Grêmiopédia - A enciclopédia do Grêmio

Acesse nosso novo site, a Grêmiopédia.

Todos os títulos do Grêmio

Como foram os grandes títulos do Imortal, do Mundial até os torneios internacionais.

A Conquista das Três Américas

Conheça a primeira conquista gremista das Américas nos anos 50.

Histórico de Confrontos

Confira o histórico de confrontos do Grêmio contra os mais variados times do Mundo.

Histórico de Campanhas

Histórico de campanhas gremistas na Libertadores, Brasileirão e outras competições.

O Dia em que o Grêmio venceu a URSS

Conheça essa façanha esquecida

30/11/2010

Grêmio 4X2 Sevilla - Troféu Colombino de 1997



O troféu Colombino é um dos mais tradicionais torneios de verão da Europa disputado desde 1965. O nome da taça é uma homenagem ao navegador Cristóvão Colombo e é disputado na cidade de Huelva na Espanha. As equipes que participam do torneio tem um motivo extra para cobiçar a taça, é uma caravela ornamentada considerada a mais bela dos títulos do futebol mundial.

Além do Imortal somente outros três times brasileiros detem a taça (São Paulo, Vasco, Flamengo). O tricolor foi o último brasileiro vencedor do Colombino, em 1997.

Na primeira fase o Grêmio enfrentou o Real Zaragoza, vencendo por 2X0 enquanto o Sevilla venceu nos pênaltis a equipe do Recreativo Huelva depois de um empate em 1X1. Na disputada final estavam de um lado Grêmio e do outro o Sevilla. O Tricolor venceu o clube espanhol por 4X2 com dois gols de Guilherme, um de Rodrigo Gral e outro de André Santos; os espanhóis descontaram com Carlos duas vezes.

TIME
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
Grêmio06020200000602+4
Sevilla (ESP)04020100010305-2
Real Zaragoza (ESP)03020100010201-1
Recreativo (ESP)00020000020102-1

  
JOGOS:

1ª Fase
Recreativo 1X1 Sevilla (vitória do Sevilla nos pênaltis)
Real Zaragoza 0X2 Grêmio

Terceiro lugar
Recreativo 0X1 Real Zaragoza

Final
Grêmio 4x2 Sevilla


DADOS DO JOGO
Local:Huelva/Espanha
Data:28/07/1997
Árbitro:José Ramon Sevilha
Gol:Guilherme (2), Rodrigo Gral e André Santos (Grêmio), Carlos (2) (Sevilla)



 GRÊMIO
SEVILLA
DANRLEI
CONSUE
DÁRIO
RITTER
RIVAROLA
JUAN
LUCIANO
BORDON
ANDRÉ_SANTOS
CORONA
DJAIR
MICHEL
GOIANO
ZFERI
RODRIGO_GRAL
TZADAS
SÉRGIO_MANUEL
UNIDA
_ALCINO
LOREN
GUILHERME
CARLOS
TÉCNICO: HÉLIO DOS ANJOS
TÉCNICO:



 
Equipe do Grêmio de 1997







Troféu Colombino






Troféu Clombino







Troféu Colombino



29/11/2010

BR'10: A três resultados da América


Finalmente estamos voltando ao nosso lugar, não sei vocês, mas eu já sinto o ar de Libertadores que me dá um frio na barriga. A verdade é que tanto eu quanto qualquer outro gremista amamos essa competição e agora estamos a três resultados (um pelo Brasileirão e outros dois pela Sula) de voltar a melhor competição do Mundo.

A vitória do Grêmio sobre o agora rebaixado Guarani nada mais é do que a consequência do Esquadrão Tricolor criado por Portaluppi. O Grêmio deve tanto a Renato que nem posso imaginar.


Primeiro tempo

Um começo esmagador do Tricolor sobre o Guarani dava a sensação de que os donos da casa eram os gaúchos, e éramos mesmo. A torcida gremista deu um show como sempre e mandou o time para cima do adversário.

O Grêmio não deu chances para o Guarani que, na defesa, não conseguia esboçar qualquer chances de reação. Mesmo com a dificuldade foi do time da casa a primeira chances com Mazola.

O garoto Mário Fernandes, que recém havia voltado à equipe, sofreu nova lesão e teve de ser substituído aos 10min. Que olho gordo azar tem esse jogador. Na substituição entrou Ferdinando.


Foto: Denny Cesare/Futura Press

Continuamos atacando e mandando várias bolas contra o gol paulista. De tanto insistir, aos 23min Rochemback cobrou uma falta e mandou na cabeça de André Lima que mandou para o gol. Na comemoração vale saudar a iniciativa de pedir paz no Rio (o que todos queremos).

Depois do gol mais uma chance. Com a roubada de bola logo após o reinicio da partida, Jonas recebeu e arriscou para o gol, mas tocou para fora. Não era o dia inspirado do goleador.


Foto: Denny Cesare/Futura Press
Mesmo depois de tomar um gol e quase sofrer o segundo, o Guarani começou a melhorar na partida. As jogadas rápidas do time de Campinas deixaram o Tricolor por muitas vezes no risco do empate. Com as chances de gol vinham escanteios e Baiano quase marcou dois gols olímpicos para o Guarani. Mazola, que também levava perigo para o Imortal, quase marcou mandando no travessão.

O fim do primeiro tempo era de pressão do desesperado Guarani que pecava pela falta de qualidade, mas teve sim chances de empatar a partida.


Segundo tempo

Depois do intervalo o time da casa continuou no ritmo do final da primeira etapa. Aos 7 minutos, Baiano quase consegue um gol olímpico novamente, mas temos o goleiro da seleção que defendeu mais uma das tantas bolas difíceis do jogo.


Foto: Denny Cesare/Futura Press

Aos 10min o Grêmio quase marcou o segundo com Lúcio, mas o a bola bateu na trave. Era o risco que o Guarani corria, mas era a única opção para não ser rebaixado. Para a tristeza do time de Campinas, André Lima tropeçou no gramado e teve de ser substituído pelo talismã Diego Clementino.

Clementino entrou para decidir a partida que parecia estar destinada ao empate do Guarani. Aos 33min foi derrubado na área e o juiz assinalou pênalti, na cobrança, Mestre Jonas marcou o seu 74ª gol pelo Grêmio.


Foto: Pedro Revillion

Como tudo pode ficar pior (para o Guarani é claro), aos 39min o talismã marcou o seu. Jonas mandou para Diego que selou a vitória e o rebaixamento dos paulistas para a segunda divisão. Grêmio 3X0 Guarani.

Os mais de 3 mil gremistas tinham muito o que comemorar, pois além da vitória com V maiúsculo, o Patético do Paraná (eterno filho do grande Coritiba) estava fora da disputa pela Libertadores.


Resultado

Com o resultado chegamos a 60 pontos e nos mantemos na 4 colocação. Os resultados paralelos eliminaram as chances do Patético Paranaense e deixaram o Grêmio a um empate de garantir a 4ª colocação. Em caso de vitória ou empate no próximo jogo o Imortal garantirá a vaga na Libertadores desde que o Indiendiente seja campeão da Sul-Americana sobre o Goiás.


Próximo jogo

Na próxima batalha precisamos somar apenas um ponto sobre o Botafogo. O jogo será no Olímpico às 17h00min no domingo, dia 05/12. O jogo será o último do belo segundo turno do grande Renato Portaluppi, vamos encher o estádio Olímpico tanto para aproveitar os últimos anos do casarão, quanto para começar a preparar a torcida para La11.


Vídeo:

26/11/2010

ANTES DO APITO: Pequeno jogo, grande resultado

  

O jogo de domingo, embora um confronto desparelho e sem qualquer tradição, é de grande importância para que em 2011 o Grêmio possa figurar na competição que mais gosta, na competição onde não há favorecimento a Corinthians (por isso nunca chegou nem perto da final), nem a clubes paulistas e cariocas.

A Copa Libertadores da América é, e sempre será, a menina dos olhos do Grêmio, todo gremista é louco pelo bi mundial, mas a competição continental parece ser a coisa que mais gostamos, pois é lá que o Grêmio vira um monstro mesmo quando esta mal das pernas e os gremistas respiram durante alguns meses somente um alimento, a Libertadores.

Para chegar ao sonho do Tri em 2011 o Grêmio precisa passar pelo quase rebaixado Guarani em Campinas. O jogo será às 15h00min no estádio Brinco de Ouro da Princesa.

Possíveis times


Grêmio: Victor; Gabriel, Paulão, Rafael Marques e Fábio Santos; Adilson, Fábio Rochemback, Lúcio e Douglas; Jonas (se não for suspenso pelo ST?D) e André Lima.

Guarani: Emerson, Apodi, Aislan, Aílson, Márcio Careca, Maycon, Baiano, Preto, Diego Barboza, Mazola e Geovane.


Calculando

Somando os pontos que temos atualmente a uma vitória, chegaríamos a 60 pontos. Em caso de derrota do Atlético-PR só teríamos que nos preocupar com o Botafogo, pois o clube paranaense não conseguiria mais nos alcançar mesmo que perdessemos o último jogo. Se o Botafogo também perder garantimos o G4 nessa rodada, todavia, se empatar ou vencer, teremos que empatar com eles na última rodada no Olímpico para nos classificar.

Mudando de assunto

O Grêmio teve 4 nomes indicados para o craque do Brasileirão. O sempre melhor goleiro do Brasil, Victor, o goleador Jonas, o meia Douglas, e o técnico Portaluppi.
Acredito que o Victor, o Jonas e o Renato levem, mas o Douglas acho que fica em segundo, pois disputa com o meia do Flu Conca.
Mais uma coisa: uma questão que achei extraordinariamente absurda é o lateral-direito Gabriel não estar na relação, muito estranho.

25/11/2010

LA11 parece destino


A vitória do Goiás parece o prenúncio de que a Libertadores da América de 2011 tem de ter como um dos participantes o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense. Não estamos desdenhando o time goiano, tão pouco dizendo que eles não tem chances contra LDU ou Independiente, mas já acreditava ser difícil para o Palmeiras vencer um dos hermanos imagine o rebaixado Goiás.

O primeiro jogo, NO SERRA DOURADA, deu Palmeiras. Assim acreditava ser impossível que o Goiás levasse essa, mas levou. Com 2X1 o time de Goiânia está na final contra um dos semi-finalistas da outra chave.

Em caso de derrota do Goiás o Grêmio estará oficialmente na Pré-Libertadores de 2011 (se manter a posição na tabela do brasileiro).


Constatações

  • Primeira: Uma constatação que me deixa aliviado é que na maioria das vezes que perdemos na Sul-Americana foi para um clube brasileiro que chegou mais longe na competição.
  • Segunda: O nível da Copa Sul-Americana é tão baixo que um clube rebaixado no Campeonato Brasileiro chega a final da referida Copa.
  • Terceira: O torcedor palmeirense ficou tão decepcionado em não levar o título que até fiquei pensando: "Se fosse o Grêmio nessa situação, ficaríamos triste de não ir para a Libertadores e em segundo ou terceiro plano de não levar o título".
  • Quarta: Da próxima vez que o Grêmio participar da competição temos que ser o mínimo interessado nela, isso já basta para coparmos.


 SOU LDU OU INDEPENDIENTE ATÉ O FIM!!

22/11/2010

Grêmio 2X0 River Plate - Taça do Atlântico de 1971


A Taça do Atlântico foi um torneio disputado no ano de 1971 pelos três maiores clubes tricolores da América do Sul na época. River Plate (vermelho, preto e branco), Grêmio (azul, preto e branco) e Nacional (azul, vermelho e branco).

O torneio foi organizado pelo Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, juntamente com a Federação Gaúcha de Futebol (antiga Federação Riograndense de Desportos), com a supervisão da AFA, AUF e CBD.

O Grêmio iniciou a disputa vencendo a equipe do Nacional por 2X1 no dia 8 de maio, o mesmo Nacional perdeu para o River Plate que foi a final contra a equipe gaúcha. Na decisão o Grêmio venceu por 2X1, com gols de Loivo e Scotta e sagrou-se campeão entre os tricolores.

OBS.: O Nacional que disputou o torneio veio a sagrar-se campeão da Libertadores no mesmo ano.



TIME
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
Grêmio06020200000402+2
River Plate (ARG)03020100010002-2
Nacional (URU)00020000020102-1


JOGOS:

Primeira Fase

08/05/1971
Grêmio 2x1 Nacional
Data desconhecida
River Plate x Nacional (placar desconhecido)
Final
16/05/1971
Grêmio 2x0 River Plate


DADOS DO JOGO
Local:Olímpico/ Porto Alegre
Data:16/05/1971
Árbitro:
Gol:Loivo e Scotta (Grêmio)



 GRÊMIO
RIVER PLATE
JAIR
CARBALHO
CHIQUINHO
DOMINICHE
ARI_ERCÍLIO
PELLERANO
BETO_BECAMARTE
RODRIGUEZ
EVERALDO
OSVALDO_PEREZ
CHAMACO_RODRIGUEZ
BULLA
GASPAR
DELLA SÁVIA
FLECHA
PIGNANI
CAIO
MORETTI
SCOTTA
ONEGA
LOIVO
OSCAR MAS
TÉCNICO: OTTO GLÓRIA
TÉCNICO: DIDI




Equipe gremista de 1971

BR'10: Obrigado Inter e toma filho do Coritiba


Pode parecer estranho, uma gozação ou até uma maluquice, mas gostaria de iniciar agradecendo ao Sport Club Internacional pela nobre iniciativa que deveria fazer muitos gremistas sentirem inveja e tristeza de não ter sido tomada pelo Grêmio. O Internacional, em uma demonstração de grandiosidade, deixou a rivalidade de lado e jogou futebol não para prejudicar o Grêmio, mas para vencer o Botafogo. Fico triste que o meu clube do coração não tenha tomado essa iniciativa antes, pois se a rivalidade extra campo não existisse Grêmio e Inter seriam tri e tetra campeões brasileiros respectivamente.

Quanto ao filho do glorioso Coritiba, teve o que merece. O tão somente campeão brasileiro foi novamente reduzido a sua insignificância e tomou logo 3 do DONO DO SUL. Parece que o nosso amigo atleticano do globoesporte dormir com a cabeça inchada sábado. kkkkk


Primeiro tempo

O Grêmio começou a 300km/h. O Atlético não conseguia sair do campo defensivo e parecia que uma goleada prenunciava-se. O Imortal começou a empilhar chances logo no início do jogo e, aos 13min, Neuton recebeu de André Lima e mandou para o gol. André Lima além de participar do gol estava pronto para marcar o seu, pois eram dele as principais chances e jogadas.

Foto: Roberto Vinícius/Gazeta Press
Mesmo depois do gol o Grêmio voltou a levar perigo aos atleticanos, mas eles já não estavam mais tão acuados quanto antes. O gol obrigou os adversários a buscar o ataque e, aos 18min, o mesmo jogador que fez o gol, Neuton, cometeu um pênalti em Guerrón. Na cobrança frente a frente o experiente Paulo Baier contra o pegador de pênaltis Victor. Como nem sempre se pode pegar todas, Victor não conseguiu e tomamos o empate.

Foto: Edu Andrade/Gazeta Press

Depois do gol atleticano o juiz resolveu roubar descaradamente do Tricolor. Lúcio foi derrubado na área, pênalti claro não marcado que foi o estopim para que os gremistas se descontrolassem por causa da arbitragem. Se fizemos um levantamento singelo do campeonato aposto minhas fichas que tivemos para cada pênalti marcado uns 3 não marcados no mínimo. Esse campeonato, e os últimos anos, esta uma vergonha!

Depois de um longo período de descontrole, o Grêmio voltou a ser melhor e triou algumas chances boas antes do intervalo.


Segundo tempo

Voltamos melhor no segundo tempo. O Grêmio precisava da vitória e para o Atlético um empate não era ruim dado o começo de partida deles. Com a iniciativa os gremistas foram para o ataque e, aos 11min, Edilson foi "teoricamente" derrubado na área. Na cobrança Douglas bateu com perfeição e o Imortal passou na frente novamente.

Foto: Fernando Gomes/Clic RBS

Com o gol o time de Renato passou a controlar o jogo e o Atlético só jogava com faltas (curioso dado que o nosso amigo atleticano do globosporte havia dito que o Grêmio era que só jogava nas canelas...). O time paranaense ficou somente com dois jogadores sem cartão e, infelizmente, nenhum foi expulso.

Jogo controlado o Atlético tentava e o Grêmio saia no contra-ataque. Aos 25, Diego Clementino entrou no lugar de Viçosa e aos 44min o matador tricolor já marcava o seu. Que competência! Grêmio 3X1 Filho do Coxa e fim de papo!


Resultado

Por um lado a rodada foi ótima, por outro desastrosa. Com o resultado de sábado somado a vitória do Inter sobre o Botafogo chegamos a 57 pontos na 4ª colocação. Estamos na pré-Libertadores se nenhum clube brasileiro vencer a Sul-americana, mas as chances para o G3 acabaram com a vitória do Cruzeiro em cima do Vasco por 3X1. Poderíamos alcançar eles no número de pontos, mas não no de vitórias, por isso teremos que ter além de competências nas duas últimas rodadas, de sorte para que a LDU ou o Independiente ganhem a Sula.


Próximo jogo

O próximo combate é dia 28/11 no estádio Brinco de Ouro da Princesa em Campinas/SP contra o Guarani. O jogo será as 17h00min no domingo e precisamos vencer para poder até empatar contra o Botafogo para ficarmos definitivamente no G4. Em caso de derrota ou empate do Botafogo e vitória nossa estaremos com a vaga no G4 garantida com uma rodada de antecedência.


Vídeo:

19/11/2010

MATUTANDO: Sobre o texto do blog do torcedor atleticano do Globoesporte.com



Para quem não sabe, o blogueiro atleticano da Globo disse que o nosso clube era decadente e que Internacional e Atlético-PR iriam dominar o futebol do Sul. Ele inclusive intitula seu clube como GIGANTE(risos..).

O Clube Atlético Paranaense é tão digno de pena que nem deveríamos comentar tal fato. Todos sabem que o Coritiba é, e sempre será, o maior clube daquelas bandas, mas eles se acham só porque ganharam 1 único título de expressão.

A falta de sustentação do argumento do torcedor é tão evidente que o Atlético-PR precisaria de, no mínimo, mais uns 10 anos para nos alcançar em títulos e, em história, o Grêmio teria de fechar as portas e eles se manterem abertos por mais e 100 anos para que fossem mais tradicionais do que o nosso Imortal.

OBS.: Para serem do tamanho do Grêmio por exemplo, eles teriam que ser conhecidos apenas como Atlético ou Paranaense, pois o Grêmio não precisa ser Grêmio de Porto Alegre para ser conhecido, é apenas GRÊMIO e todos no mundo o conhecem assim.

Quem ouve os atleticanos falar e não conhece o clube, o que não deve ser muito difícil, deve pensar que eles estão sempre disputando o título e não a verdade, estão sempre brigando para NÃO SEREM REBAIXADOS.

Matuto um pouco sobre o quão deverá ser triste torcer para um clube que só serve de figurante nos campeonatos que participa.

O fatatísmo SEGA.

ANTES DO APITO: Para tirar uma das pedras do sapato

  

Antes do apito inicial, o ClicGrêmio trás as notícias e possível time que vai iniciar a partida. Nesse sábado, às 19h30min, o Grêmio enfrenta o Atlético-PR no estádio Olímpico pela 36ª rodada.

O histórico do confronto nos é favorável, nada mais comum em um confronto de um clube médio/pequeno com um gigante. Além de sermos melhores (em todos os sentidos) que os atleticanos, ainda temos o prazer de acabar com o sonho da Libertadores 2011 deles.

Possíveis times


Grêmio: Victor; Edilson, Paulão, Neuton e Fábio Santos; Adilson, Fábio Rochemback, Lúcio e Douglas; Diego e André Lima.

Atlético-PR: Neto, Wagner Diniz, Manoel, Rhodolfo, Paulinho, Chico, Deivid, Paulo Baier, Branquinho, Guerrón e Bruno Mineiro.


Calculando

Somando os pontos que temos atualmente a uma vitória, chegaríamos a 57 pontos. Como jogamos contra o Atlético-PR, único na frente pelo G4, ficaríamos com um ponto a mais do que os paranaenses. Em caso de empate estacionamos nos 55 pontos, e precisaríamos torcer por resultados negativos dos atleticanos até o fim do campeonato. Uma derrota praticamente seria o fim das chances de G4 para nós.
Para os líderes, em caso de tropeço destes, ficaríamos a 6 pontos faltando 2 rodadas. Do G3, vaga garantida na Libertadores, ficaríamos a 3 pontos.

Mudando de assunto

O Grêmio deverá anunciar hoje que Renato Portaluppi será o técnico em 2011. Paulo Odone, presidente 2011/2012, dará entrevista hoje no fim da tarde. Mais uma coisa, parece que Mário Fernandes está voltando e será relacionado para o jogo, possivelmente ficará na reserva.

Como surgiu o mosqueteiro tricolor



No ano de 1946 o Grêmio resolveu oficializar um mascote, na idéia surgiu o mosqueteiro. O chargista da Folha da Tarde Pompeo, que publicava tirinhas com os personagens dos clubes do Gauchão, criara um mosqueteiro que agradou a direção do clube.

A figura do mosqueteiro ganhou a torcida, pois o mascote demonstra força e luta, bem como a torcida gosta de ver o time em campo. Com a adoção a torcida criou uma faixa para os dias de jogos com o desenho do mosqueteiro e o dizer “Com o Grêmio, onde o Grêmio estiver”.

O Grêmio mudou o desenho do mosqueteiro apenas uma vez, o primeiro era gordo e carrancudo, enquanto o segundo atlético e sorridente. Apesar de não ser oficial a torcida (e eu no blog) utiliza outro desenho, mais moderno que poderia ser considerado a terceira mudança do mascote tricolor.

      
Primeiro mascote do Grêmio





      
Segundo mascote e ainda o oficial do clube



 







Terceiro mascote

18/11/2010

Grêmio 1X0 Bayern de Munique - Troféu Rotterdam 1985



No dia 04 de agosto de 1985, o Grêmio sagrou-se campeão de mais um grande torneio, não era contra quaisquer times, disputamos contra uma das maiores equipes holandesas, o Feyenoord (campeã da Copa da Holanda de 84 e do Campeonato Holandês de 84), a grande equipe da Alemanha, Bayern de Munique (campeão do Campeonato Alemão de 84/85 e 85/86 e Copa da Alemanha de 83/84 e 85/86) e o clube húngaro Honvéd (campeão da Copa da Hungria de 85 e do Campeonato Húngaro de 84/85). Traduzindo, ganhamos dos campeões europeus da época.

No primeiro jogo, dia 2 de agosto, o Imortal eliminou o campeão holandês, Feyenoord, por 2X1 e se classificou para a final para enfrentar o campeão alemão Bayern de Munique, que havia vencido a equipe do Honvéd.

Na final, o campeão da Alemanha era favorito contra o Tricolor, mesmo assim os gremistas venceram o jogo e levaram mais um grande título para o estádio Olímpico em Porto Alegre. A vitória de 2X1 sobre o grande time alemão da década de 80, juntamente com o Hamburgo, fica para a história como um dos mais importantes torneios não oficiais do Grêmio que enfrentaria dias mais tarde outros grandes clubes, como o Barcelona por exemplo, no Torneio Palma de Mallorca na Espanha.



TIME
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
Grêmio06020200000402+2
Bayern de Munique  (ALE)03020100010302+1
Feyenoord (HOL)03020100010503+2
Honvéd (BUL)00020000020106-5




JOGOS:

Semifinais
02/08/1985
Honvéd 0x2 Bayern de Munique
02/08/1985
Grêmio 2x1 Feyenoord

Disputa do 3º Lugar
04/08/1985

Feyenoord 4X1 Honvéd
Final
04/08/1985
Grêmio 2x1 Bayern de Munique



DADOS DO JOGO
Local:Rotterdam/Holanda
Data:04/08/1985
Árbitro:
Gol:Osvaldo e Auguenthaler contra (Grêmio) e Rummenigge (Bayern)





 GRÊMIO
BAYERN
MAZAROPI
PAFF
RAUL
VIELKHOLD
BAIDEK
AUGUENTHALER
LUIZ_EDUARDO
NORBERHERDER
CASEMIRO
PLUGGER
CHINA
DREMMLER
OSVALDO
LERBY
BONAMIGO
MATTI
RENATO
RUMMERIGGER
CAIO_JR.
BEIERLOTER
VALDO
KHOL
RUBENS
MINELLI
UDO LATEK


Equipe do Grêmio de 1985










 
Troféu Rotterdam


www.torcedor.gremista.nom.br/
Jornal da época















17/11/2010

Nina - A musa do Grêmio e do Brasileirão


Nesse último sábado foi eleita a musa do Brasileirão. Dentre as beldades foi escolhida uma para ser a musa que, alem de linda, tem um gosto muito bom, pois torce pelo nosso Imortal. Nina Fortini venceu com quase 50% dos votos de todos os torcedores.

Para homenagear a bela gremista o blog retirou as fotos do primeiro e segundo ensaio da campeã do site da Globo. Vejam como ela merece o título!



PRIMEIRO ENSAIO

     

     
  
  

  





OBS.: Para ver o primeiro ensaio completo clique aqui



SEGUNDO ENSAIO



   


   


   


   



OBS.: Para ver o segundo ensaio completo clique aqui






VÍDEOS 1º E 2º ENSAIO
 
 
 
PRIMEIRO ENSAIO
 



SEGUNDO ENSAIO

16/11/2010

JOGOS HISTÓRICOS: A impressionante "Batalha de La Plata"


Talvez o jogo mais emocionante do futebol das Américas tenha sido disputado no dia O dia 8 de julho de 1983, pois não era apenas uma semifinal da Copa Libertadores, era um jogo em meio a uma guerra entre países.

No ano de 1983 a Argentina estava em guerra com a Inglaterra pelo controle das ilhas Malvinas e, conforme boatos da época, o Brasil havia prestado auxilio aos ingleses, o que tornava brasileiros inimigos de GUERRA do povo argentino.



O Grêmio era o representante do Brasil na semifinal da Libertadores daquele ano, portanto era o representante do país que ajudou os inimigos argentinos entrando nas fronteiras do país ofendido, o que dá para imaginar o ódio do povo quanto a nossa equipe.

O Grêmio deixava de ser um inimigo de futebol e passava a um status muito mais importante e indesejado, inimigo de guerra.

O Grêmio chegou na Argentina e, quando a delegação gremista chegou ao estádio do confronto, foi recebida a pedradas pelos argentinos enfurecidos. Na entrada em campo mais violência, cusparada e xingamentos.

O clima de guerra pré-jogo era tão evidente que, antes mesmo de o jogo começar, árbitro Luis de La Rosa (URU) apresentou cartão amarelo para Trobbiani do Estudiantes.



Em meio à partida o juiz expulsou mais dois, um do Grêmio (China) e um do Estudiantes (Ponce), logo após os jogadores do clube argentino terem empurrado-o.

O jogo começou e os argentinos pareciam não estar nenhum pouco preocupados com as advertências do árbitro. Tanto era a violência que só no primeiro tempo dois jogadores do Estudiantes haviam sido expulsos.
No primeiro tempo o jogo terminou empatado em 1X1. Na saída de campo Caio (Grêmio) foi agredido pelos argentinos e fraturou a tíbia.

O Grêmio voltou forte no segundo tempo. Tanto é que César (que entrou no lugar do Caio) fez o 2X1 para o Imortal aos 8min e Renato, em uma jogada perfeita que deixou os marcadores para trás, marcou o 3X1 aos 18min.



O jogo parecia pegar fogo a essas alturas, pois os argentinos partiam para o ataque com um ódio visível dos tricolores que, com o resultado na mão e o rival em desvantagem, recuou na defesa.

Aos 31min o jogador Gurrieri do Estudiantes descontou e Oswaldo do Grêmio marcou o quarto gol que foi absurdamente anulado elo árbitro (que deve ter visto que um gol gremista aquelas alturas do jogo acabaria com muita violência).

Quando o jogo estava 3X2 para o Grêmio, já nos minutos finais de jogo, o Estudiantes marcou o empate com Russo.

Apesar de empatar a equipe gremista comemorou o resultado, dado que o jogo foi muito violento e até hoje é lembrado como uma façanha do Imortal que foi aguerrido e moralmente vitorioso em um jogo não apenas de futebol, mas em uma verdadeira guerra dentro e fora de campo.


Web Page Traffic Counters

Visitantes desde 26/11/2011