson do Figueirense mandou a bola no travessão, aos 44 minutos.


Segundo tempo

Mal começava o segundo tempo e Grohe já estava trabalhando, aos 3 minutos de partida Aloísio cabeceou dentro da área, mas o goleiro gremista fez a defesa. Dois minutos depois mais pressão dos donos da casa, Juninho mandou o chute de longe e Marcelo fez defesa difícil.

Flávio Neves/Agencia RBS
Não parecia dia bom para os gremistas, Julinho fez substituições buscando dar mais ofensividade e rapidez ao ataque, mas os erros se perpetuavam. Nem todos ajudavam, mas Mário Fernandes fez sua parte, aos 17 minutos o garoto roubou uma bola na defesa e mandou para Douglas, o meia devolveu e o zagueiro completou, mas a bola foi para fora.

O Grêmio buscava mais o ataque. Aos 32 minutos Gabriel mandou a bola para André Lima dentro da área adversária, mas o goleiro se antecipou por segundos, pouco depois Miralles deu ótima chance para Douglas bater, mas o meia demorou e perdeu a chance.

Flávio Neves/Agencia RBS
 Sem vontade de buscar o gol, os tricolores tentaram ficar mais com a posse de bola, já os catarinenses estavam com sede de balançar as redes visitantes. No último lance da partida o Imortal foi injustamente penalizado, o juiz assinalou pênalti inexistente de Gilberto Silva. Na cobrança Elias bateu no canto inferior esquerdo de Grohe, com perfeição o goleiro salvou no último instante.



FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE 0 X 0 GRÊMIO

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: 20 de julho de 2011, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Diego Pombo Lopez (BA)
Assistentes: Rodrigo Pereira Joia (RJ-FIFA) e Gilson Bento Coutinho (PR)
Cartões amarelos: Túlio, Maicon, Elias e Edson Silva (Figueirense); Leandro, Gabriel, Lúcio e Gilberto Silva (Grêmio);

FIGUEIRENSE: Wílson; Bruno, João Paulo, Édson Silva e Juninho; Túlio, Wilson Pittoni, Maicon e Fernandes (Elias); Rhayner (Éder) e Aloísio (Wellington)
Técnico: Jorginho

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Gabriel, Mário Fernandes, Rafael Marques e Bruno Collaço; Gilberto Silva, Fábio Rochemback, Douglas (Marquinhos) e Escudero (Lúcio); Leandro (Miralles) e André Lima
Técnico: Júlio Camargo




Resultado/Próximo jogo

Com o empate ficamos com 12 pontos na 13ª colocação. Estamos a distantes 16 pontos do líder Corinthians, a 7 do primeiro colocado no G4 e a 4 do primeiro clube da zona de rebaixamento. Está difícil vislumbrar um futuro agradável para o nosso clube.

Nossa próxima partida é dia 27 de julho, às 19h30min. O jogo será no estádio Olímpico contra a equipe do América Mineiro, uma vitória é obrigatória para que não tenhamos que começar a pensar em fugir da segunda divisão já no começo da competição.




Vídeo:



20/07/2011

ARENA: Grêmio lançará um filme sobre a nova Arena



Parece que a coleção de filmes gremistas ganhará mais um DVD, isso porque o Grêmio está produzindo um documentário sobre as obras do mais moderno estádio da América do Sul, desde o projeto até o primeiro jogo. Certamente será mais um sucesso como os filmes anteriores.


Eduardo Antonini, presidente da Grêmio Empreendimentos, comentou sobre a produção:

"Queremos que a construção desse projeto fique imortalizado na história do clube"


O parceiro na produção será a TGD Filmes, que registra cada detalhe da obra. De quinze em quinze dias a produtora gravará a evolução da construção, com imagens de vários locais, inclusive áreas. Além das imagens será gravado depoimento de torcedores.

Antes do filme da Arena, o Grêmio já lançou outras produções como o Grem10X0, Inacreditável - A Batalha dos Aflitos e 1983 - O Ano Azul.

   

LEMBRETE: Sobre as contratações internacionais


ÚLTIMO DIA PARA CONTRATAR JOGADOR DO EXTERIOR E O GRÊMIO AINDA NÃO FEZ NADA. POIS É GREMISTADA, PELO JEITO FOMOS ENROLADOS NOVAMENTE.

18/07/2011

Bom e velho Uruguai, no jeito Grêmio de ser

A muito tempo admiro a escola de futebol do Uruguai, tão semelhante a nossa como nossas tradições pampeanas. Os uruguaios recobraram, ao que tudo indica, sua alma copeira, não porque revelou grandes jogadores, mas porque voltaram a seu futebol essência.

A Seleção Celeste assemelha-se muito ao Grêmio, não o de hoje, nem o do último título de expressão, mas o Imortal que conquistou duas vezes a América e uma vez o Mundo. O Tricolor de antes, assim como A Seleção, jogam futebol pulsante, de sangue e raça, não a entediante partida esportiva do futebol brasileiro atual e da maioria dos jogos europeus em que não há um jogador raçudo para fazer a diferença.

Não é de hoje que admiro e torço pela Seleção Uruguaia em detrimento da dos brasileiros, é instintivo torcer para um futebol como aquele, da mesma forma a Seleção Italiana, não é a firula do futebol verde e amarelo, mas a raça do bom e velho jeito pampeano de fazer futebol.

O Grêmio precisa se reencontrar para reencontrar os títulos, isso quer dizer, precisa recobrar seu estilo castelhano de jogar futebol. É preciso deixar de querer ser mais um firulento do futebol brasileiro e ser um bom e velho Uruguai, no jeito Grêmio de ser.


PARABÉNS URUGUAI, por reencontrar sua alma de garra castelhana, espero que o IMORTAL que agora dorme reencontre a sua também.

13/07/2011

HISTÓRIA: Troféu Cidade de Barcelona, Espanha 1981


No ano de 1981 o Campeão Brasileiro da temporada, Grêmio, participou de um dos mais tradicionais torneios de futebol da Espanha, o Troféu Cidade de Barcelona, disputado desde o ano de 1974 com a participação de grandes equipes do futebol mundial como Milan, Real Madri, Estudiantes, São Paulo e Barcelona.

Os adversários na busca pelo título eram o Espanyol, clube catalão anfitrião da competição, o Pruebla do México e a Seleção de Honduras. A competição era dividida em duas semifinais, com os vencedores disputando o título e os perdedores o terceiro lugar.

Na partida pela semifinal o Grêmio enfrentou o Pruebla do México, começou perdendo logo aos 13 minutos do primeiro tempo, gol de Muricy, mas buscou o empate com Paulo Isidoro dois minutos depois. A partida terminou empatada e nas penalidades os mexicanos levaram a melhor. Na outra semifinal o Espanyol venceu a Seleção de Honduras por 2x1 e seguiu para a final.

O Grêmio jogou a decisão do terceiro lugar contra os hondurenhos, vencendo a partida por 2X0, gols de Tarciso e Flávio, enquanto os espanhóis golearam os mexicanos pelo placar de 4x1, ficando com o título do torneio.



TIME
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
Espanyol (ESP)04020200000601+5
Pruebla (MEX)01020100010205
-3
Grêmio03010101000301+1
Seleção de Honduras00010000020004-4



JOGOS:

Semifinais
22/08/1981
Pruebla 1x1 Grêmio (o Grêmio perdeu nos pênaltis)
23/08/1981
Espanyol 2x0 Seleção de Honduras

Disputa do 3º Lugar
24/08/1981
Grêmio 2x0 Seleção de Honduras

Final
24/08/1981
Espanyol 4x1 Pruebla





Troféu da competição



Equipe gremista de 1981

















.

10/07/2011

BR'11: Será que engrena?


Hoje foi um jogo e tanto, o Grêmio se impôs diante da boa equipe do Coritiba no estádio Olímpico, essa atuação foi a melhor desde a vitória diante do Internacional no estádio Beira-Rio pela final do Gauchão. O primeiro tempo não pode ser considerado bom, mas o segundo foi arrasador, o time demonstrou uma estabilidade nos setores que não era vista antes, e pode melhorar ainda mais.

A dúvida é: será que engrena? sim, pois jogar dentro de casa contra um adversário que ainda não assimilou a derrota na Copa do Brasil pode não ser tão difícil assim, não podemos nos enganar, nossas próximas partidas são contra equipes fracas, temos que aproveitar para somar pontos, mas não esquecer que contra as forças do futebol nacional falhamos.

Antes da partida desse domingo houve turbulência no estádio, na chegada da delegação Odone foi massivamente vaiado pela torcida, em campo, após a vitória, não foi diferente. Na coletiva o mandatário tricolor disse que os que o vaiaram não são os verdadeiros gremistas e que o motivo é político. Resta claro o equivoco do Presidente, pois essa é a colheita do péssimo trabalho nas contratações de início de ano, confio que agora ele contrate mais uns dois jogadores para tornar o Grêmio realmente competitivo.


Primeiro tempo

O Grêmio iniciou bem a partida, não deu espaços para o adversário e adiantou a marcação para jogar no campo contrário. Aos 14 minutos a primeira boa chance, Escudero mandou a bola direto para o gol, mas o goleiro do Coxa, Edson Bastos, fez a defesa. O argentino vem demonstrando evolução a cada jogo, daqui um tempo será essencial ao grupo.

Foto: Jefferson Botega
No meio da primeira etapa o gás acabou, o Coritiba começou a jogar melhor e se aproveitar dos espaços deixados pelos gremistas. Os paranaenses levaram perigo ao gol do Imortal, mas o habilidoso goleiro Marcelo Grohe conseguiu salvar os donos da casa. Grata notícia saber que estamos tão bem servidos de goleiro, um é o da Seleção e o outro está se saindo melhor que o titular.

Aos 29 minutos os visitantes chegaram forte, isso porque Neuton deixou a bola escapar e Marcos Aurélio se aproveitou da situação para roubar a bola e mandar contra o gol do Grêmio, Grohe salvador conseguiu defender. Esse não foi o único erro de atenção dos gremistas, minuto antes Rochemback havia perdido a bola e propiciado uma chance de abrir o placar para os paranaenses, também salva por Marcelo.

Foto: Jefferson Botega
Mesmo com as finalizações, o Coritiba não conseguiu largar em vantagem e o Tricolor, em momento de mau futebol, não conseguia acalmar a torcida, que vaiava insistentemente. Resultado: final de primeiro tempo de uma apresentação mediana e muito medo nas arquibancadas do segundo tempo que estava por vir.


Segundo tempo

Depois do mau momento na primeira etapa, o Imortal voltou melhor para a partida. Aos 8 minutos a promessa gremista, Leandro, fez bela jogada e mandou para Escudero finalizar, quase. Dois minutos depois mais Leandro, o guri recebeu passe açucarado de André Lima e, na hora da conclusão, mandou a bola para fora.

Foto: Jefferson Botega
O Grêmio mantinha pressão em busca do gol e não demorou para balançar as redes. Aos 17 minutos Mário Fernandes mandou um passe fenomenal para Gilberto Silva, o volante só teve trabalho de mandar a redonda para as redes. Grêmio 1x0 Coritiba.

Com o primeiro gol os tricolores foram em busca do placar mais seguro, estável, o Imortal conseguia controlar todos os setores do campo e impor o ritmo ao rival. Os nomes do jogo, Leandro na frente, Escudero no meio e Grohe na defesa; deixaram a equipe muito bem encaminhada para o segundo gol. Sem tirar o mérito de Julinho Camargo que fez trocas pontuais no intervalo.

Foto: Jefferson Botega
Sentindo a pressão o Coxa tentou sair em contra-ataques, aos 24 minutos a melhor chance de empate dos visitantes. Bill recebeu a bola na cara de Marcelo, concluiu a gol, mas o goleirão conseguiu a defesa salvadora.

A resposta veio um minuto depois, Leandro cruzou para Douglas, com categoria o meia gremista deixou a bola passar entre as pernas e cair caprichosa nos pés de André Lima. O centro-avante não perdeu a oportunidade e mandou a bola direto para as redes, liquidando de vez com a partida.


FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 2 X 0 CORITIBA

Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 10 de julho de 2011, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci
Assistentes: Marrubson Melo Freitas e Cesar Augusto de Oliveira Vaz
Gols: GRÊMIO: Gilberto Silva, aos 17 minutos, André Lima, aos 25 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos: Edson Bastos, Emerson, Pereira, Jonas e Marcos Paulo (Coritiba)
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Gabriel, Mário Fernandes, Rafael Marques e Neuton (Bruno Collaço); Fábio Rochemback, Gilberto Silva, Escudeiro (William Magrão) e Douglas; Leandro e André Lima
Técnico: Julio Camargo

CORITIBA: Edson Bastos; Jonas, Pereira, Émerson e Eltinho; Marcos Paulo, Léo Gago, Tcheco (Bill), Éverton Costa, Anderson Aquino; Marcos Aurélio (Éverton Ribeiro) e Leonardo
Técnico: Marcelo Oliveira



Resultado/Próximo jogo

Com a vitória chegados a 11 pontos, na 11º posição, estamos a 11 pontos do líder e 7 do G4. Com relação ao rebaixamento temos 3 pontos de vantagem. A situação é delicada.

Nossa próxima partida é dia 17 de julho, às 16h, fora de casa. O jogo será no estádio Orlando Scarpelli, domingo, contra a equipe do Figueirense.



Vídeo:




07/07/2011

HISTÓRIA: Torneio da Páscoa, Bélgica 1961


Em 1961 o Grêmio excursionou à Europa pela primeira vez em sua história, sendo um dos primeiros clubes do estado a viajar para o velho continente, juntamente com o Cruzeiro de Porto Alegre. Da mesma forma que o irmão da capital, o Tricolor fez uma bela campanha, participando de vários jogos contra equipes de primeiro nível europeu e conquistando o Troféu de Atenas na Grécia.

Fora convidado à Bélgica, mais precisamente à cidade de Brugges, para a disputa do Torneio de Páscoa. Os adversários Stuttgart, tradicional equipe da Alemanha, e o clube francês Angers. No jogo de abertura o Tricolor perdeu para o Stuttgart pelo placar de 3x2, na segunda partida um empate em 3x3, somado a vitória dos alemães contra os franceses, deixaram o Imortal na segunda colocação do torneio e, consequentemente, com o vice da taça.

Após uma participação razoável na competição belga, o grupo seguiu à Rússia, onde jogou, entre outros jogos, contra a Seleção Soviética de Lev Yashin, à Grécia, onde duelou contra os três maiores clubes do país e a Seleção nacional; e à Alemanha, onde fez uma bela campanha invicta.



TIME
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
Stuttgart (ALE)04020200000502+3
Grêmio01020001010503-1
Angers (FRA)01020001010305-2



JOGOS:

1ª Rodada:
02/04/1961
Stuttgart 3x2 Grêmio


2ª Rodada:
03/04/1961
Angers 3x3 Grêmio


3ª Rodada:
05/04/1961
Stuttgart 2x0 Angers



Equipe gremista de 1961

BR'11: O Cruzeiro agradece a preferência



O Grêmio é, inegavelmente, freguês do Cruzeiro. Somados mais de 50 confrontos entre os clubes celestes, os mineiros tem uma vantagem acima de 10 vitórias, ou seja, os gremistas são verdadeiros clientes VIP da Raposa.

Não bastando o péssimo retrospecto Tricolor, o time ainda está em formação, levará muito mais tempo para que as coisas se ajeitem. O estilo de Julinho Camargo é semelhante o de Falcão, tem quem goste (eu particularmente prefiro o estilo Renato, Felipão, e afins), o time seguiu a filosofia do técnico e segurou mais a bola, o que não impediu uma atuação muito ruim.

O próximo jogo é no Olímpico, existe a OBRIGAÇÃO de vencer. A torcida está furiosa, principalmente com o Presidente Paulo Odone (com razão), mas agora a crise afeta fortemente Antônio Vicente Martins, acho difícil os dois continuarem dirigindo o futebol gremista já que a situação está semelhante a época do Meira.


Primeiro tempo

A entrada do novo técnico teve um ponto positivo, Escudero começou a jogar no Grêmio. O argentino não tinha espaço na equipe de Portaluppi, mesmo sempre contribuindo nos jogos que entrou, mas, segundo Renato, as lesões impediam que o chefe do vestiário o chamasse mais vezes.

Foto: Washington Alves, Vipcomm
O Imortal melhorou na posse de bola, reduziu o numero de erros, mas, assim como o time de Falcão, não chegava ao gol. Depois de 17 jogos em que o Grêmio marcou gols SEMPRE, essa foi a primeira partida sem balançar a rede adversária.
Quem começou atacando foi o Cruzeiro, mas a primeira boa chance foi gremista, Marquinhos mandou para Escudero que cruzou na cabeça de Neuton, a bola passou raspando a trave e saiu. Escudero teve outra chance de marcar em seguida, mas Fábio fez boa defesa.

Foto: Diego Vara, ClicRBS
Aos 18 minutos Wallyson quase abriu o marcador em erro de Neuton, o Imortal respondeu com Rochemback que teve boa chance desperdiçada. Apesar de aparentar, o jogo não estava equilibrado, o Cruzeiro era mais perigoso e, aos 26 minutos, Montillo chegou livre na área visitante e só teve o trabalho de tirar o goleiro Grohe da jogada para marcar o primeiro em um chutaço.

O gol acabou com o Tricolor, a equipe não se achava mais em campo e o segundo gol só não saiu porque os donos da casa também não jogavam bem. Por sorte estava no final do primeiro tempo, cabia à Julinho sacudir a equipe para a segunda parte.


Segundo tempo

Na segunda etapa o Grêmio voltou em busca do empate, mas não contava com o erro primário de Rochemback logo aos 9 minutos. O volante gremista perdeu a bola perto da área, Wallyson roubou e mandou para Motillo que encaçapou mais uma. Cruzeiro 2X0 Grêmio.

Foto: Washington Alves, Vipcomm
Com o segundo gol a equipe visitante se desesperou ainda mais, se empilhou vários erros que apenas desperdiçaram tempo de partida, sem qualquer efetividade. Aos 17 minutos o Imortal teve boa chance com Leandro, o guri fez tudo certo, todavia na hora de mandar para o gol, errou.

Aos 31 minutos Wallyson não aproveitou o erro da defesa gremista e perdeu chance de matar a partida. O Grêmio só conseguiu responder sete minutos depois, Miralles mandou para Leandro que fez tudo certo, mas o goleiro cruzeirense fez incrível defesa.

Foto: Washington Alves, Vipcomm
Não se via futebol na Arena do Jacaré, com um time jogando pior do que o outro, só restava o fim da partida, mais uma para ser esquecida pelo torcedor tricolor que não aceitará outro resultado se não a vitória na próxima partida em casa.


FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO 2 X 0 GRÊMIO

Local: Estádio Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)
Data: 06 de junho de 2011 (quarta-feira)
Horário: 19h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (SP)
Assistentes: Emerson Augusto Carvalho (SP) e Alessandro Rocha de Matos (BA)
Cartões amarelos: (Cruzeiro) Leandro Guerreiro (Grêmio) Saimon, Leandro
Público: 10.652 pagantes
Renda: R$ 175.335,00

GOLS: CRUZEIRO: Montillo, aos 25 minutos do primeiro tempo e aos nove minutos do segundo tempo.
CRUZEIRO: Fábio; Vitor, Naldo, Gil e Diego Renan (Everton); Marquinhos Paraná, Leandro Guerreiro, Fabrício e Montillo; Thiago Ribeiro (Roger) e Wallyson (Ortigoza)
Técnico: Joel Santana

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Mário Fernandes, Saimon (Edilson), Rafael Marques e Neuton; Gilberto Silva, Fábio Rochemback, Marquinhos (Pessalli) e Escudero (Miralles); Leandro e André Lima
Técnico: Júlio Camargo



Resultado\Próximo jogo

Com a derrota estamos com 8 pontos, na 14ª colocação. Nos encontramos a 11 pontos do líder, 7 do G4 e um do rebaixamento, sendo que ainda existem jogos a ser disputado na rodada. Pode piorar a situação ainda mais.

Nossa próxima partida é domingo, dia 10 de julho, às 16h. O jogo será no estádio Olímpico Monumental contra a equipe do Coritiba, que esta atualmente com um ponto a menos que nós e é o último fora da linha do Z4. Só cabe a vitória.



Vídeo:



06/07/2011

Ranking de Patrocínio em Camisas






CLUBE
Sport Club Corinthians Paulista50.000.000,00
São Paulo Futebol Clube48.000.000,00
Sociedade Esportiva Palmeiras41.000.000,00
Fluminense Football Club40.000.000,00
Clube de Regatas Vasco da Gama27.000.000,00
Santos Futebol Clube25.500.000,00
Botafogo Futebol e Regatas
17.000.000,00
Cruzeiro Esporte Clube15.000.000,00
Clube Atlético Mineiro15.000.000,00
10ºGrêmio Foot-Ball Porto-Alegrense11.000.000,00
10ºSport Club Internacional11.000.000,00



Última atualização em: 06/07/2011
OBS.: Os valores podem estar incorretos devido a não divulgação oficial por parte de alguns clubes.
OBS.: O Flamengo está sem patrocinador.
OBS.: Alguns clubes estão negociando novos valores para 2011.

04/07/2011

MATUTANDO: Que rumo tomar?



A atual situação gremista levanta uma questão insólita sobre rumo que tomará o Grêmio de agora em diante. Mudaram as peças do quebra-cabeça no meio do jogo, não dá para prever os caminhos que o Imortal trilhará, muito menos onde estaremos no final da história.


Sobre o Grêmio

O Tricolor é clube copeiro, acostumado ao topo das competições, mas essa situação passa a ser preocupante quando apensas figuramos na elite, mas não fazemos nada para ter destaque nela. O clube acumula um histórico positivo na última década, tudo bem o rebaixamento e as temporadas 2003-2004, mas a verdade é que o Grêmio surpreende sim.

Nos anos 2000 a equipe não deu vexame, chegando às semifinais do Brasileirão, em 2001 a última conquista (Copa do Brasil), em 2002 foi um dos destaques no nacional e Libertadores, 2003 e 2004 foi triste pela situação econômica que passou (mesmo assim foi bem na Libertadores), mas de 2006 até hoje acumula dois vices (Libertadores e Brasileirão) e várias posições nobres em campeonatos.

Faltou a competência das direções Koff e Odone-2005 (citando as duas que se destacam nos últimos tempos) para alcançar o objetivo maior da instituição, ser o melhor naquilo que disputa. Os insucessos foram, e são, devido a falta de elenco das equipes gremistas, contratações erradas ou pior, a falta de contratações.

Somente citando os anos de 2007 e 2008, perdemos dois dos maiores títulos que um clube brasileiro pode conquistar por pura falta de elenco. Não nos faltou qualidade de Carlos Eduardo, Victor, Rever, Diego Souza, Mano Menezes e afins, faltou a consistencia da equipe, a estabilidade e divisão da qualidade em todos os setores do campo, pois é isso que faz um clube campeão.

Em 2011 estamos sofrendo o mesmo erro dos anos anteriores, falta contratação e quando vem é dois ou três. Não impera a realidade de um reforço em todas as posições, que torne o clube competente para atacar, defender e criar. No início da temporada o time foi recheado de meio campistas (que não ficaram por sinal), em compensação, a defesa sofreu carências e o ataque nem se fala.

Falta grupo ainda, é preciso mais qualidade para conquistar um título do nível do Brasileirão. Não se fala em título contratando mais um, dois quem sabe, e três já podemos pensar no caso. Falta competência, pois sorte não faltou, desde 2005.


O técnico

Foi erro da direção, não tirar o ídolo Renato, mas tirar o técnico sem jogadores Renato. Não se coloca Muricy Ramalho em um time sem metade de qualidade e diz "vai e ganha!", o que se dizer do emergente Portaluppi então. O próprio último campeão brasileiro e atual campeão da Libertadores disse quando assumiu o Flu que precisava de jogadores, ganhou equipe e venceu o Brasil.

Muitos técnicos, como o Fossati no Inter, por exemplo, não sabem produzir bons resultados mesmo estando com grandes elencos, no caso de Renato não lhe foi dado elenco para que desse uma resposta sobre sua capacidade, mas, em 2010, quando lhe foi dado time, ele produziu.

A escolha de Julinho Camargo não é errada, entre trazer Roth, odiado pela torcida; Cuca, depressivo e duvidoso; Adilson, em faze pior do que o Grêmio; Dunga, sem comentários; e Dorival Junior, escola de futebol completamente adversa da nossa e ainda empregado; se fez uma escolha audaciosa, mas, a principio, certa.

Julinho não tem muita experiência, assim como o técnico da Seleção Brasileira, Mano Menezes, não tinha. Conhece o clube, a base e se dá bem com a Direção, tem grandes chances de dar certo, mas terá que aguentar a pressão e mandar no vestiário. Ai é que está, o vestiário me preocupa, pois os jogadores terão pela frente um técnico que é menos que eles e nunca é fácil obedecer alguém hierarquicamente inferior (contrário de Renato no Grêmio).

Só podemos desejar sorte e ter a certeza de que o novo técnico gremista irá fazer aquilo que os torcedores mais pedem, valorizar a base e trazer os bons para junto de nós, pois ele sabe quem são OS bons.


O Campeonato Brasileiro

Não existe no campeonato equipe como o Barça na Europa, o Santos de 2010 e o Cruzeiro da Libertadores 2011. Não há destaque no futebol brasileiro, nem São Paulo que começou bem, nem Santos campeão da Libertadores, nem Corinthians 5x0 Ceni, nem ninguém.

O campeonato está para qualquer um, não dá para dizer que já estamos fora. Arriscamos, agora é hora de ver se o chute foi para o gol ou se temos chances de escanteio, não foi gol contra nem pênalti adversário, é apenas o início da partida.

Esperamos os reforços para fazer o time, não será agora contra o Cruzeiro que começaremos a jogar bonito, talvez demore alguns meses para tanto (lembrando que estamos fazendo time como em pré-temporada). Infelizmente, é hora de apoiar, pois a vontade é entrar na sala da Presidência e tacar fogo em tudo.


Possibilidades

Dá o título? Claro que dá, mas é preciso muito mais do que temos. Tem que vir mais uns três reforços de peso, nomes estão sendo especulados como Alex Silva (boa escolha para a defesa carente), Paredes (aparente boa escolha para o banco) e Ibson (boa alternativa se continuar jogando como jogava).

Os nomes cogitados são caros, mas fazem o que chamamos de elenco, o que todo time campeão precisa. O Barcelona não é campeão porque tem o Messi (por mais que seja o destaque), é campeão porque fez time e banco, quando um sai entra outro se não a altura em um nível próximo.

Não teremos um elenco a la Barça, mas precisamos de um elenco a la Imortal Copeiro e, quando tivermos, seremos novamente um clube PROTAGONISTA. 

01/07/2011

HISTÓRIA: Torneio Internacional "Semana de Mayo", Argentina 1979


Em 1979 o Grêmio participou de dois torneios na cidade de Rosário, na Argentina. O Primeiro foi o Troféu Ciudad de Rosário, ganho pelo Imortal e o segundo o Torneio Internacional "Semana de Mayo", que ficamos com o vice.

Nossos adversários na disputa eram as equipes locais do Rosário Central e Newell's Old Boys, e o outro participante era a equipe italiana da Lazio, grande favorito na conquista do torneio. A fórmula da competição consistia em duas semifinais e os vencedores disputando o título.

Na primeira partida o Grêmio jogou contra o Newell's Old Boys, vencendo pelo placar de de 3X1 (todos os gols de André Catimba), na outra semifinal o Rosário Central venceu a Lazio por 3X0. Não houve disputa pelo terceiro lugar, seguindo-se direto para a final da competição.

A final não foi boa, o Grêmio perdeu por 4X1 (gol de Paulo Cézar Caju para o Imortal) para a equipe que seria campeã argentina um ano depois e havia derrotado um forte adversário europeu com um placar elástico.


TIME
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
Rosário Central (ARG)04020200000701+6
Grêmio______________02020100010405
-1
Newell's Old Boys (ARG)00010000010103-2
Lazio (ITA)00010000010003-3



JOGOS:

Semifinal 1- 25/05:
Rosário Central 3x0 Lazio

Semifinal 2- 25/05:
Newell's Old Boys 1x3 Grêmio

Final - 27/07:
Rosário Central 4x1 Grêmio


DADOS DO JOGO
Local:Rosário/Argentina
Data:27/05/1979
Árbitro:
Gols:Paulo Cézar Caju  (Grêmio)  - não encontrado gols dos argentinos


 GRÊMIO
ROSÁRIO CENTRAL
MANGA
FERRERO
EURICO
MAGISTRAL
VENTUIR
CRAYACICH
ANCHIETA
VAN TUYNE
DIRCEU
GARCIA
VITOR_HUGO
CAETÁN
JURANDIR
GIULIANO
PAULO_CÉZAR
BACCAS
TARCISO
 ORTE
BALTAZAR
TRANA
ANDRÉ_CATIMBA
RUBEN DIAZ
TÉCNICO: ORLANDO FANTONI
TÉCNICO:


 

Troféu da competição
Equipe gremista de 1994
   














Web Page Traffic Counters

Visitantes desde 26/11/2011