Grêmiopédia - A enciclopédia do Grêmio

Acesse nosso novo site, a Grêmiopédia.

Todos os títulos do Grêmio

Como foram os grandes títulos do Imortal, do Mundial até os torneios internacionais.

A Conquista das Três Américas

Conheça a primeira conquista gremista das Américas nos anos 50.

Histórico de Confrontos

Confira o histórico de confrontos do Grêmio contra os mais variados times do Mundo.

Histórico de Campanhas

Histórico de campanhas gremistas na Libertadores, Brasileirão e outras competições.

O Dia em que o Grêmio venceu a URSS

Conheça essa façanha esquecida

30/06/2011

MATUTANDO: Se Renato sair, será o milionésimo erro da Direção 2011



A DIREÇÃO planeja mal o ano, contrata meia duzia de jogadores, não investe pesado e só pensa na Arena, em quem estoura? Renato Portaluppi. O Cara pode não ser o maior técnico do futebol brasileiro, mas não há dúvida que é melhor que Roth e Cuca (mais cotado para assumir).

Não era o momento

Renato não é intocável, mas o momento da equipe não é bom não por responsabilidade sua e sim pela falta de JOGADORES no elenco do clube. Não há forma de fazer um ataque tendo como opções Lins, Roberson e Viçosa tão somente, da mesma forma não se faz um meio só com Fernando, Marquinhos e um revezamento de Douglas, Rochemback e Escudero no departamento médico. Sem falar na defesa que já passou por várias transformações, carece de reforço e o pior, NÃO SERÁ REFORÇADA.

Tudo bem que se o Grêmio começasse a ficar em uma situação perigosa, no meio do campeonato na zona de rebaixamento com um elenco fechadinho, dai é outra história, mas na hora em que esta sendo FORMADO o elenco do clube? Isso é uma vergonha.

Infelizmente, quem tinha que deixar o Olímpico é o fraquíssimo Antônio Vicente Martins que não tem capacidade de fazer uma grande contratação, mas sim, novelas intermináveis como a inesquecível "contratação" de Ronaldinho.

Ainda não saiu o anúncio oficial, espero que não saia. O Renato tem o estilo do futebol gaúcho, tem boa relação com os jogadores e o mais importante, GOSTA DO GRÊMIO. Trocá-lo pelo Cuca ou Roth seria um erro TERRÍVEL.


Substituto ideal

Se a demissão se confirmar, o maio correto é trazer um treinador que sabe fazer um bom trabalho, Dorival Júnior é o nome mais indicado. Cuca não consegue fazer nenhum bom trabalho a anos e Roth JAMAIS vai ser aceito de volta pela torcida.

Outro nome não tão seguro, mas melhor do que a dupla Cuca & Celso seria Adilson Batista, não esquecendo que fez trabalhos medianos com grandes equipes formadas pelo Cruzeiro.


Falta de planejamento novamente

A Direção não de tempo a Portaluppi, da mesma forma que não deu elenco. O mercado está escasso para a substituição de técnico, mas para a "bela" Gestão Odone: “primeiro a gente demite, depois vê como fica”. É lamentável a DESORGANIZAÇÃO do clube, esperava MUITO mais do Odone no comando gremista, estou decepcionado.


BR'11: Não é hora de vaiar


Pois é, quem vos fala é um dos torcedores mais "cornetas" que o Grêmio possui. Não faltaram, nem faltarão, criticas de minha parte ao futebol de 2011, mas acredito que não é mais o momento de vaiar. Diferentemente dos jogos anteriores, o Tricolor passa por um momento delicado, o empate com o fraquíssimo Avaí mais que preocupa, não se trata apenas de um vexame, mas uma série de vergonhas que o torcedor tem de enfrentar desde o início do ano.

O momento é delicado, a Direção tenta correr atrás do prejuízo do péssimo planejamento feito, isso é um fato; o Renato não possui as peças necessárias ou quando as possui estão depreciadas (como no caso de André Lima que recém voltou de lesão e precisa de um tempo para recuperação); os jogadores estão perdidos, nada mais comum não tendo um time definido, que muda todo jogo; e a janela de transferência está aberta (o que possibilita a um jogador que não está gostando da situação pedir para sair, leia-se Douglas).

A nossa pré-temporada começa agora, o Imortal terá, no mínimo, uns dois meses para começar a se organizar em campo e fora dele. O momento é de apoiar, se o título vier no final desse ano, mesmo assim, a Direção vai carregar a culpa do terrível inicio que tivemos (e inclusive dos títulos que eventualmente poderíamos ter ganhado), agora até eles estão perdidos, precisamos APOIAR.


Primeiro tempo

O Grêmio se obrigou a antecipar a volta dos lesionados para a partida contra o lanterna Avaí em busca dos 3 pontos. Apesar das expectativa, a equipe catarinense não ajudou, logo aos 4 minutos Gustavo Bastos mandou para as redes de cabeça após escanteio. O goleiro Marcelo Grohe conseguiu defender a primeira finalização, mas, no rebote, Gustavo não perdoou.

Foto: Diego Vara
Com o gol, a equipe gremista "tomou um banho de água fria" e não conseguiu qualquer reação. Aproveitando que o adversário estava desnorteado em campo, o Avaí foi em busca da ampliação do placar. Aos 8 minutos William mandou contra o gol de Grohe que defendeu e, na sobra, Pedro quase marcou.

Aos 14 minutos em diante o Grêmio teve suas primeiras chances no ataque. Collaço mandou boa bola para Lúcio que mandou por cima do gol e André Lima perdeu uma chance minutos depois, sinais de recuperação que começaram a empolgar a torcida.

Foto: Diego Vara
Não bastando à má atuação, o juiz “auxiliou” os gaúchos aos 43 minutos, quando anulou um gol legal de André Lima. O centroavante recebeu a bola de Rochemback e mandou para as redes de cabeça, em posição regular, o bandeirinha anulou e o arbitro confirmou. Dois minutos depois mais um gol e mais anulação, André Lima mandou para Leandro concluir e a arbitragem anular. Fim de papo.


Segundo tempo

O Grêmio voltou para o segundo tempo com uma boa alteração, Escudero no lugar de Lúcio. Para melhorar, os visitantes tiveram um jogador expulso, era a chance do Imortal encaçapar os gols roubados na primeira etapa e mandar de vez a zica embora.

Foto: Diego Vara
Apesar da desvantagem, tanto de momento quanto de jogadores (sem falar na qualidade), o Avaí marcou o segundo. Aos 6 minutos Pedro cobrou outro escanteio que resultou em gol, mandou a bola para Robinho que chutou rasteiro para o gol de Marcelo.

Com o segundo catarinense, Portaluppi colocou Miralles no lugar de William Magrão (demorou). A alteração deixou a equipe mais ofensiva. O argentino teve boa contribuição, principalmente aos 17 minutos quando mandou uma bola açucarada para André Lima que não conseguiu finalizar.

Foto: Diego Vara
Pressionando como podia, o Grêmio chegou ao gol de pênalti aos 26 minutos. Escudero (que sempre contribui quando joga) conseguiu uma falta dentro da área, a arbitragem marcou penalidade máxima e Douglas mandou para as redes. Como era nítida a intenção do juiz de ver o Imortal perder, mandou a bola voltar, mas o maestro Tricolor encaçapou a segunda também, para a alegria da nação azul, preto e branco que não durou muito, pois o meia foi expulso por reclamação, prejudicando a reação da equipe.

O Imortal pressionava, com a expulsão de Douglas, Rochemback foi a referência técnica da equipe e quase marcou em algumas oportunidades. Mas foi outro jogador que amenizou a tristeza dos gremistas, aos 49 minutos (último minuto de jogo) o empate veio dos pés de Rafael Marques que recebeu a bola de uma cobrança de falta e mandou um chutão direto para o gol de Aleks. Apito final e um ponto no somatório.


FICHA TÉCNICA
Grêmio 2X2 Avaí

Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 29 de junho de 2011, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Renda: R$ 131.143,50
Público: 10.346
Árbitro: Cláudio Mercante (PE)
Assistentes: Jossemar Diniz e Moutinho e Ubirajara Ferraz (ambos do PE)
Cartões amarelos: Willian Magrão, André Lima, Escudero e Douglas (Grêmio); Bruno, Gustavo Bastos, Rafael Coelho, Alekis e Pedro Ken (Avaí)
Cartão vermelho: Douglas (Grêmio); Batista (Avaí)

Gols: Gustavo Bastos, aos 4 minutos do primeiro tempo; Robinho, aos 6 minutos do segundo tempo;nDouglas, aos 28, e Rafael Marques, aos 48 minutos do segundo tempo.


GRÊMIO: Marcelo Gorhe; Gabriel, Mário Fernandes, Rafael Marques e Bruno Collaço; Fábio Rochemback, Willian Magrão (Miralles), Lúcio (Escudero) e Douglas; Leandro (Roberson) e André Lima
Técnico: Renato Gaúcho

AVAÍ: Aleks, Daniel, Welton Felipe, Gustavo Bastos e Romano; Batista, Bruno, Cléverson (Fábio Santos) e Pedro Ken; Rafael Coelho (Robinho) e William
Técnico: Alexandre Gallo



Resultado/ Próximo jogo

Com o empate estamos com 8 pontos na 12ª posição (mas podemos perder colocações com os resultados de hoje). Estamos 5 pontos distantes da Libertadores e 3 do Z4. Uma vitória no próximo jogo e a conclusão favorável dos jogos dessa rodada pode recuperar nossa situação no campeonato.

Nosso próximo jogo é dia 6 de julho, às 19h30min, na Arena do Jacaré em Sete Lagoas contra a equipe do Cruzeiro. Jogo dificílimo contra nossa grande "touca". 




Vídeo:


29/06/2011

HISTÓRIA: Troféu Villa de Madrid, Espanha 1985


No ano de 1985 o Grêmio participou do tradicional Troféu Villa de Madrid. A competição que se iniciou em 1973 teve como sua última edição o ano de 2003, quando foram comemorados os 100 anos do Atlético de Madrid, clube anfitrião na disputa pelo troféu com 18 títulos.

Em 85 o formato foi modificado, nas edições anteriores  se dividia entre semifinais e final. A partir desse ano, o Atlético de Madrid receberia o convidado e o vencedor do confronto leva a taça para casa. Dentre os grandes participantes da competição, além do Grêmio, destacam se o Milan, Cruzeiro, River Plate, Stuttgart, Ajax, Internacional, Independiente, Liverpool, Flamengo, São Paulo, Inter de Milão e Boca Juniors.

Ao longo dos 30 anos que perdurou a disputa, os brasileiros não conseguiram levantar nenhuma taça da competição, o Cruzeiro, por exemplo, sofreu uma goleada por 3X0 em uma semifinal em 1976 (ano em que conquistou sua primeira Libertadores), o São Paulo (Campeão Mundial da temporada) perdeu pelo mesmo placar gremista em 1992 e o Flamengo sofreu em 2000 com a derrota por 3X1 para os espanhóis.

Repetindo a sina de todos os clubes do Brasil na competição, o Grêmio não conseguiu sagrar-se campeão. A equipe espanhola venceu o confronto pelo placar de 2X0 (gols de Marina e da Silva) ficando com o troféu.


DADOS DO JOGO
Local:Madri/Espanha
Data:28/08/1985
Estádio:Vicente Calderón
Gol:Marina aos 20 ST e da Silva aos 28 ST



 GRÊMIO
ATLÉTICO DE MADRI
MAZAROPI
FILLOL
RAUL
TOMÁS
BAIDEK
RUIZ
LUIS_EDUARDO
ARTECHE
RONALDO
JULIO PIETRO
OSVALDO
MARINA
CHINA
LANDÁBURU
BONAMIGO
QUIQUE_RAMOS
VALDO
QUIQUE_SETIÉN
CAIO_JÚNIOR
DA SILVA
ADEMIR
RUBIO
TÉCNICO: RUBENS MINELLI
TÉCNICO:





Equipe gremista de 1985

27/06/2011

MATUTANDO: O troco é nosso


Não estamos nada além de colhendo os frutos do péssimo trabalho da Direção no início de 2011. Primeiro entramos na Libertadores sem um time pronto, caímos tanto na competição continental quanto no Gauchão, sendo em ambas times inferiores como adversário (de momento ou tecnicamente). Agora parece que os gremistas estão sonhando novamente com 2009/2010, anos tão medíocres que deveriam ser riscados do "Calendário Imortal", mas que se tornam mais simpáticos que o assombroso 2011 que estamos passando.

Não cabe mais achar culpados, pois somos nós! Nós que votamos em massa para deixar o Grêmio com só um lado político (em qualquer situação é SEMPRE bom existir oposição), o "grupo" que detém hoje o poder faz o que quer e o pior, continuamos aceitando, não tão bem quanto antes, mas aceitando.

Cabe a cada GREMISTA que visita o terreno sagrado do Estádio Olímpico Monumental ter inteligência, no mínimo, digna de tal título. O Gremista tem que vaiar a Direção do clube e não os jogadores que quase empatam com o time junior, pois se temos esse esqueleto de time a culpa não é da ruindade do Lins, da desatenção de Douglas ou do despreparo de Fernando, é de Paulo Odone Ribeiro e Antônio Vicente Martins (que graças a Deus perdeu as eleições para o Duda).

Acorda gremista, honre o título de nobreza que Deus lhe deu, haja como um senhor de defende a coroa de três estrelas que se põe acima do símbolo amado do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense.

BR'11: Mais um fruto do "planejamento" 2011


Com um time desorganizado, fraco, despreparado e qualquer outro argumento que possamos enumerar para definir a atuação deprimente do Grêmio no estádio do Engenhão neste domingo, perdemos para a fraca equipe do Botafogo pelo placar de 2X1.

Realmente está comprovado que Portaluppi não está nem ai para seu emprego, sabe que a culpa não é sua e aproveita para não ajudar a amenizar a situação. Parece que o nosso técnico quer ser o salvador da Pátria Tricolor novamente, deixando o time de qualquer jeito até a chegada de reforços para ai resolver montar uma equipe decente e vencer 10 jogos seguidos que não levam a nada, enquanto isso, escala Lins e Fernando, deixando mofar no banco Escudero e Leandro.

Estamos perdendo terreno, a briga pelo título esta forte, só nós estamos de fora. Ainda que tenhamos um jogo fácil contra o Avaí no Olímpico, o medo de mais um empate em casa faz cada gremista perguntar "a que ponto chegamos", pois é, não sei.


Primeiro tempo

O técnico Renato montou a equipe novamente com um esquema que não dá certo no Grêmio, a fórmula que fez muito torcedor amargar derrota para Oriente Petrolero, uma goleada para um time eliminado, entre outras infelicidades de 2011. O resultado prático da idéia? O time gaúcho ficou socado na defesa.

Foto: Agência Lance
A equipe gremista não passava do meio campo, enquanto o Botafogo buscava insistentemente achar uma brecha na defesa para concluir a gol. Como era de se esperar, a primeira chance de jogo foi botafoguense, assim como a segunda, terceira ......

Com um futebol fraco, o Grêmio se via acuado até pelos ataques do débil Herrera, que aos 25 minutos teve a chance de abrir o marcador, mas repetindo a sina de todos os clubes que passou, errou. Era assim até os 30 minutos, repito, 30 minutos, quando PELA PRIMEIRA VEZ o Grêmio chegou no gol da equipe carioca.

Foto: Agência Lance
A primeira boa chance gaúcha caiu justamente no pé de quem não sabe jogar NADA no Grêmio, Fernando. O jogador gremista recebeu a bola cara a cara com o botafoguense Renan, mas chutou nas mão do goleiro. Chance preciosa perdida. Alguns minutos depois, outra chegada, dessa vez com Lúcio que deu um voleio todo torto e a bola foi para a linha de fundo.

O Imortal começava a se impor, mas não demorou muito a reação, a equipe mandante conseguiu equilibrar a partida. Quando o jogo estava começando a ficar interessante, apito, fim do primeiro tempo.



Segundo tempo

Para a segunda etapa o Tricolor voltou igual, na escalação e no futebol apresentado no início de jogo. O Botafogo aproveitava a chance para jogar no erro da defesa gremista, que não demoraria a acontecer. Quando não se erra atrás se peca na frente, aos 15 minutos Douglas mandou boa bola para Lins que, pior que o Herrera, conseguiu manda para fora.

Foto: Agência Lance
Aos 19 minutos mais uma chance desperdiçada, Magrão recebeu de Gabriel e bateu mal, para boa defesa de Renan, no rebote o lateral-direito tricolor mandou para fora.

Apesar do jogo mais parelho, o Grêmio sofreu o gol carioca aos 25 minutos, Elkesson mandou para Marcinho que estufou a rede de cabeça. O gol não surgiu do mero acaso, o vilão da história (além de Renato que o escalou) foi Fernando, o guri que já não estava bem na partida foi expulso pelo segundo amarelo, deixando o time pior do que já estava.

Foto: Agência Lance
Na obrigação, Renato colocou Leandro (finalmente!!!) no lugar de Lins, na busca pelo empate. Mas o pior estava por vir, após um apagão no estádio, aos 37 minutos Elkesson ampliou a vantagem dos donos da casa e complicou de vez o jogo para nós.

Depois do gol a equipe visitante se jogou para o ataque, mas não produzindo alguma pressão, indo de qualquer jeito para frente do campo adversário, sem qualquer organização ou qualidade. Para não ficar tão feia a derrota, o Grêmio conseguiu fazer um gol com Rafa Marques aos 43 minutos. Fim de papo, poderia ter sido pior.



FICHA TÉCNICA
Botafogo 2 X 1 Grêmio

Local: Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 26 de junho de 2011, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Jailson Freitas (BA)
Assistentes: Adailton Silva e José dos Santos (ambos da BA)
Cartões amarelos: Marcelo Mattos, Elkeson e Caio (Botafogo); Fernando, Mário Fernandes (Grêmio)
Cartão vermelho: Fernando (Grêmio)

Gols:
BOTAFOGO: Marcelo Mattos, aos 25, e Elkeson, aos 57 minutos do segundo tempo
GRÊMIO: Rafael Marques, aos 65 minutos do segundo tempo

BOTAFOGO: Renan; Alessandro, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Lucas Zen, Marcelo Mattos (Tiago Galhardo), Maicosuel (Caio), Everton (Cidinho) e Elkeson; Herrera
Técnico: Caio Junior

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Mário Fernandes, Rafael Marques e Neuton; Gabriel, Fernando,Willian Magrão, Marquinhos (Roberson), Douglas e Lúcio; Lins (Leandro)
Técnico: Renato Gaúcho




Resultado/ Próximo jogo

Com a derrota estamos com 7 pontos na 13º colocação. Agora estamos mais próximos do rebaixamento que da Libertadores, sinal vermelho! Com 2 pontos a mais que o primeiro do Z4 e 4 a menos que o último do G4, do líder estamos a 8 pontos.

Nossa próxima partida é contra o Avaí. O jogo será no estádio Olímpico, dia 29 de junho, às 19h30min. Precisamos dos 3 pontos e o adversário é o lanterna da competição e só fez 1 ponto em seis rodadas, não podemos perder a oportunidade.




Vídeo:

26/06/2011

Existem razões para acreditar, os bons são a maioria!






23/06/2011

Reconhecimento

Não foi dessa vez que o FUTEBOL DE VERDADE ganhou.


Esse esporte é assim, as vezes os GRANDES perdem para os pequenos.



PARABÉNS PEÑAROL!

22/06/2011

HISTÓRIA: Pequena Taça do Mundo, Venezuela 1977


No ano de 1977 o Grêmio participou da conhecida Pequena Taça do Mundo\Troféu de Caracas, a competição antecessora da Copa Intercontinental\Mundial de Interclubes que tinha grande prestígio tanto na América quanto na Europa. Disputada desde 1952 a taça teve como sua última edição exatamente 77.

A competição perdeu força devido à criação do Mundial a falta de segurança de Caracas-VEN dado o sequestro do jogador Di Stéfano. Desde sua criação a taça teve, além do Grêmio, outros grandes participantes como Real Madri, Barcelona, Roma, Seleção da Alemanha Oriental, Penãrol, São Paulo, Seleção Argentina, Benfica, Seleção Soviética e Porto.

Participaram da edição de 1977 com o Imortal a equipe do Cruzeiro de Belo Horizonte, campeã mineira da temporada e o Independiente de Avellaneda, campeão argentino no mesmo ano e hexacampeão da Libertadores. O Deportivo Português, equipe da Venezuela que iria participar da disputa, desistiu antes do início da competição.

O primeiro jogo não foi bom, contra a equipe de Minas Gerais o Grêmio perdeu pelo placar de 2X0 no dia 16 de fevereiro. Dois dias depois, na segunda partida, o Imortal venceu a grande equipe do Independiente por 2X0. O último jogo entre Independiente e Cruzeiro no dia 20 de fevereiro o jogo terminou com um empate sem gols, como os mineiros haviam vencido os gaúchos na primeira rodada, ficaram com a taça.



TIME
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
Cruzeiro04020101000200+2
Grêmio03020100010202+0
Independiente (ARG)01020001010002-2
Deportivo_Português (VEN)--------



JOGOS:

1ª Rodada:

16/02/1977
Cruzeiro 2x0 Grêmio

2ª Rodada:
18/02/1977
Grêmio 2X0 Independiente

3ª Rodada:
20/02/1977
Independiente 0X0 Cruzeiro


Equipe gremista de 1977






Taça original da competição








.

19/06/2011

Grêmio Toons: Mais um grande acerto do marketing gremista



Para quem gostou da idéia da camisa retrô de 81 no jogo deste domingo, mais uma notícia do marketing do Imortal que vem em plena evolução, o Grêmio lançou atualmente um novo site, o Grêmio Toons, a se somar com os vários que possui como o Grêmio Arena, Exército Gremista, Grêmio Mania e o Oficial. Não tive a oportunidade de conferir o site antes, mas agora indico a todas as crianças (e adultos que queiram conhecer). A nova pagina infantil gremista é muito boa, possui jogos, wallpapers, desenhos para colorir e o que achei mais interessante, o desenho das aventuras do Mosqueteiro Gremista (imagina se a moda pega e o desenho passa a ser semanal/mensal como os do Barça, por exemplo).



Para quem não conferiu ainda, segue o vídeo:




É como um cacoete, mas não consigo deixar de comparar o site da Grêmio Toons com o Inter Kids (até porque o site colorado é o único no Brasil além do nosso). Quem faz uma visita ao site gremista vê um conteúdo moderno e atualizado, onde a criança pode se divertir e o cadastro é opcional (até os pequenos colorados podem jogar),  já no site dos vermelhos além do cadastro ser obrigatório é um site sem conteúdo, apenas está no ar por estar. Segue imagem do inicio do Grêmio Toons e do Inter Kids:

Novo site infantil do Grêmio



Site colorado para crianças


Como no Brasil e na América não temos ninguém passível de comparação, vamos para a Europa: O Barcelona possue o Barça Toons, Chelsea o BridgeKids, Liverpool o Kids' Zone e o Arsenal tem o Junior Gunners. A maioria possue mais conteúdo do que a página gremista, natural dado que possuem mais recurso e são mais antigos, mas no que se refere aparência o Grêmio Toons dá uma aula a qualquer clube do Mundo.

Parabéns ao Grêmio!

BR'11: Esses pontos podem fazer falta lá na frente


Mais uma vez nesse ano o Grêmio decepcionou, com uma atuação irregular e um ataque que vem colhendo os frutos do péssimo planejamento da direção do clube, o Tricolor apenas empatou com o regular time do Vasco no estádio Olímpico.

Já foi provado em outros tempos que essa história de "é recém inicio de campeonato" não serve para quem quer ser campeão brasileiro. Em 2008 perdemos o título por apenas uma vitória para o São Paulo, em 2009 o mesmo aconteceu com nosso coirmão e em 2010 o Flu sagrou-se campeão com só três pontos a mais que o Cruzeiro, ou seja, cada vitória pode ser decisiva.

Vai ter que dar enquanto não chegam os reforços, a vitória TEM QUE VIR, do contrário, pode ser mais um ano na seca. Hoje em dia gremista, além de ter de acreditar em milagre, tem que ser MUITO pacífico para aturar esses autos e baixos.


Primeiro tempo

Com a camisa retro de 1981 o Grêmio entrou em campo querendo reviver os tempos áureos de sua história, nos primeiros minutos de partida conseguiu. Apesar de um aparente equilíbrio era do Imortal as maiores chances na partida, aos 9 minutos Rochemback mandou a bola para a área e o gol quase saiu com Viçosa que jogou em cima do goleiro Prass.

Foto: Fernando Gomes\ ClicEsportes
O time tentava, mas a falta de qualidade visível do ataque não ajudava. Jogadores como Lins, Viçosa, Gilson, Magrão (o de 2010-2011, não o de 2008) e Fernando (o do Grêmio não o da Seleção), não agregam em nada na qualidade do time, na verdade fazem o pior, reduzem consideravelmente o valor da equipe. Não a toa acredito ser necessário NO MÍNIMO mais TRÊS reforços (dois zagueiros e um atacante), além de Escudero ter de, IMEDIATAMENTE, ser realmente integrado no time principal.

Aos 14 minutos foi a vez de Gabriel mostrar serviço, o lateral arriscou de fora da área para ótima defesa do goleiro Fernado Prass. Dentro da área Fagner colocou a mão na bola e a arbitragem marcou penalidade máxima. Na cobrança Gabriel chutou para fácil defesa do goleiro vascaíno (quando Rochemback vai enfim ser o único cobrador gremista? Infelizmente NUNCA).

Foto: Fernando Gomes\ ClicEsportes
Mesmo depois de perder um pênalti o Imortal continuou pressionando em busca da vitória. Aos 18 minutos o gol veio, mas foi em posição de impedimento. Em cobrança de falta Rochemback mandou para Willian Magrão, que estaria em impedimento, mas não tocou na bola, o juiz anulou o lance.

Quando o jogo estava melhor para nós o Vasco quase empatou, aos 20 minutos Alecsandro mandou a bola na trave de Victor. O jogo ficou parelho e só 11 minutos depois aconteceu outro lance de perigo com Eder Luis (pretendido pelo Tricolor em outros tempos) que conseguiu deixar Victor para trás na jogada mas saiu com a bola pela linha de fundo.


Segundo tempo

Na volta para o segundo tempo Renato deu uma chance a Escudero, colocando no lugar de Lúcio que fez uma péssima partida. Aos 7 minutos o Imortal quase abriu o marcador, em um bom contra-ataque de Douglas, o Grêmio chegou com Lins que (com medo de chutar a gol) mandou para Viçosa errar mais uma.

Foto: Fernando Gomes\ ClicEsportes
Aos 10 minutos os donos da casa chegaram novamente, Escudero (que fez uma partida discreta, mas boa) mandou para Douglas que chutou por cima do gol. Cinco minutos depois foi a vez do Vasco tentar o gol, Dedé conseguiu vencer Saimon dentro da área em uma bola de cobrança de escanteio e mandou para Victor que, no reflexo, conseguiu fazer grande defesa.

Os cariocas começaram a dominar a partida, pressionavam em busca do gol, que chegou aos 31 minutos com o artilheiro vascaíno Bernardo. Recém entrando no jogo, após substituição de Diego Souza, o jogador visitante fez cruzamento e para surpresa, inclusive dele, a bola entrou direto no gol de Victor que muito mal posicionado não conseguiu fazer a defesa.

Foto: Fernando Gomes\ ClicEsportes
Com o Grêmio jogando mal e o Vasco na frente parecia que mais uma derrota deprimente estava por vir. Douglas, assim como Gabriel, foi duramente vaiado (isso me lembra Jonas que foi vaiado por UM jogo mal e foi embora dando lugar a Viçosa), quem sabe o Maestro Tricolor, conforme especulações, acabe seguindo os passos do artilheiro do Brasileirão de 2010 e dai sim, esqueçam título de qualquer coisa.

Apesar das vaias, Douglas deu sua contribuição, aos 38 minutos, em cobrança de escanteio, o meia mandou a bola na medida para Roberson que não perdoou, mandando direto para as redes. No lance gremista seguinte o atacante gremista quase marcou a virada, mas a bola foi para fora.

O gol deu ânimo a equipe, que por falta de tempo não conseguiu a virada. Mário Fernandes, que não costuma chutar no gol adversário, quase marcou de cobertura aos 46 minutos, depois de um bom passe de Douglas. Último lance antes do apito final.


FICHA TÉCNICA
Grêmio 1 X 1 Vasco

Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 19 de junho, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Renda: R$ 248.001,56
Público: 16.322
Árbitro: André Luiz Castro (GO)
Assistentes: Fabrício da Silva e Márcio Maciel (ambos de GO)
Cartões amarelos: Fábio Rochemback, Willian Magrão e Saimon (Grêmio); Fágner, Allan, Jumar e Felipe (Vasco)

GOLS: GRÊMIO: Roberson, aos 39 minutos do segundo tempo; VASCO: Bernardo, aos 31 minutos do segundo tempo;

GRÊMIO: Victor; Gabriel (Vilson), Mário Fernandes, Saimon e Neuton; Fábio Rochemback, Willian Magrão, Lúcio (Escudero) e Douglas; Lins e Junior Viçosa (Roberson)
Técnico: Renato Gaúcho

VASCO: Fernando Prass, Fagner, Dedé, Anderson Martins e Ramon; Rômulo, Allan, Felipe (Jumar) e Diego Souza (Bernardo); Éder Luís e Alecsandro (Elton)
Técnico: Ricardo Gomes


Resultado\Próximo Jogo

Com o empate o Grêmio esta na 9ª posição com 7 pontos, a 3 do G4 e 8 da liderança, que continua com o São Paulo.

Nossa próxima partida é contra o Botafogo que fez um péssimo jogo contra o Flamengo nesse domingo. O jogo será dia 26 de junho, domingo, no estádio do Engenhão, às 16h. Uma vitória seria um ótimo resultado para não nos distanciarmos do líder do campeonato.



 
Vídeo:

18/06/2011

Investindo na "Mina de Ouro" gremista



Ao que tudo indica, o Grêmio irá finalmente tocar o projeto do Centro de Treinamentos Hélio Dourado. Havia quem achasse que a estrutura de El Dourado seria deixada para trás com o anuncio do novo CT, localizado próximo a futura Grêmio Arena, mas, diferentemente das expectativas, a direção planeja começar uma nova etapa na construção do então Centro de Treinamentos das Categorias de Base do Imortal.

No ano de 2009 foi feita por parte do clube uma tentativa de utilizar melhor o espaço do CT levando os atletas do profissional para El Dourado, a idéia não deu certo e quase teve jogador perdido pela cidade vizinha de Porto Alegre. Tornou-se visível então a necessidade de um local para treinamento dentro da capital, sendo assim, no final do ano passado foi adquirido o terreno do futuro Centro de Treinamento dos Profissionais do clube.


Foto: Site Oficial do Grêmio
Representantes do Clube se reunirão com o Prefeito
de El Dourado para tratar do assunto
Mesmo não sendo utilizado pelo time principal, o CT de El Dourado possui uma boa estrutura, conta com oito campos de futebol e alguns prédios, como Departamento Médico inaugurado em 2010 e a arquibancada do campo principal, com capacidade para 1000 pessoas. Agora o Clube somente aguarda a liberação por parte das autoridades para continuar as obras do local.

Apesar da boa notícia, as obras estão atrasadas, pois era previsto a conclusão do CT para esse ano, o que dificilmente será alcançado, dado que o projeto divide-se em três fases, sendo elas:


1ª Fase - Construção de dois prédios: o primeiro com 20 apartamentos para quatro pessoas cada, com infraestrutura de hotel, contendo lavanderia, sala de entretenimento e estrutura para receber os familiares dos atletas. Também será construído um refeitório completo, com toda a infraestrutura de serviço como copa, cozinha, depósito, etc. Os prédios serão interligados por uma passarela.¹

2ª Fase - Construção de mais um prédio para receber atletas e um setor administrativo que contará com auditório, biblioteca, videoteca, área médica, fisiológica e vestiários.¹

3ª Fase - Construção de um campo coberto de futebol, com grama sintética e um prédio para abrigar a prestação de serviços internos.¹


¹Fonte: Site Ofícial do Grêmio



Projeto das construções





Maquete do Projeto

17/06/2011

HISTÓRIA: Troféu Ramón de Carranza, Espanha 1985



Em 1985, na cidade de Cádiz na Espanha, o Grêmio disputou o XXXI Troféu Ramón de Carranza (popularmente conhecido como o Troféu dos Troféus), competição de verão tradicional do futebol europeu que é disputada a mais de 50 anos e conta com participação de grande clubes do Mundo. O nome da taça advém de Ramon de Carranza, ex-presidente do Cádiz e idealizador do Torneio.


Com grande prestígio mundial, adquiridos com as conquistas do Mundial, Copa Libertadores, Brasileirão e diversos torneios amistosos ou não, o Grêmio fora convidado para mais uma disputa na Espanha (a qual constantemente era invitado para confrontos por taças). Antes do Troféu de Carranza, o Imortal disputou no mesmo país o Palma de Mallorca, sagrando-se campeão no dia 8 de agosto contra o Barcelona.

Na disputa com o clube gaúcho o anfitrião Cádiz Club de Fútbol, os espanhóis do Sevilla e o FK Sarajevo, clube da Iugoslávia (hoje pertencendo à Bósnia e Herzegovina). Normalmente a competição era composta por quatro equipes e era dividida em duas semifinais eliminatórias, com os vencedores duelando pelo título e os perdedores pelo terceiro lugar.

No primeiro jogo, disputado em 24 de agosto de 1985, os gremistas golearam o adversário Sevilla, com dois gols de Oswaldo (30-1ºT e 8-2ºT) e um de Bira (43-2ºT). Na outra semifinal o Cádiz venceu o Sarajevo pelo placar de 2X1 (gols de Arica, aos 39-1ºT e 46-2ºT, para os espanhóis e Petrovic aos 18-2ºT para os iugoslavos).

Com a derrota, Sevilla e Sarajevo disputaram o terceiro lugar no dia 25 de agosto, sendo o placar 1X0 para o time da Espanha (gol de Alfaro aos 35-1ºT). Os vencedores Grêmio e Cádiz disputaram assim a final da competição na mesma data.

Em um jogo com poucos gols o Grêmio abriu o marcador com Valdo aos 5 minutos do segundo tempo. A resposta espanhol foi rápida, Pintinho marcou o gol de empate aos 10 minutos, o Cádiz conseguiu levar a disputa para as penalidades mesmo com a grande superioridade gremista. Nas cobranças o Tricolor perdeu o título com 4 cobranças acertadas pelos anfitriões e três pelos visitantes.



TIME
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
Cádiz (ESP)04020101000302+1
Grêmio04020101000401+3
Sevilla (ESP)03020100010103-2
Sarajevo (BIH)00020000020103-2




JOGOS:

Semifinais
24/08/1985
Sevilla 0x3 Grêmio
24/08/1985
Cádiz 2x1 Sarajevo
Disputa de 3º Lugar
25/08/1985
Sevilla 1x0 Sarajevo

Final
25/08/1985
Cádiz 1x1 Grêmio (Cádiz 4X3 Grêmio - nos pênaltis)



DADOS DO JOGO
Local:Cádiz/Espanha
Data:25/08/1985
Árbitro:
Gol:Valdo (Grêmio) 5-2ºT e Pintinho (Cádiz) 10-2ºT.





 GRÊMIO
CÁDIZ
MAZAROPI
PÁCO
RAUL
SÁNCHEZ
BAIDEK
PADILLA
LUIZ_EDUARDO
PINTINHO
RONALDO
ARREITU
BONAMIGO
AMARILLO
CHINA
MEJÍAS II
OSWALDO
ESCOBAR
ADEMIR
ANCA
BIRA
MEJÍAS I
VALDO
BENITO
RUBENS
MINELLI


Equipe do Grêmio de 1985





Troféu da competição








12/06/2011

BR'11: Sobrevivendo até a chegada dos reforços

A derrota para o São Paulo no sábado nada mais é do que uma consequência natural do desfalque do time. No ataque estamos sem os três principais homens de 2010, o meio esta sobrevivendo e a defesa não conseguiu render o mesmo com as mesmas peças desde o início de 2011. Precisamos de reforços (perdi a conta de quantas vezes disse isso), mas mais do que peças de reposição precisamos de harmonia nas posições, o que não estamos tendo.

O momento é de somar o máximo de pontos possível, mas essa história de que temos de ficar, no máximo, na 10ª posição é, antes de tudo, decepcionante. os reforços que virão, ao que tudo indica, não serão salvadores da Pátria, muito menos de encher o Salgado Filho. Polga? Alex Silva? X? Y? Z? acho que de tanto especularem, virá mesmo mais uns 5 da segunda divisão.


Primeiro tempo

Um começo desastroso, o novo esquema de Renato Portaluppi (o chamado "Esquema Anti-Escudero" ou qualquer outro nome que mantenha o argentino fora de campo) foi o nome da derrota. Com Gabriel no meio campo o Grêmio não soube jogar e pior, precisou tomar o primeiro gol para decidir, pelo menos, ficar com a bola no pé.

Credito: Wander Roberto, Vipcomm
O São Paulo dominou os 45 minutos, mas foi só aos 9 que chegou perigosamente ao gol visitante. Lúcio, jogando na lateral esquerda, perdeu a bola para a estrela são-paulina Lucas, o guri avançou para o ataque e mandou forte contra o gol de Victor, que dez a defesa.

A pressão dos donos da casa não foi sequer evitada pela equipe gremista que sucumbiu aos 13 minutos. Marlos, que jogou ótima partida, mandou para Casemiro que chutou fraco, mas traiçoeiramente contra o gol gaúcho, a bola desviou na defesa e enganou Victor. São Paulo 1X0 Grêmio

Credito: Wander Roberto, Vipcomm
Com o revés o Tricolor Gaúcho foi obrigado a sair mais para o jogo, foi ai que a partida começou a melhorar para nós, mas nada que resultasse em chances claras de marcar. Quem não faz quase leva, tanto que aos 33 minutos quase tomamos o segundo em uma bela jogada de Dagoberto, depois disso mais chances, todas são-paulinas.


Segundo tempo

Respeitando a mística de NUNCA investir em Escudero, Renato sacou Neuton e colocou Lins. O Grêmio viria a melhorar com o novo esquema, mas a primeira chance foi dos paulistas aos 2 minutos com Lucas que cruzou para a área gremista, na tentativa de tirar a bola quase gol contra de Saimon.

Credito: Wander Roberto, Vipcomm
Aos 5 minutos Dagoberto teve boa chance, o atacante entrou na área gaúcha, mas, na hora da finalização, São Victor defendeu. Vendo a pressão do primeiro tempo se repetir os gremistas foram para o tudo ou nada, em uma das jogadas, aos 7 minutos, falta na intermediária, na cobrança Fábio Rochemback chutou e Casemiro mandou contra. São Paulo 1X1 Grêmio.

Como costuma acontecer com o Imortal desde o acesso ao time titular de Victor, o goleirão anulou a pressão imposta pelos paulistas, fazendo grandes defesas e conseguindo, até onde deu, segurar os donos da casa. Como nem sempre é possível vencer todas, Victor foi enganado por seu próprio companheiro aos 17 minutos, Douglas perdeu a bola no meio campo e, em um contra-ataque fulminante, Marlos não perdoou e marcou o segundo do São Paulo.

Aos 20 minutos, novamente em uma bola parada em com Rochemback, o Grêmio quase conseguiu o empate novamente. Rock mandou para Junior Viçosa que de cabeça mandou a bola para lins (não o Lins atacante; LINS = Lugar Incerto e Não Sabido). Mais um dos vários erros do péssimo ataque gremista.

Credito: Wander Roberto, Vipcomm
Com a chance conseguida aos 20 da segunda etapa o Imortal cresceu na partida. Quando o jogo estava ficando bom para o nosso lado o assistente fez o crime, em uma jogada DE IMPEDIMENTO, Dagoberto mandou para Jean que marcou o terceiro dos donos da casa.

Não bastando a derrota, o baderneiro Rafael Marques ainda conseguiu uma expulsão no final de jogo. Realmente uma partida que demonstra nossa fragilidade e a falta de planejamento do 2011 gremista. Ainda dá tempo, e tem jogadores no mercado dando sopa, só falta fazer valer o nome GRÊMIO e resolver gastar um pouco mais, o pouco mais que o clube merece.

FICHA TÉCNICA:
São Paulo 3X1 Grêmio

Estádio: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/hora: 11/6/2011 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Paulo H. Godoy Bezerra
Auxiliares: Carlos Brekenbrock e Marco Antônio Martins

Renda/público: R$ 372.089,00 / 14.671 pagantes
Cartões amarelos: Rodrigo Souto, Jean, Dagoberto (SPO); Lúcio, Fábio Rochemback, Rafael Marques (GRE)
Cartões vermelhos: Rafael Marques, 46′/2ºT (GRE)
GOLS: Casemiro, 13′/1ºT (1-0); Casemiro (gol contra), 7′/2ºT (1-1); Marlos, 16′/2ºT (2-1); Jean, 39′/2ºT (3-1)


SÃO PAULO: Rogério Ceni; Jean, Xandão, Luiz Eduardo e Juan (Bruno Uvini 35′/2ºT); Rodrigo Souto, Wellington, Casemiro (Carlinhos Paraíba 40′/2ºT) e Marlos (Ilsinho 35′/2ºT); Lucas e Dagoberto. Técnico: Paulo César Carpegiani
GRÊMIO: Victor; Mário Fernandes, Saimon, Rafael Marques e Neuton (Lins, intervalo); Fábio Rochemback, Fernando, Lúcio e Gabriel (Marquinhos 27′/2ºT); Douglas e Júnior Viçosa (Roberson 27′/2ºT). Técnico: Renato Gaúcho


Resultado\ Próximo jogo

Com a derrota paramos na 9ª posição. Estamos com os mesmos 6 pontos de antes, a 6 do líder São Paulo e a 1 do quarto colocado na Libertadores Atlético-MG (lembrando que se o Santos vencer a Libertadores esse ano não poderemos contar tanto assim com o 4ª lugar).

Nossa próxima partida é dia 19 de junho no domingo contra o Vasco da Gama. O jogo será no estádio Olímpico, às 16h. Partida para vencer ou vencer.



Vídeo:

Web Page Traffic Counters

Visitantes desde 26/11/2011