Grêmiopédia - A enciclopédia do Grêmio

Acesse nosso novo site, a Grêmiopédia.

Todos os títulos do Grêmio

Como foram os grandes títulos do Imortal, do Mundial até os torneios internacionais.

A Conquista das Três Américas

Conheça a primeira conquista gremista das Américas nos anos 50.

Histórico de Confrontos

Confira o histórico de confrontos do Grêmio contra os mais variados times do Mundo.

Histórico de Campanhas

Histórico de campanhas gremistas na Libertadores, Brasileirão e outras competições.

O Dia em que o Grêmio venceu a URSS

Conheça essa façanha esquecida

30/08/2010

BR'10: Domínio, superioridade, mas vitória que é bom... Nada!



Ontem o Grêmio visitou o fraco Atlético Paranaense no estádio Arena da Baixada em Curitiba, mas quem parecia estar em casa era o Tricolor. Mesmo com atuação empolgante, não conseguimos vencer a equipe de Curitiba, nos resta comemorar o 1 ponto ganho fora de casa.


Primeiro tempo

O Grêmio iniciou forte na marcação e o Atlético não ficou atrás. As solidas defesas truncaram o jogo e só aos 17 minutos um goleiro foi obrigado a trabalhar, pois Maikon Leite chutou contra o gol gremista, mas Victor estava lá para defender.  O Grêmio só respondeu 10 minutos depois, foi Jonas, que finalizou para boa defesa do arqueiro atleticano Neto.
Foto: Terra Esportes
Aos 35 munutos, após uma bobeada de Vilson, o Atlético marcou com Maikon Leite (destaque rubro-negro) que invadiu a área driblou Victor e estufou a rede para o Furacão. Logo após o gol, o Atlético quase ampliou duas vezes com Branquinho, mas São Victor defendeu.

Até o fim do primeiro tempo o Grêmio não conseguiu mais jogar e quem mais trabalhou foi o nosso goleiro, a proposta de jogo defensiva, de ambos os lados, foi a principal vilã contra uma reação visitante, quem fez o gol foi, sobretudo, competente.


Segundo tempo

No segundo tempo Renato Gaúcho tirou Gilson (que estava MUITO mal na partida) e colocou Adilson. A troca deu certo e o Grêmio voltou com tudo no segundo tempo. Logo no início da etapa complementar, em escanteio cobrado da esquerda, Jonas mandou para Borges que cabeceou para dentro do gol, mas o árbitro anulou o lance alegando impedimento.
Foto: Terra Esportes
Aos 14 minutos o Atlético não aguentou a pressão e Vilson, após um cruzamento de Leandro (que entrou muito bem no jogo), mandou para o fundo do gol. Depois do empate aí sim que o Grêmio pressionou como nunca e, aos 23 minutos, Borges chutou da entrada da área e a bola bateu na trave paranaense.

Após os 23 minutos, nenhum lance realmente grandioso merece destaque, que só não foi ganhou devido a extrema má fase de Douglas e Souza que esta contaminando o Clube inteiro. O empate não seria ruim se não estivéssemos a quase um campeonato e meio sem vencer duas partidas fora de casa, se não estivéssemos no rebaixamento e se não tivéssemos perdido várias partidas em casa e empatado outras tantas.



FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 1 x 1 GRÊMIO

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 29 de agosto de 2010, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Renda: R$ 305.380,00
Público: 20.009 espectadores
Árbitro: Djalma José Beltrami Teixeira (RJ)
Assistentes: Katiuscia Mayer Berger Mendonça (Fifa-ES) e Lilian da Silva Fernandes Bruno (RJ)
Cartão amarelo: Olberdam, Paulinho e Manoel (Atlético-PR); Gílson, Gabriel e Fábio Santos (Grêmio)
Gols: ATLÉTICO-PR: Maikon Leite, aos 35 minutos do primeiro tempo
GRÊMIO: Vilson, aos 14 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR:
Neto; Wagner Diniz, Manoel, Rhodolfo e Paulinho; Deivid, Olberdam (Guerrón), Branquinho e Paulo Baier; Maikon Leite (Vítor) e Bruno Mineiro (Nieto).
Técnico:
Paulo César Carpegiani
GRÊMIO: Victor; Gabriel, Vilson, Rafael Marques e Fábio Santos; Fábio Rochemback, Gílson (Adilson), Souza (Leandro) e Douglas (Neuton); Jonas e Borges.
Técnico:
Renato Gaúcho.


Resultado\Próximo Jogo

O Grêmio está com 16 pontos na 17ª posição e pode sair do rebaixamento com uma vitória e um tropeço do Grêmio Prundente, que joga em casa contra o Botafogo. Na próxima rodada o Grêmio recebe o Guaraní no estádio Olímpico Monumental às 19h30min dia 1º/09/2010.


Vídeo:

27/08/2010

EXÉRCITO: Três novos recrutamentos






VILSON


Nome: Vilson Xavier de Menezes Júnior
Nascido: São Gonçalo, 3 de abril de 1988
Altura e peso: 1,89m - 79kg
Função: Zagueiro
Títulos:
Campeonato Brasileiro de Futebol - Série B: 2009
Campeonato Baiano: 2010
Clubes:
2005 = Madureira
2005 à 2009 = Vasco da Gama
2010 = Vitória
2010 = Grêmio


Vilson foi uma indicação de Renato Portaluppi para o Grêmio. O técnico tricolor trabalhou com ele em 2009 quando treinava o Vasco na campanha do rebaixamento.

Começou no Madureira, mas não jogou muito tempo após a promoção ao time titular, pois foi vendido ao Vasco. Atuou pelo clube carioca até 2009, mas após o vencimento do contrato não renovou com o clube.

No Vitória era reserva, nas primeiras partidas que disputou jogou mal (entrou pela primeira vez em um clássico Ba-Vi), mas após alguns jogos teve boas atuações. Mesmo com atuações ora boas, ora ruins, nunca obteve a titularidade no clube.

No primeiro jogo com a camisa do Grêmio teve grande atuação, mas participou do lance do pênalti defendido por Victor no nojo contra o Santos.

Disputará com Mário Fernandes (quando voltar), Neuton (se for para a zaga), Ozéia (já ganhou), Rafael Marques e Saimon a vaga de títular




GABRIEL

Nome: Gabriel Rodrigues dos Santos
Nascido: São Paulo, 5 de junho de 1981
Altura e peso: 1,71m - 70kg
Função: Lateral-direito
Títulos:
Torneio Rio-São Paulo: 2001
Supercampeonato Paulista: 2002
Campeonato Carioca: 2005
Clubes:
2001 à 2004 = São Paulo
2005 = Fluminense
2005 = Seleção Brasileira
2006 = Málaga
2006 à 2007 = Cruzeiro
2007 à 2008 = Fluminense
2008 à 2010 = Panathinaikos
2010 = Grêmio


Gabriel foi uma indicação de Renato Portaluppi para o Grêmio. O técnico tricolor trabalhou com ele em 2008 quando treinava o Fluminense, na campanha do vice da Libertadores.

Gabriel começou no São Paulo, onde jogou de 2001 à 2004.

Em 2005 foi convocado para a Seleção Brasileira para o amistoso contra a Seleção da Guatemala, com vitória por 3X0.

Em 2005, atuando pelo Fluminense, conquistou o campeonato carioca, o vice da Copa do Brasil e no quinto lugar do Brasileirão. Nesse mesmo ano foi eleito o melhor lateral direito do campeonato, pela votação da CBF, e bateu o recorde de lateral com mais gols em um único Brasileiro.

Foi para o Malaga da Espanha e depois emprestado para o Cruzeiro, mas nos dois times não foi tão bem quanto no Fluminense.
De 2007 à 2008 voltou a jogar pelo Flu, sendo um dos responsáveis por levar o clube a final da Copa Libertadores da América de 2008, da qual foi vice-campeão. Despertou o interesse do Panathinaikos, da Grécia que pagou sua rescisão contratual e assinou com o jogador um contrato de 4 anos.
Acertou com o Grêmio por empréstimo, mas ainda não atuou.

Disputará com Edílson a vaga de titular.



GÍLSON

Nome: Gílson Gomes do Nascimento
Nascido: Campo Grande, 14 de maio de 1986
Função: Lateral-esquerdo
Clubes:
2008 = CENE-MS
2009 = São José-SP
2009 = Mirassol-SP
2009 = Cuiabá-MT
2010 = Cascavel-PR
2010 = Paraná Clube-PR
2010 = Grêmio


Nova contratação do Grêmio, ainda possível de se complicar, Gílson jogou muito pelo Cascavel-PR, foi vendido ao Paraná onde teve grandes atuações, mas após a copa não foi bem.

Ele possui bom drible, velocidade e sabe jogar na diagonal, apesar dos cruzamentos não serem tão bons quanto a habilidade com a bola no chão.

Disputará com Fabio Santos, Uendel (já ganhou) e Lúcio a vaga de titular.

26/08/2010

BR'10: Vinte e um contra Victor




Após o jogo desta quinta-feira continuamos na mesma situação de antes, mas com um jogo a menos para reverter a situação. Mais uma derrota dentro de casa, onde, apesar de não vencer fora, não perdemos no ano inteiro de 2009.


Primeiro tempo

Tanto o Grêmio quanto o Santos não entraram bem, enquanto o primeiro tentava acertar os passas o segundo tentava atacar sem sucesso. Apesar da falta de futebol dos primeiros minutos, aos 5 o Grêmio abriu o marcador com Borges que fez o gol após uma bela troca de passes e um cruzamento certeiro de Fábio Santos.
Foto: Terra Esportes
Após o gol o Imortal cresceu e amedrontou os santistas. Aos 14 minutos, Borges girou dentro da área e passou para Jonas que perdeu uma ótima chance de marcar. Após o lance de Jonas o Santos se viu obrigado a retribuir e, aos 16 minutos, Neymar chutou contra o gol e Victor defendeu.

Aos 18 minutos o Grêmio respondeu novamente a investida santista e quase marcou o segundo com Douglas. Nos minutos finais o Peixe começou a  ser mais ofensivo e a tomar a iniciativa de jogo, mas Victor estava lá para nos salvar.


Segundo tempo

No segundo tempo o Grêmio voltou sem forças e o Santos como nos minutos finais de jogo. Aos 8 minutos os paulistas quase empatam, Zé Eduardo chutou contra Victor que espalmou espalmou e, no rebote, o mesmo chutou a bola metida no travessão. No rebote,  Neymar chutou e Victor defendeu de novo. (se os outros não jogam, ele joga)

Mesmo após os lances de entrega de Victor o resto do time parecia estar jogando com o Santos e, aos 21 minutos, Fábio Santos (que não perde uma oportunidade de fazer uma lambança em uma partida) derrubou Zé Eduardo e o juiz marcou pênalti. Neymar cobrou com maestria e empatou o placar.

Foto: Terra Esportes
Após o lance o Grêmio quase passou a frente do marcador novamente. Borges entrou na área só com o goleiro, mas na hora de finalizar o santista tirou a bola de seus pés. Aos 28 minutos o Grêmio atacou de novo e marcou com Rafael Marques, mas o gol foi anulado por impedimento. Com a queda de rendimento, Portaluppi resolveu mudar o time, sacou Douglas (que havia morrido no jogo completamente) e colocou Leandro (que não mudou nada como SEMPRE).

Os times estavam jogando equilibrados até a expulsão de Alex, aos 36 minutos. Após ter o adversário com um homem a menos, o Grêmio tomou a iniciativa, mas deixou espaços e, em um ataque santista, Vilson cometeu pênalti. Neymar foi para a segunda cobrança, mas, como temos o melhor golero do Brasil, Victor defendeu e salvou, MAIS UMA VEZ, o Grêmio da derrota.
O Grêmio sufocou, o gol parecia inevitável, mas aos 48 minutos (como só Victor pensava no resultado) em um contra-ataque rápido, Neymar chutou e Victor defendeu, mas, no rebote, Rodriguinho acertou e fechou a conta. 2 a 1 para os paulistas na nossa casa.


Victor

Victor parece que joga contra 21 jogadores em campo, os nossos e os do adversário, pois os jogadores gremistas ao invés de ajudar a não tomar gol, propiciam uma chuva de pênaltis e lances perigosos que nos fazem amargar cada vez mais derrotas humilhantes como essa para esse clube tão médio do Santos. Santos com Pelé, Robinho, Ganso ou a falsa "estrela" do Neymar, que seja, não é e nunca será maior que o Grêmio na imagem do De León sangrando com a taça na cabeça. Não podemos admitir que nos tirem a raça, pois sem a raça não há Grêmio.



Foto: Terra Esportes




FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 1 X 2 SANTOS
Local:
Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 25 de agosto de 2010, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Assistentes: Hilton Moutinho Rodrigues (Fifa-RJ) e Ricardo de Almeida (RJ)
Renda: R$ 206.231,50
Público: 13.801 pagantes
Cartões amarelos: Fábio Rochemback e Vilson (Grêmio); Edu Dracena, Marcel, Rodriguinho, Alex Sandro e Neymar (Santos)
Cartão vermelho: Alex Sandro (Santos)
Gols: GRÊMIO: Borges, aos 5 minutos do primeiro tempo
SANTOS: Neymar, aos 24, e Rodriguinho, aos 48 minutos do segundo tempo
GRÊMIO: Victor; Edilson, Vilson, Rafael Marques e Fábio Santos; Willian Magrão (Fernando)(Maylson), Fábio Rochemback, Souza e Douglas (Leandro); Jonas e Borges Técnico: Renato Gaúcho
SANTOS: Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Arouca, Rodriguinho, Marquinhos (Danilo) e Paulo Henrique Ganso (Zezinho); Neymar e Marcel (Zé Eduardo)
Técnico: Dorival Júnior


 
Próximo Jogo

Grêmio vai a Curitiba enfrentar o Atlético-PR, três pontos ganhos lá podem nos tirar da zona do rebaixamento e nos deixar com 18 pontos na tabela.



Vídeo:

24/08/2010

Para não esquecer quem chegou primeiro





Download do 2º jogo da final de 1983


Final - 2°jogo - 28 de julho de 1983


GRÊMIO: Mazaropi; Paulo Roberto, Baidek, De León e Casemiro; China, Osvaldo e Tita; Renato, Caio (César) e Tarciso.
Técnico: Valdir Espinosa

PEÑAROL: G.Fernández, W.Olivera, Gutiérrez, Montelongo, Diogo, Bossio, Silva, Saralegui, Morena, Zalazar, V.Ramos.
Técnico: Hugo Bagnulo



Data: 28 de julho de 1983
Local: Estádio Olímpico, Porto Alegre
Juiz: Edison Perez (Peru)
Público: 73.093 pessoas
Renda: Cr$ 110.551.500
Gols: Caio aos 10 do 1º; Morena aos 25 e César aos 31 do 2º tempo
Cartões Amarelos: Paulo Roberto, Tita, Renato (G). Oliveira, Saralégui e Morena (P)
Cartão Vermelho: Renato (G) e Ramos (P) aos 42min do 2° Tempo


Créditos: Comunidade Grêmio Multimídia

Créditos: Grêmio Montagens



OBS.: Não consegui achar o primeiro jogo da final, mas vou continuar pesquisando.

23/08/2010

BR'10: Cadê a garra, TCHÊ!?



Mais uma vez o Grêmio colhe os frutos podres de um péssimo trabalho. Dirigentes que queriam transformar o Imortal em um novo São Paulo acabaram com o nosso bem mais precioso, a GARRA. O Grêmio perdeu para o Ceará (olha só), nesta última rodada do Brasileirão e ocupa, novamente, uma das "vagas" no rebaixamento.


Primeiro tempo

O Grêmio entrou disposto a uma reação, com promessa de se manter distante da zona do rebaixamento e contra uma equipe sem grande expressão no futebol nacional, estávamos contando com uma vitóra, quem sabe um empate.

O jogo mal tinha começado e, no primeiro lance, Willian Magrão "tentou afastar" jogando a bola contra o próprio gol. A única coisa boa que tirei desse lance é o esplêndido reflexo de Victor que, mesmo sem esperar, foi na bola, mas não conseguiu defender. Ceará 1x0 Grêmio.

Foto: Terra Esportes
Depois do gol o time foi pra cima e quase abriu o marcador logo após o gol sofrido, mas os gremistas pararam na boa defesa nordestina. Aos 25 minutos o Ceará tomou o mesmo veneno que nós. O zagueiro Anderson foi a la Magrão e meteu a bola contra o gol cearense. Empatada a partida.

O Grêmio era melhor, mas, aos 40 minutos, Rafael Marques derrubou o jogador do Ceará na área e o juiz marcou pênalti. Na cobrança Victor, em mais uma demonstração de qualidade insuperável no Brasil, defendeu a cobrança. Seleção é Seleção!


Segundo tempo

No segundo tempo Portaluppi mudou do 3-6-1 para o 4-4-2 com o intuito de deixar a equipe mais ofensiva. Tirou a naba do Ozéia e colocou Borges. As mudanças não foram boas, o Ceará controlou o jogo e quase marcou em várias oportunidades, mas sempre parando no último homem, Victor.

Foto: Terra Esportes
O Grêmio parecia gostar do resultado e, como penalidade, aos 44 minutos os nordestinos marcaram o gol da vitória. Magno Alves cruzou rasteiro da esquerda, Geraldo dominou e chutou na rede. 2X1 para os mandantes.

Com a falta de garra habitual, o jogo terminou como havia começado, com o Ceará vencendo. Pênalti, erros, gols contra e uma imencidão de falta de interesse, esse se tornou o Grêmio, monstro criado por Silas e Meira, será difícil recuperar esse time.


FICHA TÉCNICA
CEARÁ 2 X 1 GRÊMIO

Local: Estádio Castelão, em Fortaleza (CE)
Data: 21 de agosto de 2010, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Cláudio Mercante (PE)
Assistentes: Cleriston Barreto Rios (SE) e Luiz Carlos Bezerra (RN)
Cartões amarelos: Ozeia, Rafael Marques e Victor (Grêmio); Michel, João Marcos e Camilo (Ceará)
Gols:
CEARÁ: Willian Magrão (contra), aos 40 segundos do primeiro tempo; Geraldo, aos 44 minutos do segundo tempo
GRÊMIO: Anderson (contra), aos 25 minutos do primeiro tempo
CEARÁ: Diego; Diogo, Fabrício e Anderson; Camilo, Michel, Careca (Heleno), João Marcos e Junior Cearense (Geraldo); Wellington Amorim (Magno Alves) e Washington
Técnico: Mário Sérgio
GRÊMIO: Victor; Ozeia (Borges), Rafael Marques e Neuton; Edilson, Ferdinando, Willian Magrão, Souza, Douglas (Fernando) e Fábio Santos; Jonas (Maylson)
Técnico: Renato Gaúcho


Próximo Jogo

Na próxima rodada, o Grêmio recebe o Santos às 22h no dia 25/8 no estádio Olímpico Monumental.



Vídeo:

20/08/2010

ARENA: Início é em setembro





Pelo menos é o que diz o presidente Duda Kroeff nesta terça-feira na solenidade de entrega da lei de isenção de impostos da Arena.


Conforme Duda:

– É um passo fundamental, uma isenção de impostos vai fazer com que o projeto se torne mais viável. Agora é questão de 20 dias, posso assegurar ao torcedor gremista que não passa de setembro o início da construção da Arena, o maior projeto do Grêmio nos últimos 100 anos.

A governadora do estado, Yeda Crusius entregou ao presidente da Casa, Giovani Cherini, do Projeto de Lei que isenta o Tricolor dos tributos fiscais estaduais. A isenção estadual forma uma espécie de "pressão" para que a isenção federal também ocorra.

Para o início das obras da nova casa gremista só falta a licença de instalação da Arena, dada pela Prefeitura de Porto Alegre, que será expedida no máximo até o final deste mês.

Vista externa da nova Arena.

19/08/2010

Por isso eu sou Grêmio

16/08/2010

BR'10: Hora de decolar



O técnico Renato Gaúcho deu a idéia de Grêmio que pretende implantar. Com a vitória e o bom jogo contra o time goiano o técnico afirmou que o clube é um avião que decolou e não pode voltar mais, filosofias à parte, o Imortal demonstrou evolução, contra o mesmo time, no mesmo estádio, o jogo foi completamente diferente, isso é que importa.


Primeiro tempo

O Grêmio iniciou o jogo com cara de que faria a primeira vitória pós Copa Sul-Americana. O resultado na competição continental era de arrepiar, não pela eliminação (fato que se repetiu desde que o Grêmio participou da primeira edição da taça), mas pela atuação indígna de um clube da nossa grandeza.

Foto: Terra Esportes
Logo no primeiro minuto Willian Magrão já levava perigo à área esmeraldina, o susto inicial era apenas uma provinha do que viria pela frente. Em cobranças de falta o Grêmio fazia pressão, cada vez mais e mais, o Goiás não conseguia jogar. Aos 7 minutos, um lance de perigo para os visitantes, Souza cobrou uma falta, quase abrindo o placar.

Aos 21, Souza novamente fez uma grande jogada, passando por três adversários e tocando para o gol, mas Valmir tirou no ato final. Na bola parada, aos 32 minutos, Douglas acertou a trave e, no rebote, Magrão estufou a rede. O Goiás sentiu o gol, enquanto o Grêmio jogava com a bola no pé até o fim do primeiro tempo.


Segundo tempo

Na volta o Grêmio continuou melhor, marcando bem e com o ataque tinindo. Era questão de tempo para que o segundo gol estufasse a rede adversária, era outro Imortal, diferente daquele que jogará dias antes no mesmo templo, contra o mesmo adversário.

Foto: Terra Esportes
Aos 18 minutos, a superioridade do Grêmio alterou o resultado novamente. Em uma cobrança de falta de Douglas na cabeça de Willian Magrão, o volante concluiu novamente para as redes (nome do jogo). Quem sabe Renato consiga a difícil tarefa de recuperar William Magrão, grande destaque tricolor de 2008.
Após o segundo gol a vitória era só questão de tempo, o Grêmio controlou o jogo e o Goiás não esboçou nenhuma chance clara de mudar o resultado, quem sabe esteja encaminhando seu rebaixamento, aquele que o Tricolor Gaúcho livrou-o no passado distante.



FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 2 X 0 GOIÁS
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 15 de agosto de 2010, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: José Henrique de Carvalho (SP)
Assistentes: Kléber Lúcio Gil (SC) e Guilherme Dias Camilo (MG)
Público: 11.469 pagantes
Renda: R$ 162.588,50
Cartões amarelos: Edilson e Leandro (Grêmio); Bernardo, Valmir Lucas, Rafael Tolói e Amaral (Goiás) Gols: GRÊMIO: Willian Magrão, aos 32 do primeiro tempo e aos 19 do segundo tempo.
GRÊMIO: Victor; Ozeia, Rafael Marques e Neuton; Edilson (Borges), Ferdinando, Willian Magrão, Douglas (Fernando), Souza (Leandro) e Fábio Santos; Jonas
Técnico: Renato Gaúcho
GOIÁS: Harlei; Wendel Santos, Rafael Tolói, Valmir Lucas e Júnior; Wellington Monteiro (Romerito), Amaral, Jonílson e Bernardo (Felipe); Everton Santos (Otacílio Neto) e Pedrão
Técnico: Emerson Leão


Resultado\ Próximo jogo

Com o resultado o Grêmio foi a 15 pontos e saiu da zona de rebaixamento ocupado a 15º posição. Nossa próxima partida é contra o Ceará, no Castelão, dia 15 de agosto.



Vídeo:

13/08/2010

Grêmio - A maior torcida do Sul, novamente

O Grêmio é o sexto no ranking

Pois é meus amigos, o Grêmio mais uma vez demontra que mesmo sendo um clube que não ganha grandes títulos desde 2001 é grande o suficiente para desbancar clubes que conquistaram "tudo".

Todos sabem que um grande clube não se faz só em títulos recentes (mesmo que isso demonstre que continuam crescendo), mas sim em HISTÓRIA.

O Imortal, como todos já sabem, tem a maior torcida fora do eixo Rio-São Paulo e vem crescendo mais do que o clube imediatamente acima no ranking, o Vasco. Além de ser o clube do Sul que mais cresceu ainda tem a maior torcida entre os mais velhos (fora alguns times Rio-São Paulo) e entre os mais novos do Sul.
 
Entre os mais novos e mais velhos o Grêmio é o melhor do Sul


Resultado:

1° - Nenhum - 36,3 milhões (18,8%)

2° - Flamengo - 33,2 milhões (17,2%)

3° - Corinthians - 25,8 milhões (13,4%)

4° - São Paulo - 16,8 milhões (8,7%)

5° - Palmeiras - 11,6 milhões (6,0%)

6° - Vasco - 7,9 milhões (4,1%)

7° - Grêmio - 7,7 milhões (4,0%)

8° - Cruzeiro - 6,8 milhões (3,5%)

9° - Santos - 5,2 milhões (2,7%)

10° - Atlético-MG - 5,0 milhões (2,6%)

11° - Internacional - 4,8 milhões (2,5%)

12° - Sport - 3,3 milhões (1,7%)

13° - Botafogo - 3,1 milhões (1,6%)

14° - Bahia - 3,1 milhões (1,6%)

15° - Fluminense - 3,1 milhões (1,6%)

16° - Vitória - 2,3 milhões (1,2%)

17° - Fortaleza - 1,5 milhões (0,8%)

18° - Santa Cruz - 1,2 milhões (0,6%)

19° - Ceará - 1,2 milhões (0,6%)

20° - Atlético-PR - 1,2 milhões (0,6%)

 
 
OBS.: Galo, Cruzeiro e Santos na frente do campeão de tudo? 

SULA'10: Assustador e vergonhoso


Nada mais, nada a menos do que medo e vergonha é o que sentimos do que se tornou o Grêmio de 2010. Ontem a noite perdemos para um clube cem vezes menor do que nós, com um elenco inferior, uma história sem um título de expressão, que a todos os anos esta beirando o Z4 e, pior, no Olímpico.


Primeiro tempo

O Goiás saiu para o ataque logo nos primeiros minutos de jogo e, aos 8 do primeiro tempo, já havia marcado um gol. Amaral em um cruzamento certeiro abriu o marcador para o esmeraldino, parecia reversível, o Grêmio não jogava totalmente mal e tinha qualidade para virar.

Foto: Terra Esportes
O time estava com tempo de sobra para empatar o jogo, mas o pós Silas (que irá nos seguir ainda por um bom tempo) fez com que o time não tivesse vontade de jogar. Douglas estava mais disposto do que o habitual, mas ainda não era o bastante.

O primeiro tempo foi um emaranhado de passes errados e descuidos, não se via futebol por parte do Tricolor, era agonizante, despretencioso, irresponsável e qualquer outro adjetivo fatal no futebol. O Tricolor pedia insistentemente para ser derrotado.


Segundo tempo
No intervalo, Renato deu uma injeção de ânimo ao time, voltamos ofensivos e criando várias chances de gols, mas os erros persistiam e o resultado nos eliminava. A situação de estar sendo eliminado aumentava a ansiedade e os erros e a vontade de vencer cada vez mais atrapalhava do que ajudava.

Foto: Terra Esportes
Aos 31 minutos veio aquilo que se esperava desde os 8 minutos, o empate. Em uma bola tirada da área do Goiás, André Lima mandou de cabeça para o gol. Até ai seria tudo bem, mas o árbitro Paulo César de Oliveira anulou o gol legal, alegando erroneamente o impedimento do lance.

Depois de ser roubado, o Imortal tentou, mas a frustação tomou conta e o Goiás ainda teve tempo de marcar mais um com Everton Santos aos 43, o que iria para os pênaltis acabou se transformando em mais uma derrota, mais uma elminação na Sul-Americana, competição que, definitivamente, não tem a cara do Grêmio. Eliminados do último título possível em 2010, mais um ano nós teremos de nos contentar com um Campeonato Gaúcho e ainda nos preocupar com o rebaixamento.


FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 0 x 2 GOIÁS

Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 12 de agosto de 2010, quinta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Paulo César Oliveira (Fifa-SP)
Assistentes: Ednílson Corona (Fifa-SP) e Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP)
Público: 14.260
Renda: R$ 201.420,00
Cartões amarelos: Willian Magrão, Neuton e Edilson (Grêmio); Rafael Moura e Wendel Santos (Goiás)
Gols:
GOIÁS: Amaral aos 8 minutos do primeiro tempo e Everton Santos aos 44 minutos do segundo tempo
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edilson, Rafael Marques, Neuton e Fábio Santos; Ferdinando, Willian Magrão, Maylson (Hugo), Douglas (André Lima) e Souza (Roberson); Jonas.
Técnico: Renato Gaúcho
GOIÁS: Harlei; Wendel Santos, Ernando, Rafael Tolói e Júnior (Marcão); Wellington Monteiro, Amaral, Jonílson e Bernardo (Rithiely); Everton Santos e Rafael Moura.
Técnico: Emerson Leão


Próximo jogo

Nosso próximo jogo é novamente contra o Goiás, dessa vez pelo Campeonato Brasileiro e no estádio Olímpico. Não há espaços para os mesmos erros desse jogo, precisamos evitar o terceiro rebaixamento, para não acabar virando sócios da Segunda Divisão.



Vídeo:

12/08/2010

Rodrigo dispensado

Rodrigo não é mais jogador do Grêmio.



Nesta quarta-feira o diretor de futebol gremista Alberto Guerra anunciou a dispensa do zagueiro Rodrigo.

O zagueiro estava constantemente envolvido em discussões e em lances de extrema desatenção e indisciplina que custaram vitórias ao Grêmio.

Apesar de demonstrado ser um bom jogador no primeiro semestre, Rodrigo deixou de jogar com a mesma qualidade no segundo.

A decisão é, sem dúvida, uma forma de manter o controle do vestiário e acredito que seja muito válida já que pressiona o grupo a assumir uma postura diferente da atual.

Conforme Guerra, essa, a princípio, será a única demissão.



11/08/2010

MATUTANDO: Sobre o Renato




A chegada de Renato Portaluppi, para alguns, pode ser um alívio, já que o novo técnico é gremista de alma e coração.

Disse Renato Gaúcho:

– Estou voltando para o clube que me adotou quando eu era criança. Estou voltando muito feliz para ajudar meu clube do coração a sair desta situação – disse o novo técnico gremista. – Eu estou quase sem palavras. Muito feliz por realizar um sonho. Venci no Grêmio como jogador e agora, com apoio da torcida, dirigentes e grupo, podem ter certeza que vou ajudar.

Antes de mais nada, De Leon era ídolo do Grêmio também, mas não deu certo. Assim como muitos treinadores que passaram pelo Grêmio (ídolos e/ou torcedores).

Quanto ao TÉCNICO Renato Gaúcho, acredito que lhe falte a segurança que, neste momento, o Grêmio necessita, dado que uma decisão errada pode nos levar ao 3º rebaixamento.


Quanto ao desafio

Não é nada de impossível na reação do Grêmio (vide Flu em 2009), mas o mais complicado não esta na tabela e sim no vestiário. Muito se comenta que jogadores como Douglas, Rodrigo, Hugo, Leandro e Borges estão com sérios problemas diciplinares e isso é bem mais complicado que tirar o time do Z4.

Renato tem fama de resolver problemas de vestiário, o que Silas não sabia. Após o jogo Bahia 2X1 Paraná, Renato deu as seguintes declarações:

– Eu gosto desta responsabilidade. Mas o torcedor tem que entender que eu não jogo mais. Conheço bem o clube, a torcida, o presidente. O time do Grêmio é forte. Eles vão voltar a jogar com alegria e confiança.

– Eu namoro o Grêmio há muito tempo. Sonho em treinar o Grêmio e sei que sou muito querido por lá. Assisto os jogos do Grêmio pois é meu time de coração. Conheço 90% do grupo. Jogadores só voltam a jogar quando estão felizes. Vou cobrar deles. Se jogarem o que sabem, o Grêmio vai voltar a vencer e sair desta situação.

Com toda a certeza é um apaixonado pelo Grêmio. Espero que esse amor somado com a experiência como técnico seja suficiente.

Uma coisa é certa: diferentemente do Silas, Renato sabe o tamanho do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense.

10/08/2010

Novo técnico/ídolo

Renato comandou o Fluminense recentemente.



Hoje pela manhã o técnico Renato Gaúcho confirmou que acertou com o Grêmio.

Eu particularmente NÃO gostei nenhum pouco da contratação. Acredito que Renato não é o que necessitamos no momento, na verdade acho que não precisávamos chegar ao ponto de a diretoria querer “mascarar” a situação contratando um ídolo tricolor, o qual os torcedores irão sempre exaltar.

Renato não tem bom retrospecto como técnico de futebol. Mesmo chegando a uma final de Libertadores e ganhando uma Copa do Brasil, seus times constantemente passeiam e se instalam na zona de rebaixamento (vide Fluminense de 2009).

Sempre achei o nome de Tite muito mais consistente para o cargo. Tite tem experiência de títulos (Gauchão e Sul-Americana) e superação (como em 2000 quando venceu o Grêmio no comando do Caxias).

Os outros nomes não são bons também. Com toda a certeza Tite teria sido uma escolha muito mais para o FUTEBOL do que para as APARÊNCIAS.

No começo o título Brasileiro era próximo, depois a Libertadores estava ao alcance, após, a Sula era muito pouco e agora o não rebaixamento é tudo que peço! Apesar do medo do desconhecido, vamos confiar que Renato possa nos surpreender, mais uma vez.

09/08/2010

Layout do Olímpico definido



Nessa sexta-feira a torcida escolheu o novo layout do estádio Olímpico Monumental.

Mais uma etapa do projeto de revitalização do estádio tricolor foi concluida com a escolha da nova pintura.

A pintura número 3 foi a opção de 80,6% da torcida e será iniciado a pintura em torno de um mês pelas tintas Killing.


Pintura escolhida.

BR'10: Momento de recomeçar


É momento de recomeçar, com esse lema inicia a semana gremista em Porto Alegre, após a dura derrota diante do Fluminense no Olímpico nesse domingo alguns caíram e outros têm o dever de acertar. Silas, que não é um profissional com mentalidade nem experiência para o Grêmio e o traste do Meira estão fora do clube, antes tarde do que nunca, ainda dá tempo de se salvar.


Primeiro tempo

O Grêmio iniciou o jogo como todos NÃO esperávamos acoado na defesa, mesmo com o clube encontrando-se na zona de rebaixamento, o Fluminense é que, desde o início, mostrou que estava aqui para vencer e convencer.

Já no primeiro lance os cariocas eram os protagonistas enquanto a defesa vergonhosa brincava de jogar tudo, menos futebol. Jogo estava péssimo, só os cariocas atacavam, e o resultado veio aos 16 minutos. Em uma cobrança de falta próximo da área (das muitas que o Grêmio comete neste local) Mariano chutou contra o gol gremista e, no desvio de Rafa Marques, Marcelo Grohe não achou e a bola entrou.
 
Foto: Terra Esportes
Aos 18 minutos em OUTRA falta de atenção, qualidade, determinação, respeito, responsabilidade, profissionalidade, amor a camisa e sei lá mais o que, a defesa do Grêmio deixou Emerson desfilar andar praticamente livre até o gol do Imortal e marcar mais um. Um gol já era uma catástrofe, mas o que seria dois então?

Aos 32 (depois de uma longa troca de passes e roubadas de bola despretensiosas) o Grêmio quase (palavra que nos persegue a algum tempo) marcou. Fábio Santos chutou cruzado, mas na rede pelo lado de fora. Maylson (incansável Maylson!) quase fez um em um chutão diagonal e André Lima, no fim do segundo tempo, quase marcou, mas o goleiro Fernando Henrique defendeu.


Segundo tempo

No segundo tempo o técnico melhorou a equipe. Colocou o Souza e pôs a equipe no ataque. O resultado foi notado logo no primeiro lance quando André Lima quase marcou de cabeça após o cruzamento de William Magrão.

Foto: Terra Esportes
 O Flu teve Fernando Bob expulso aos 16 minutos após uma falta em Souza, mas isso não significou qmudança na postura, nem em uma superioridade gaúcha. Para quem achou que o Jonas perdeu um gol incrível conta o Boyacá Chicó na Libertadores de 2009 e viu André Lima aos 36 minutos no jogo de domingo deve ter lembrado da cena do ano passado. O jogador gremista perdeu um gol feito e SEM GOLEIRO.

Só aos 43 minutos o Grêmio conseguiu fazer algo realmente bom no jogo, foi o gol. André Lima, que havia perdido outro gol, girou e chutou para as redes. Aos quarenta e poucos minutos nada podia ser feito mais. Vitória do Fluminense sobre o Grêmio por 2X1, dentro de casa, de forma vergonhosa.


FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 1X2 FLUMINENSE
Data:
8/8/2010, domingo
Local: estádio Olímpico , em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (SC) e Marrubson Melo Freitas (DF).
Público: 12. 001 presentes
Renda: R$184.480,00
Cartões amarelos: Fernando Silva (FLU), André Luís (FLU), Gum (FLU), Fernando Henrique (FLU),  Maylson (GRE), Rodrigo (GRE), Roberson (GRE)
Cartões vermelhos: Fernando Silva (FLU)
Gols: André Lima (contra), para o Fluminense, aos 16 minutos do primeiro tempo; Emerson, do Fluminense, aos 18 minutos do primeiro tempo; André Lima, do Grêmio, aos 43 minutos do segundo tempo;
GRÊMIO Marcelo Grohe; Willian Magrão, Rodrigo e Rafael Marques; Maylson, Adílson, (Souza) Ferdinando, Douglas e Fábio Santos; Roberson e André Lima.
Técnico: Silas
FLUMINENSE Fernando Henrique; Leandro Euzébio, Gum e André Luis; Mariano, Diguinho, Fernando Silva, Conca (Willians) e Julio Cesar; Emerson (Rodriguinho) (Marquinho) e Washington.
Técnico: Muricy Ramalho



Próximo Jogo

No próximo jogo o Grêmio enfrenta o Goiás na partida de volta da Copa Sul-Americana. O tricolor pode empatar em 0X0 ou vencer por qualquer placar para se classificar, 1X1 leva o jogo para os pênaltis. Paulo Paixão e Antônio serão os responsáveis por organizar o time.

 
 
Vídeo:

06/08/2010

Hora de apelar

SULA'10: Empate na estréia

Ontem a noite, no estádio Serra Dourada o Grêmio empatou com o Goiás pelo placar de 1x1 pela Copa Sul-Americana. Com o resultado o Imortal pode empatar sem gols no Olímpico para seguir na competição, as chances são grandes, quem sabe o Tricolor muda sua sina de derrotas na competição.


Primeiro tempo

No primeiro tempo, quem demonstrou mais vontade de vencer fomos nós. Não é possivel considerar ruim a atuação gremista, certamente está longe dos bons jogos do começo de temporada, há muitos erros e pessoas que precisam ser substituidas, mas há sim chances de evoluir e, inclusive, conquistar a fraca Sul-Americana.


Foto: Terra Esportes
Tanto o Grêmio quanto o Goiás saíram para o ataque, a filosofia do jogo era ganhar, a defesa de ambos os times, calcanhar de Aquiles das equipes, tiveram trabalho para segurar os excelentes jogadores Rafael Moura e Jonas.

Durante um primeiro tempo movimentado e sem qualidade, os times ameaçavam, mas só conseguiram um resultado concreto aos 35 minutos, quando Hugo chutou e marcou para o Tricolor. O Grêmio quase conseguiu ampliar aos 40, em boa chance de Ferdinando defendida por Harlei.


Segundo tempo

Na volta do intervalo, o Grêmio encolheu-se (dedo do Silas suponho). O Goiás atacava, mas a falta de qualidade técnica do time esmeraldino era evidente. Aos 19 minutos o Imortal teve a grande chance de colocar o primeiro pé na próxima fase. Jonas, em uma jogada individual, quase marcou o segundo, sendo impedido pela defesa goiana.

Fotos: Esportes UOL
O Goiás,  querendo o resultado, e o Grêmio, jogando como um time do tamanho da mentalidade de seu treinador, fizeram com que o jogo fosse de pressão total contra nós. O esmeraldino quase marcou aos 24 minutos, mas Victor defendeu. Aos 28 o gol esperado dos goianos saiu, mas a arbitragem anulou, pois foi irregular.

A técnica do técnico de se defender (contra o Goiás) para levar o resultado para Porto Alegre claramente não iria dar certo, dado que não tem como ficar TODO o segundo tempo se defendendo (ainda mais com a defesa que temos), aos 32 minutos Rafael Moura demonstrou que tem qualidade, marcando um belo gol de pênalti, após mais uma das várias cagadas burradas de Fábio Santos. Com o gol,  o Goiás continuou mandando no jogo e o Grêmio, bom o Grêmio DO SILAS, deveria estar achando o empate excelente, vez que manteve-se firme e forte, acoado em sua defesa esperando o jogo terminar.



FICHA TÉCNICA
GOIÁS 1 x 1 GRÊMIO

Local:  Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data: 5 de agosto de 2010, quinta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Assistentes: Milton Rodriguez (Fifa-RJ) e Santiago Márcio (Fifa-RJ)
Cartões Amarelos: Adilson e Fábio Santos (Grêmio)
Gols:
GRÊMIO: Hugo, aos 35 minutos do primeiro tempo.
GOIÁS: Rafael Moura, aos 32 minutos do segundo tempo.
GOIÁS: Harlei; Carlos Alberto (Romerito), Rafael Tolói, Ernando e Junior; Amaral, Jonílson, Wellington Monteiro e Bernardo (Pedrão); Otacílio Neto e Éverton Santos (Felipe)
Técnico: Émerson Leão
GRÊMIO: Victor; Ozéia, Rafael Marques e Rodrigo; Maylson (Edilson), Ferdinando, Adílson, Douglas e Hugo (Fábio Santos); Jonas e Borges (André Lima)
Técnico: Silas



Resultado\ Próximo jogo

Com o resultado o Imortal pode empatar sem gols no Olímpico para seguir na competição, o 1x1 leva a decisão para as penalidades e 2x2 para cima dão a vaga para os esmeraldinos. Nosso próximo jogo é contra o Fluminense no Olímpico, dia 8 de agosto.



Vídeo:

05/08/2010

ANTES DO APITO: A noite promete

  
Hoje, às 19h30m, no Estádio Serra Dourada, o Grêmio enfrenta o Goiás pela segunda fase da Copa Sul-Americana. Conforme o regulamento as equipes brasileiras entram na segunda fase da competição e nosso adversário, que foi escolhido por sorteio, será a equipe goiana.


No Brasileirão

No campeonato nacional o Goiás ocupa a 17º colocação e esta no Z4, logo abaixo viemos nós. Ambos os clubes estão com 12 pontos, mas o time goiano leva vantagem no número de vitórias.

Quanto a situação pós copa, o rival esmeraldino também não venceu na retomada. São 3 derrotas e dois empates, enquanto nós temos 4 empates e 1 derrota.


Último Jogo

Apesar de não ter sido o score pretendido, o Grêmio conseguiu um grande resultado (0X0) no Gre-Nal no Beira-Rio na rodada anterior. Já o Goiás amargou uma goleada contra o Avaí na Ressacada em Santa Catarina, por 4X1.


O Semestre Anterior

Para o Grêmio o primeiro semestre é tudo que se quer repetir no segundo. O tricolor foi campeão gaúcho e foi eliminado após jogos memoráveis na semi-final da Copa do Brasil contra o Santos (que ontem se sagrou campeão). Além disso ainda fomos campeões da Taça Fronteira da Paz, torneio amistoso contra o Nacional do Uruguai.

Para o Goiás o primeiro semestre é para esquecer. O clube chegou somente em 4º no campeonato estadual e foi eliminado nas oitavas-de-final da Copa do Brasil pelo Vitória da Bahia.


Retrospecto

Não há no clássico Grêmio Vs Goiás nenhuma superioridade. O Grêmio possui apenas uma vitória a mais, mas no Serra Dourada o Goiás já nos fez amargar muitas derrotas.


OFF - Copa do Brasil

Talvez a grande rivalidade entre gremistas e santistas (eu principalmente) não nos deixasse ver o quão bom foi o título da Copa do Brasil ter sido conquistado pelo Santos.

O Santos já esta garantido na Libertadores de 2011, portanto o valor da Sula, para eles, já não é tão grande. Para nós isso é bom, dado que foi o clube que nos eliminou de outra copa,  então nada melhor do que não ter eles como aspirantes ao título continental.

OFF - Libertadores

Hoje é dia de secar. São Paulo e Internacional duelarão não só a passagem para a final da competição, mas também a vaga no Mundial de Clubes, já que o Chivas (o outro classificado a final), por ser convidado, não poderá representar a Confederação Sul-Americana de Futebol.

A noite, com toda a certeza, PROMETE!

04/08/2010

SULA'10: Lista de jogadores da Sula

Troféu da competição


Agora o Grêmio esta oficialmente dentro da Sul-Americana.

Foi divulgado a lista de jogadores que iniciarão a competição. São eles:


1 - Victor
2 - Edilson
3 - Rafael Marques
4 - Rodrigo
5 - Fábio Rochemback
6 - Fábio Santos
7 - Jonas
8 - Hugo
9 - Borges
10 - Douglas
11 - Adilson
12 - Marcelo Grohe
13 - Ozeia
14 - Neuton
15 - Willian Magrão
16 - Saimon
17 - Ferdinando
18 - Fernando
19 - Maylson
20 - Matheus
21 - Souza
22 - André Lima
23 - Roberson
24 - Uendel
25 - Bergson

02/08/2010

BR'10: 12 de 36

Chega ao fim mais uma rodada do Brasileirão pós Mundial e o Grêmio ainda não venceu. O rival não poderia ser mais tradicional, o Internacional. Em qualquer outra circunstância o resultado não seria ruim, mas estamos com 1/3 (12) dos pontos possíveis, ou seja, perdemos 24 pontos! Um número assustador que nos faz pensar que se fosse o contrário, 24 pontos de 36, estaríamos na liderança isolada da competição.


Primeiro tempo

Não era segredo para ninguém que o Inter entraria em campo com uma equipe mista, de olho no duelo contra o São Paulo, pela Libertadores, na quinta-feira. Mesmo assim, o time escalado por Celso Roth tinha cara de titular. Nas laterais, Nei e Kleber cederam suas vagas a Bruno Silva e Juan. No meio, D'Alessandro foi substituído por Giuliano, décimo segundo jogador da equipe. À frente, o ídolo Rafael Sóbis entrou no lugar de Taison e Everton jogou para Alecsandro descansar.

Foto: Cristiano Estrela / CP
Apesar da qualidade da equipe da casa, foi o Grêmio quem criou as melhores chances da etapa inicial. Buscando espantar a crise e com apenas uma ausência (Fábio Rochemback, substituído por Ferdinando), o Grêmio entrou determinado taticamente, deixou o Inter trocar passes no meio-campo, mas impediu que os rivais chegassem à área com perigo.

Enquanto Rafael Sóbis brigava praticamente sozinho pela ponta esquerda contra os viris defensores rivais e era muitas vezes parado com faltas, o Grêmio aproveitava os espaços e conseguia assustar o goleiro Renan quando retomava a posse de bola.

Foto: Cristiano Estrela / CP
As duas melhores oportunidades aconteceram no primeiro e no último minuto da etapa inicial. No começo do jogo, Índio recuou mal para Renan, Jonas se antecipou e quase obrigou o arqueiro a trabalhar. Aos 44, com muito espaço, Borges chutou para fora após passe de cabeça do zagueiro Rodrigo.


Segundo tempo

No intervalo, Celso Roth sacou o desligado Índio e colocou Fabiano Eller em seu lugar. A modificação não mudou o panorama do jogo e o Grêmio continuou levando perigo na base da saída rápida ao ataque. Logo no primeiro lance, Jonas recuperou a bola no meio e lançou para Maylson, que bateu cruzado e exigiu boa defesa de Renan.

Foto: Fabiano Amaral / CP
A primeira chance criada pelos anfitriões na partida foi aos 14 minutos. Numa das poucas vezes em que saiu do isolamento da ponta esquerda e apareceu no meio, Rafael Sóbis deu bom lançamento para Giuliano, que obrigou Victor a fazer grande defesa.

Pouco antes da metade da etapa complementar, os dois técnicos fizeram duas modificações em suas equipes. Do lado vermelho, Daniel e Taison entraram nos lugares de Bruno Silva e Andrezinho. Na lateral direita gremista, Edílson substituiu Maylson. Na zaga, Ozeia saiu para evitar o segundo amarelo e o volante Willian Magrão entrou em seu lugar, improvisado como líbero.

Foto: Fabiano Amaral / CP
As mudanças alteraram um pouco o panorama do jogo. O Inter passou a arriscar mais e até criou algumas boas oportunidades através de cruzamentos na área e por meio de boas jogadas de Taison, que assustou o goleiro Victor com um chute de longe. No fim do jogo, Silas deixou sua equipe com apenas um atacante, com a saída de Borges e o retorno de Souza após longo tempo em recuperação de lesão no joelho.

A equipe gremista pareceu satisfeita com o empate fora de casa, mesmo enfrentando um time misto do rival e não obtendo os três pontos necessários para sair da zona do rebaixamento. Já a torcida do Inter terminou o jogo aplaudindo a equipe e já entrou no clima decisivo da Libertadores.


FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 0 x 0 GRÊMIO

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 1º de agosto de 2010, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Sálvio Spinola Fagundes (Fifa-SP)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (Fifa-SC) e Márcio Eustáquio Santiago (Fifa-MG)
Cartões Amarelos: Juan, Bruno Silva (Internacional); Ozeia, Jonas, Hugo, Willian Magrão e Ferdinando (Grêmio)
INTER: Renan; Bruno Silva (Daniel), Bolívar, Índio (Fabiano Eller) e Juan; Sandro, Guiñazu, Andrezinho (Taison) e Giuliano; Rafael Sobis e Everton
Técnico: Celso Roth
GRÊMIO: Victor; Ozeia (Willian Magrão), Rafael Marques e Rodrigo; Maylson (Edílson), Ferdinando, Adílson, Douglas e Hugo; Jonas e Borges (Souza)
Técnico: Silas


Resultado\Próximo jogo

Atuando com uma equipe mista, o Internacional conseguiu equilibrar o duelo contra os titulares do Grêmio, que se esforçou, criou oportunidades, mas não conseguiu marcar o gol necessário para sair vitorioso do Beira-Rio. O empate por 0 a 0 acabou sendo mais negócio para os donos da casa, que agora ficam focados somente na Libertadores e continuam na briga pelas primeira posições do Campeonato Brasileiro. Já o Grêmio termina a rodada na zona do rebaixamento.

Na próxima rodada, o Inter enfrentará a garotada do Santos, na Vila Belmiro. O clima desta partida será extremamente influenciado pelos resultados obtidos pelas equipes no meio da semana, já que o Santos também terá um jogo importantíssimo pela frente, contra o Vitória, pela final da Copa do Brasil. Já o Grêmio colocará à prova a boa fase do Fluminense, no Olímpico. Para este jogo, Ozeia, Jonas e Hugo estão suspensos pelo terceiro amarelo.



Vídeo:



Web Page Traffic Counters

Visitantes desde 26/11/2011