Grêmiopédia - A enciclopédia do Grêmio

Acesse nosso novo site, a Grêmiopédia.

Todos os títulos do Grêmio

Como foram os grandes títulos do Imortal, do Mundial até os torneios internacionais.

A Conquista das Três Américas

Conheça a primeira conquista gremista das Américas nos anos 50.

Histórico de Confrontos

Confira o histórico de confrontos do Grêmio contra os mais variados times do Mundo.

Histórico de Campanhas

Histórico de campanhas gremistas na Libertadores, Brasileirão e outras competições.

O Dia em que o Grêmio venceu a URSS

Conheça essa façanha esquecida

30/05/2010

BR'10: O Grêmio que queremos ver



Muitas chances, muito desperdício, é assim que podemos definir o jogo contra o Flamengo nesta quinta-feira, no estádio Maracanã. Com as chances, o empate acabou sendo um mal resultado, já que quase saímos com uma vitória. É esse o Grêmio que queremos ver, forte, peleador, com garra e amor a camisa, jogador gremista tem que ser sangue.


Primeiro tempo

A equipe carioca começou melhor, então, logo aos 7 minutos, a superioridade dos donos da casa foi traduzida em gol, Petkovic aproveitou toque de Vinicius Pacheco para abrir o placar. Era um começo ruim, iniciar o jogo perdendo não seria nada bom para um time instável como o Grêmio.

Foto: Globo.com
A equipe da casa seguiu melhor. Petkovic teve outra boa chance. Pelo lado direito, Leonardo Moura aparecia bem e chegou a criar boas tabelas com Camacho. O domínio rubro-negro, porém, foi se esvaindo aos poucos e, a partir dos 25 minutos, o Grêmio foi melhorando. Hugo, até então sumido, passou a se apresentar mais e dava muito trabalho a David pela esquerda do ataque tricolor. Jonas, isolado, passou a sair da área, criar opção. Com isso, os gaúchos cresceram em campo e por pouco não chegaram ao empate.

Aos 44min, lance polêmico. Leonardo Moura deu ótimo passe para Vagner Love, que apareceu na frente do gol e ampliou para o Flamengo. Contudo, a arbitragem assinalou impedimento do camisa 9, anulando a jogada. Esta foi a última movimentação da primeira etapa.


Segundo tempo

Logo na volta do intervalo Petkovic deixou Vagner Love livre na frente do gol, mas o camisa 9 cometeu erro grosseiro. O Grêmio ficou com a bola e em um lance de ataque ganhou escanteio, na cobrança Rodrigo empurrou para as redes, empatando a partida.

Foto: Globo.com
Depois do gol crescemos, Maylson e Edilson caiam bem pelas laterais e levavam muito perigo à zaga rubro-negra, que tinha na bola aérea seu ponto mais fraco. A pressão era intensa, mesmo assim o adversário mantinha sua defesa protegida enquanto os gremistas cansavam de tanto errar.

Para tentar sair do sufoco, Rogério Lourenço colocou Gil na vaga do zagueiro David e recebeu a missão de ajudar Juan pelo lado esquerdo, a mudança não resultou em gol, mas fez o time da casa melhorar. O Grêmio não tinha o mesmo ímpeto de antes, apesar das muitas oportunidades criadas, o jogo acabou empatado.


FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 1 X 1 GRÊMIO-RS

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data
: 29 de maio de 2010, sábado
Horário
: 18h30 (Brasília)
Árbitro
: Wilton Sampaio (DF)
Assistentes
: Enio de Carvalho e Marrubson Freitas (ambos do DF)
Cartões amarelos: David, Guilherme Camacho e Ramon (Flamengo) e Adilson e Bruno Collaço (Grêmio)
GOLS
: FLAMENGO: Petkovic aos sete minutos do primeiro tempo. GRÊMIO: Rodrigo aos sete minutos do segundo tempo
FLAMENGO: Bruno, David (Gil), Ronaldo Angelin e Álvaro; Leonardo Moura, Maldonado, Petkovic (Ramon), Guilherme Camacho e Juan; Vinícius Pacheco (Diego Maurício) e Vágner Love
Técnico
: Rogério Lourenço
GRÊMIO: Victor, Edilson, Ozeia, Rodrigo e Bruno Collaço; Adilson (Fernando), Fábio Rochemback, Maylson e Hugo (Bergson); Jonas e William (Roberson)
Técnico
: Silas

 

Resultado\Próximo jogo

Com o empate estamos com 5 pontos. Nossa próxima partida é na quinta-feira, às 21h, no Estádio Olímpico contra o Atlético Mineiro, estamos com muitos desfalques, será um jogo muito difícil de se vencer, tomara que tenha sobrado um pouco de garra desse jogo.


Vídeo:


28/05/2010

A verdade sobre o Hamburgo de 1983



Recebi de um amigo a indicação de um texto do bacharel de relações internacionais Felipe Augusto Machado sobre a realidade do Mundial de 1983.

Um texto simplesmente magnífico que trata da situação do Hamburgo antes do jogo contra o Grêmio. A análise "quebra" afirmações dos amargos com relação a "deficiências" do time alemão.

O texto disponível no site http://www.gremiocopero.com/ , além de tratar da situação do vice-campeão Mundial, ainda faz uma ótima comparação com o vice de 2006.


Vale a pena conferir!

27/05/2010

BR'10: Momento de alegria em meio as decepções


Uma vitória! Finalmente uma vitória! Não que isso resolva algo na situação gremista, mas já é um começo, o adversário era razoável, o time estava abatido, o medo assombra a nação tricolor, se espera muito do Grêmio no nacional, quem sabe seja o recomeço.

A vitória por 3x0 faz com que o Imortal tenha uma subida grande na tabela, antes na 19ª, agora estamos na 13ª colocação com 4 pontos. É bom desde o início manter uma regularidade e somar, seja com empate ou vitória, esperamos que o mal da eliminação para o Santos tenha terminado no Palestra Itália.


Primeiro tempo

O Grêmio começou forte, dessa forma não demorou para fazer o primeiro gol da partida. Aos dez minutos, Jonas cobrou falta colocada, a bola desviou na barreira, enganou o goleiro Zé Carlos e morreu no fundo do gol. A rede balançando no começo do jogo e a nosso favor dava um pouco de tranquilidade para buscar a dilatação do placar.

Foto: Diego Vara\ClicRBS
Aos 20 minutos, Hugo apareceu bem na área, cabeceou para o gol, a esquerda do gol de Zé Carlos, quase o segundo. Três minutos depois Hugo novamente, o meia bateu cruzado, bola rasteira, de dentro da área, carimbando a trave.

O segundo gol foi marcado aos 25 minutos, após receber passe de Maylson na entrada da área, Jonas não perdoou estufando a rede adversária. Dai em diante estabeleceu-se um clima apático, ambas as equipes encontravam dificuldades para atacar; um queria segurar o bom placar, o outro estava com medo de sair e tomar o terceiro, que determinaria o fim antecipado da partida.


Segundo tempo

Após um primeiro tempo com poucas oportunidades de gol, o time do Avaí voltou melhor e pressionando o Grêmio. Aos sete minutos, Roberto apareceu com perigo na área e chutou forte, a bola passou raspando a trave do gol de Victor. Aos 15 minutos, os avaianos perderam mais uma chance, Davi assustou o goleiro Victor com um chute traiçoeiro na frente da área, obrigando o arqueiro a espalmar para a fora.

Foto: Diego Vara\ClicRBS
Apesar das oportunidades perdidas pelos catarinas, os gaúchos seguiam tranquilos na partida, administrando bem a posse de bola. Com isso o jogo ficou morno, a qualidade caiu e tudo se encaminhava para um restante monótono de partida, até que, nos minutos finais, a rede balançou novamente.

Aos 44 minutos do segundo tempo, o Grêmio chegou aos seu terceiro gol. Após tabelar com Fernando, Fábio Rochemback penetrou na área e bateu cruzado para ampliar e garantir a primeira vitória do Tricolor na competição, enchendo a nação gremista de esperanças.


Resultado\Próximo jogo

A vitória gremista nesta quarta-feira foi essencial para distanciar os tricolores da zona do rebaixamento. Com 4 pontos (uma vitória, um empate e duas derrota), ficamos na 13ª colocação, ainda estamos no início da competição, mas não podemos bobear.

Nossa próxima partida é no Rio de Janeiro, contra o Flamengo, no Maracanã. O jogo será no sábado, às 18h30.



 
Vídeo:

24/05/2010

BR'10: Contra o Palmeiras, a derrota pós Santos

A ressaca pós Santos afeta os jogadores gremistas, em um jogo turbulento no estádio Palestra Itália em São Paulo, o time de Silas perdeu a segunda partida no estado paulista, agora volta para casa com o gosto amargo da eliminação na Copa do Brasil e o penúltimo lugar no Brasileirão.

Em seu último jogo no Palestra Itália, o Palmeiras precisava vencer para fechar positivamente sua história no velho estádio, que será demolido para a construção da Arena Palestra. Além da partida histórica, o Verdão tinha a possibilidade de afastar a "zica" e voltar a vencer, conseguiu.


Primeiro tempo

Apesar da derrota para o Santos, ter sido eliminado e estar na casa do adversário, foi o Grêmio que começou melhor na partida. Logo aos 6 minutos Douglas assustava a torcida palmeirense após chutar de fora de área, tirando tinta do poste esquerdo do goleiro Marcos.


Foto: Thiago Bernardes\UOL
Jogando sem um centroavante fixo, o Palmeiras apostava na velocidade de seus atacantes para tentar vencer a defesa do Grêmio, formada por Rodrigo e Ozéia. E, a fórmula deu certo, pois aos 15 minutos, o Verdão abriu o placar. Cleiton Xavier lançou para o atacante, o zagueiro Rodrigo escorregou na entrada da área, e a bola sobrou para Ewerthon, que chutou forte, sem chances para o goleiro Vitor, que ainda tentou desviar, mas não foi o suficiente para impedir o gol.

O gol deu tranquilidade ao time palmeirense, que passou a tocar a bola e levar perigo ao Grêmio em jogadas pelas laterais do campo, principalmente, pelo lado direito com Vitor e Vinicius. Com superioridade  na partida, o Verdão conseguiu ampliar o marcador, aos 29 minutos Ewerthon marcou novamente se aproveitando do rebote do goleiro Vitor, após defesa de chute de Vinicius dentro da área. Palmeiras 2x0 Grêmio.

Foto: Thiago Bernardes\UOL
Mas a festa palmeirense durou pouco. Logo no lance seguinte, o Grêmio conseguiu o empate com Jonas que recebeu passe na grande área e chutou cruzado, o goleiro Marcos chegou a pular na bola, mas sem chances de defesa. Antes do final do primeiro tempo, o Imortal teve chance de empatar a partida. Jonas recebeu na entrada da área e rolou para Leandro, que de frente para o gol, chutou para fora, longe do gol de Marcos.

Os dois times terminaram a primeira etapa com dez jogadores. Marcos Assunção e Douglas discutiram, trocaram empurrões e foram expulsos pelo árbitro da partida, Paulo Godoy Bezerra.


Segundo tempo

Sem Douglas e Marcos Assunção, que acabaram expulsos no final do primeiro tempo devido a uma discussão, o jogo reiniciava. E não demorou muito para a rede balançar, logo aos três minutos o Grêmio conseguia  o empate. Fabio Rochemback cobrou falta na direção da área e o meia Hugo subiu mais que todo mundo para desviar para o gol, sem chances para o goleiro Marcos.

Foto: Thiago Bernardes\UOL
O gol sofrido acordou o Palmeiras, que passou a ter mais posse de bola e insistir para tentar se despedir do Palestra Itália com vitória. O Verdão tentava chegar ao ataque em jogadas pelo lado direito e com bolas enfiadas pelo meia Cleiton Xavier. Aos 15 minutos, à superioridade do Palmeiras foi convertida em gol. Só que o tento veio através de bola parada. Cleiton Xavier cobrou escanteio e Mauricio Ramos, que entrou ainda no primeiro tempo para substituir Léo, que sentiu uma contusão, subiu mais que todo mundo e desviou no ângulo esquerdo do goleiro Vitor.

O terceiro gol do Palmeiras jogou um balde de água fria no time do Grêmio, que se lançou à frente tentando o empate a qualquer custo. Com todo o time adversário no campo de ataque, o Verdão teve espaço para tentar mais um gol. Aos 25 minutos, o ataque palmeirense aproveitou bem o espaço deixado pelo adversário para ampliar o placar. Cleiton Xavier recebeu no meio-campo e lançou Vinicius pelo lado direito, o atacante se livrou de três jogadores do Grêmio e cruzou rasteiro para o Cleiton Xavier desviar para o fundo das redes, era o fim da partida.



FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 4 x 2 GRÊMIO

Local: Estádio do Palestra Itália, em São Paulo (SP)
Data: 22 de maio de 2010, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Paulo H. Godoy Bezerra (SC)
Assistentes: Carlos Berkenbrock e Angelo Rudimar Bechi (ambos SC).
Cartões amarelos: Vinícius, Edinho e Márcio Araújo (Palmeiras); Ozeia, Fábio Rochemback e Adilson (Grêmio)
Cartões vermelhos: Marcos Assunção (Palmeiras); Douglas (Grêmio)
Gols:
PALMEIRAS: Ewerthon, aos 15 e aos 30 minutos do primeiro tempo; Maurício Ramos, aos 15; Cleiton Xavier, aos 24 minutos do segundo tempo
GRÊMIO: Jonas, aos 31 minutos do primeiro tempo; Hugo, aos três minutos do segundo tempo.
PALMEIRAS: Marcos; Vitor, Léo (Maurício Ramos), Danilo e Armero; Edinho, Marcos Assunção, Márcio Araújo e Cleiton Xavier; Ewerthon (Souza) e Vinicius (Paulo Henrique)
Técnico: Jorge Parraga (interino)
GRÊMIO: Victor; Joilson, Ozeia, Rodrigo e Bruno Colasso (Maílson); Adílson, Fábio Rochemback, Hugo e Douglas; Jonas e Leandro (William)
Técnico: Silas.


Resultado\Proximo jogo

Com o resultado estamos na penúltima colocação do campeonato, para tentar melhorar a situação pegamos o Avaí, na quarta-feira, às 19h30, no estádio Olímpico. Precisamos reagir para não acabar mais um ano na seca de títulos de expressão.


Vídeo:

20/05/2010

Campanha - Campeonato Brasileiro 2010




PRIMEIRO
TURNO
RODADA

MANDANTEGOLSGOLSVISITANTEDATA
ATLÉTICO-GO0X0GRÊMIO08/05
GRÊMIO1X2
CORINTHIANS
16/05
PALMEIRAS4X2GRÊMIO22/05
GRÊMIO3X0AVAÍ26/05
FLAMENGO1X1GRÊMIO29/05
GRÊMIO2X1ATLÉTICO-MG03/06
SÃO PAULO3X1GRÊMIO06/06
GRÊMIO1X1VITÓRIA14/07
PRUDENTE2X0GRÊMIO18/07
10ºGRÊMIO1X1VASCO21/07
11ºCRUZEIRO2X2GRÊMIO25/07
12ºINTER0X0GRÊMIO01/08
13ºGRÊMIO1X2FLUMINENSE08/08
14ºGRÊMIO2X0GOIÁS15/08
15ºCEARÁ2X1GRÊMIO22/08
16ºGRÊMIO1X2SANTOS25/08
17ºATLÉTICO-PR1X1GRÊMIO29/08
18ºGRÊMIO1X0GUARANÍ01/09
19ºBOTAFOGO2X2GRÊMIO04/09
SEGUNDO
TURNO
RODADAMANDANTEGOLSXGOLSVISITANTESDATA
20ºGRÊMIO2X0ATLÉTICO-GO08/09
21ºCORINTHIANS0X1GRÊMIO12/09
22ºGRÊMIO1X2PALMEIRAS15/09
23ºAVAÍ0X3GRÊMIO19/09
24ºGRÊMIO2X2FLAMENGO22/09
25ºATLÉTICO-MG1X2GRÊMIO26/09
26ºGRÊMIO4X2SÃO PAULO29/09
27ºVITÓRIA0X3GRÊMIO03/10
28ºGRÊMIO4X0PRUDENTE06/10
29ºVASCO3X3GRÊMIO10/10
30ºGRÊMIO2X1CRUZEIRO17/10
31ºGRÊMIO2X2INTER24/10
32ºFLUMINENSE2X0GRÊMIO31/10
33ºGOIÁS0X2GRÊMIO03/11
34ºGRÊMIO5X1CEARÁ07/11
35ºSANTOS0X0GRÊMIO14/11
36ºGRÊMIO3X1ATLÉTICO-PR20/11
37ºGUARANÍ0X3GRÊMIO28/11
38ºGRÊMIO3X0BOTAFOGO05/11

CBR'10: Dois Grêmios, duas partidas


Foi um resultado difícil, todos imaginavam que o Grêmio pudesse repetir a Alma Castelhana do jogo anterior, de superação, raça e qualidade. No começo de jogo o coração tricolor bateu mais forte, com o Grêmio dominando e criando diversas chances de abrir o placar parecia que o Santos estava jogando no Olímpico.

Com uma marcação eficiente, um contra-ataque fulminante, o Grêmio criou diversas chances, obrigando o todo ofensivo Santos a recuar para a defesa. Mas segundo tempo foi tudo aquilo que nós não esperávamos, o Grêmio começou igual, mas o Santos, graças ao brilhantismo de Ganso, voltou destrutivo, nos amedrontamos e acabamos com o penta adiado.


Primeiro tempo

O Grêmio tomou conta, pelo menos é isso que podemos dizer de boa parte do primeiro tempo na Vila Belmiro. Com força de quem joga em casa, o Tricolor atacou o adversário, levando perigo e boas chances de abrir o marcador logo nos minutos iniciais. Mesmo com o time desfalcado criamos, mas pecamos principalmente nas finalizações.

Foto: Miguel Schincariol, Lancepress
Apesar da pressão, o Santos resistia as investidas dos gaúchos, tentando de tempos em tempos sair para o ataque. Atacando principalmente pela direita com Jonas, os gremistas viam com expectativa as chances serem desperdiçadas. A melhor chance foi, um pênalti de Edu Dracena sobre Jonas, mas, como é de costume, a arbitragem "ignorou" o lance, prejudicando imensamente os gaúchos.

Nome da partida, Borges concentrou grande parte dos lances de perigo para o Imortal, obrigando Felipe a defesas difíceis. Do lado santista Neymar, Ganso e Robinho buscavam deixar os paulistas vivos em campo, mesmo melhor, os tricolores tinham no medo de sofrer o gol, na falta de pontaria de seus atacantes e, principalmente, no erro grosseiro da arbitragem os grandes empecilhos que determinaram o empate no final do primeiro tempo.


Segundo tempo

Se no primeiro tempo empolgamos, nos segundo decepcionamos. Dois Grêmios completamente distintos, o GRÊMIO do primeiro tempo era o finalista da Copa do Brasil, o grêmio do segundo era o 3º colocado na competição nacional. Silas não conseguiu manter o ritmo da equipe, pecou demorando em fazer substituições, cavou a cova tricolor.

Foto: Miguel Schincariol, Lancepress
Melhor, o Santos não demorou muito para sair na frente, logo aos 6 minutos os paulistas comemoravam o primeiro gol do verdadeiro craque santista. O meia Ganso em um lance que parecia despretensioso que chutou forte da intermediária, gol de craque.

O gol apagou a equipe gaúcha, o meio campo estava inativo, a facilidade santista em chegar a defesa era gritante, pouco podia-se fazer. Foi nesta situação que Robinho fez o segundo dos donos da casa aos 24 minutos, aproveitou-se de mais uma falha grosseira do goleiro Victor para encobriu. Santos 2x0 Grêmio.

Foi o balançar das redes no segundo gol que fez os gremistas acordarem, aos 28 minutos. Douglas alçou a bola para dentro da área, o goleiro Felipe errou e Rafa Marques entrou firme para mandar no fundo das redes descontando. Era um sopro de vida na partida.

Foto: Miguel Schincariol, Lancepress
Precisando do resultado Silas fez substituições ofensivas, mas sem qualidade, colocou o baderneiro Leandro e o pereba William. Com as modificações a defesa ficou desprotegida e, como o ataque era deficitário, o time conseguiu piorar. Aproveitando o bom momento, aos 41 minutos Wesley, saiu com facilidade de Victor que conseguiu errar mais uma saída, e mandou para o gol classificando os paulistas. Pela primeira vez, o mediando CLUBE do Santos, com um TIME de encher os olhos, chega a uma final de Copa do Brasil, aquela que chegamos 7 vezes e levamos 4.



SANTOS 3 X 1 GRÊMIO
Data: 19/05/2010, quarta-feira
Local: estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Auxiliares: Hilton Moutinho Rodrigues e Dibert Pedrosa Moises (ambos Fifa-RJ
Público: 13.896 pagantes
Renda: R$ 592.975,00
Cartões amarelos: Léo, Rodriguinho (Santos); Ozéia, Hugo, Rafael Marques, Victor, Edílson, Willian Magrão, Willian (Grêmio)
Cartões vermelhos: Jonas e Rafael Marques (Grêmio); Edu Dracena (Santos)
Gols: Ganso (Santos) aos 6min, Robinho (Santos), aos 24min, Rafael Marques (Grêmio) aos 29min e Wesley (Santos) aos 40min do segundo tempo
SANTOS: Felipe; Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Rodriguinho, Wesley e Paulo Henrique Ganso; Neymar (Madson), Robinho (Bruno Aguiar) e André (Marcel)
Técnico: Dorival Jr.
GRÊMIO: Victor; Edílson, Ozeia, Rafael Marques e Joílson; Adílson, Willian Magrão (William), Hugo (Leandro) e Douglas; Jonas e Borges
Técnico: Silas


Resultado/ Próximo jogo

A derrota eliminou o Grêmio da Copa do Brasil, acabamos no terceiro lugar. Com o Campeonato Gaúcho finalizado e a Copa do Brasil perdida, voltamos nossos olhos para o Campeonato Brasileiro, quem sabe o grande Imortal do primeiro semestre chegue no segundo disputando o título nacional.

Nossa próxima partida é pelo Brasileirão. O jogo será contra o Palmeiras no último jogo dos paulistas no Palestra Itália (que será demolido para a construção da Arena Palestra), dia 22 de maio, sábado, às 18h30min. Precisamos vencer para, desde logo, ficar longe da zona do rebaixamento, o que dará mais tranquilidade para a disputa da competição nacional e para a tentativa da conquista do Copa Sul-Americana.




Vídeo:


19/05/2010

ANTES DO APITO: Hora de acreditar


Pois é, para o torcedor gremista só resta acreditar em uma vitória hoje contra o Santos. Não uma vitória de 2X0, 1X0 e afins, mas numa vitória de 1X1, 2X2, 3X4 (nos pênaltis) e etc. Para o Grêmio qualquer resultado terá gosto de vitória desde que com ele venha a classificação.

A batalha vai ser difícil, mas como a Batalha de La Plata e a Batalha dos Aflitos, a Batalha de Santos (como os jornalistas da RBS estão intitulando) pode ser mais uma demonstração de entrega e sofrimento de todos aqueles que amam o Grêmio.

Os ventos sopram para eles, pois tem um time praticamente titular enquanto o Grêmio vai com zaga reserva (perda irreparável, mas reposição melhor do que a titular deles). Acreditando que a melhor defesa é o ataque vamos em busca de mais uma demonstração de IMORTALIDADE.

Se perdermos hoje, fica o brilho do jogo do Olímpico, um dos mais bonitos dos últimos anos. Se vencermos? Não dará nem para acreditar!

Sorte a todos, sorte ao Grêmio

13/05/2010

CBR'10: Noite da Imortalidade

A melhor partida de futebol do Brasil em 2010, sem dúvida, foi disputada ontem entre Grêmio e Santos pelas semi-finais da Copa do Brasil. Em um jogo emocionante, o Imortal, que estava perdendo pelo placar de 2x0, conseguiu uma virada história por 4x2, na partida de ida no estádio Olímpico, que acabou em 4x3.

O jogo frenético, de qualidade insubstituível, dá a Copa do Brasil sua final antecipada, a partida de volta no estádio da Vila Belmiro será o fim da competição para um dos clubes, mas, pela atuação que ambos desempenharam na copa até então, qualquer um que seguir não fará injustiça.


Primeiro tempo

Quem parecia estar em casa era o Santos. Melhor nos três setores do campo, não demorou muito para transformar sua superioridade em gols. Com dificuldades principalmente no meio campo, o Grêmio tentava atacar sem conseguir penetrar na boa defesa de Edu Dracena e Durval. A arma santista era o contra-ataque rápido, se aproveitando da característica do time de Silas que inicia o jogo impondo pressão.


Foto: gremio.net
Aos 15 minutos os alvinegros conseguiam o primeiro. Marquinhos cobrou escanteio com efeito pela esquerda, surpreendendo Victor que se perdeu, aproveitando-se do erro do goleiro, André não perdoou, mandando direto para as redes, era o primeiro dos sete gols da partida.

Na briga entre Douglas e Ganso, melhor para o guri. Logo após o gol, Douglas tentou fazer um lançamento para Hugo pela esquerda, mas Ganso roubou a bola, mandando para André que mais uma vez venceu o gremista Victor. Era quase o fim do sonho do penta para nós.


Foto: gremio.net
Quando tudo parecia perdido, pênalti para o lado azul. Willian Magrão foi derrubado na área por Durval, na cobrança Jonas bateu no meio do gol, mas Felipe defendeu, no rebote Edilson mandou para a linha de fundo, com a melhor chance até então perdida, ninguém acreditaria em um final feliz.

Terminava o primeiro tempo com dois gols negativos, um rival mais poderoso e um jogo de volta no alçapão de Santos. Precisávamos de um empate, isso porque nem o mais otimista dos gremistas acreditariam em uma vitória depois do primeiro tempo frustrante.


Segundo tempo

Sem alterações no time, o que até gerou alguma revolta da torcida com Silas, o Grêmio voltava a campo precisando de dois gols para tentar a sorte em São Paulo. O Imortal renasceria novamente, no começo da segunda etapa a rede santista balançaria novamente, um sopro de esperança poderia voltar aos corações azul, preto e branco.


Foto: gremio.net
Aos 10 minutos Borges roubou a bola da zaga adversária e mandou a bomba direto para as redes. Oito minutos depois o estádio vinha abaixo, em um contra-ataque fulminante, Jonas cruzou para Borges fazer seu segundo, estava tudo igual e ainda havia tempo para mais.

A fênix quando renasce de suas cinzas volta mais forte, com o Grêmio não foi diferente. Aos 22 minutos Jonas recebeu na intermediária, olhou e bateu no ângulo visitante, era o fim do castelo de cartas alvinegro, o Imortal trucidava a vantagem adversária e já marcava o jogo das semifinais de 2010 como um dos mais emocionantes da história recente do estádio Olímpico.


Foto: gremio.net
O Santos estava acuado, aproveitando-se disso o Grêmio fez mais. Aos 30 minutos Jonas começou grande jogada pela direita, inverteu para Hugo na esquerda que mandou para Borges na área, o centroavante gremista estava pronto, mandando no canto do gol santista. O Tricolor fazia 4x2 e em menos de 30 minutos de jogo mostrava aos paulistas quem era o melhor.

A história não foi perfeita só por um motivo, aos 37 minutos Robinho recebeu bom lançamento de Ganso, o santista dominou no peito e, aproveitando-se da péssima saída de Victor, mandou para a rede descontando. Apesar da vantagem diminuída, isso não poderia calar a imensa torcida gremista que festejava o inacreditável, aquilo que o Imortal de tempos em tempos faz tornar realidade.



GRÊMIO 4 X 3 SANTOS
Data: 12/05/2010, quarta-feira
Local: estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Auxiliares: Roberto Braatz (Fifa-PR) e Enio Pereira de Carvalho (DF)
Público: 38.475 torcedores
Renda: R$ 819.403,50
Cartões amarelos: Rodrigo, Ozeia, Hugo, Adílson, Edílson (Grêmio), Durval, Robinho, Marquinhos, Léo, Arouca (Santos)
Gols: André (Santos), aos 15min e 20min do primeiro tempo; Borges (Grêmio) aos 12min, 18min e 30min, Jonas (Grêmio) aos 22min e Robinho aos 38min do segundo tempo
GRÊMIO: Victor; Ozeia, Rodrigo e Mário Fernandes (Joílson); Edílson, Adílson, Willian Magrão (Fábio Rochemback), Douglas (Maylson) e Hugo; Jonas e Borges.
Técnico: Silas
SANTOS: Felipe; Pará, Edu Dracena, Durval e Léo (Maranhão); Arouca, Marquinhos (Rodrigo Mancha) (Rodriguinho), Wesley e Paulo Henrique Ganso; Robinho e André.
Técnico: Dorival Jr.



Resultado/ Próximo jogo

Com a incrível vitória estamos com a vantagem de nos classificarmos em caso de empate. Não poderemos perder, se não por 4x3 para levar para os pênaltis ou 5x4 para seguir pelo saldo qualificado, critério de desempate do regulamento da copa.

O próximo jogo será dia 19 de maio, quart-feira, às 21h50min, no estádio da Vila Belmiro em Santos-SP. É agora ou nunca, o último grande adversário do penta deverá ser vencido ou, se perdemos, já marcamos nossa derrota com dignidade.



Vídeo:



Jogadores tricolores no intervalo


10/05/2010

Download: Hino do Grêmio - Várias versões





Hino Grêmio - Oficial Versão 1:


Hino Grêmio - Oficial Versão 2:


Hino Grêmio - Oficial Versão 3:


Hino Grêmio - Versão Blues:


Hino Grêmio - Versão Heavy Metal:


Hino Grêmio - Versão Reggae:


Hino Grêmio - Versão Samba:


Hino Grêmio - Versão Vanerão:


Hino do Grêmio - Versão Piano:


Hino do Grêmio - Versão Rock Instrumental:


Hino do Grêmio - por Lucio Dorfman - Inacreditável:


Hino do Grêmio - El Equipo Tricolor:





Créditos:http://gremiomontagens.blogspot.com/
http://gremio-wallpapers.blogspot.com/

09/05/2010

BR'10: Em clima de Copa do Brasil, Grêmio empata com o Atlético-GO


As duas equipes entraram em campo somente para cumprir tabela, o jogo de ontem, além de maçante, somente serviu para provocar desfalques. Não só o Grêmio como também o Atlético Goianiense resolveram colocar times mistos para a partida, no papel tínhamos um time melhor, mas deu empate.

Nossa próxima partida é osso duro de roer, válido pelas quartas-de-final da Copa do Brasil, o jogo será nossa grande chances de fazer um bom resultado para levar à Vila Belmiro para assim repetir o feito de 2007, onde derrubamos a equipe que era melhor.


Primeiro tempo

Gramado ruim, equipes mistas e estádio vazio era a imagem do jogo. Com os olhos voltados somente para a segunda maior competição nacional, o jogo não foi bonito de se ver, sem chances para ambos os lados e com muitas faltas.

Foto: Agência Estadão
Sem chances, os times somente rondavam a área, o Grêmio tentava a penetração com Mithyuê e Bergson, inexperientes, e o Atlético Goianiense investiam em chutões de fora da área. O Imortal teve uma boa chance com bola parada, Edilson cobrou escanteio, a bola pegou efeito e foi em direção do gol, o arqueiro Edson não conseguiu pegar, mas a bola bateu na trave, que chance!.

Do lado dos donos da casa rigorosamente nada, os chutes de longa distância até assustavam, mas em nenhum momento representou chances claras de abrir o marcador. O primeiro tempo terminou sem gols, com apenas uma chance clara e muito sono.


Segundo tempo

Nos 45 minutos finais o jogo melhorou, apesar da desatenção e da preocupação com a Copa do Brasil, os times resolveram acordar a torcida presente. Aos 8 minutos o Grêmio não só acordou como quase fez a felicidade da galera, Hugo avançou na intermediaria e emendou uma bomba, a bola desviou na defesa e bateu no travessão.

Foto: Site Oficial do Atlético-GO
Pouco depois da segunda bola na trave o Tricolor chegou novamente, Maylson chegou perto da pequena área, a chance era boa, mas se atrapalhou e perdeu. Bergson foi outro que mandou a bola pela linha de fundo, desperdiçando. Aliás, tanto Bergson quanto Mithyuê não jogaram rigorosamente nada, são guris, é normal pipocar, mas a chance estava sendo dada.

O Imortal sentiu o perigo também, aos 26 minutos Ayrton cobrou uma falta perto da grande área e a bola acertou o travessão de Victor, terceira vez que o lance se repetiu no jogo. Ozéia, que ainda não mostrou para o que veio (e acho que nem vai mostrar), conseguiu ser expulso. Com a ajuda do zagueiro, o Grêmio precisou dos milagres de seu goleiro para sair de Goiânia com um ponto.


FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-GO 0 x 0 GRÊMIO
Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data: 8 de maio de 2010, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Sálvio Spinola Fagundes (Fifa-SP)
Assistentes: Dibert Pedrosa (Fifa) e Rodrigo Jóia (ambos do RJ)
Cartões Amarelos: Pituca e Juninho (Atlético-GO); Ozeia, Maylson e William Magrão (Grêmio)
Cartões Vermelhos: Ozeia (Grêmio)
ATLÉTICO-GO: Édson; Ayrton, Gilson, Welton Felipe e Chiquinho; Agenor, Ramalho, Pituca (Keninha) e Elias (Robston); Marcão e Juninho (Rodrigo Tiuí)
Técnico: Geninho
GRÊMIO: Victor; Edílson, Rodrigo, Ozeia e Neuton (Bruno Colaço); Adílson, William Magrão, Maylson e Hugo (Fábio Rochemback); Mithyuê (Roberson) e Bergson
Técnico: Silas

Resultado/Próximo jogo

Com o empate fora de casa estamos com 1 ponto na classificação, nossa posição na rodada é 12º. Apesar do empate não ser um mal resultado jogamos melhor, mas não aproveitamos a chance de pular na frente, temo que estes pontos possam faltar lá na frente.

Nossa próxima partida é a mais importante da temporada, válida pelas semifinais da Copa do Brasil, o Grêmio enfrentará o Santos de Robinho, Ganso e Neymar. O jogo será dia 12 de maio, às 21h50min no estádio Olímpico Monumental.



Vídeo:


08/05/2010

Download: Hino dos títulos





Hino do Mundial Interclubes 1983:




Hino ficial da Libertadores 1983:




Hino do Bicampeonato da Libertadores 1995:




Créditos:
http://gremiomontagens.blogspot.com/

06/05/2010

CBR'10: Quem venha o Santos


O Grêmio repetiu a boa atuação do Rio de Janeiro em Porto Alegre diante do Fluminense, vário pelo jogo de volta das quartas-de-final da Copa do Brasil. O resultado qualifica o Campeão Gaúcho a disputar o título contra o Santos em uma final antecipada da competição.

Antes de disputar a taça contra o time da Vila Belmiro, o Imortal estréia no Campeonato Brasileiro contra o Atlético-GO, muito possivelmente o técnico Silas irá escalar time misto, o mesmo deverá ocorrer com o anfitrião que joga a semifinal da outra chave.


Primeiro tempo

Com a volta de Conca os cariocas vieram com pretensão de surpreender a equipe gremista, mas o que se viu em campo foi mais um domínio dos donos da casa. O jogo foi truncado, com muitas faltas e pouco futebol os visitantes tentavam balançar as redes na bola parada.

Foto: Vladimir Friolin
O Grêmio, melhor da partida, resolveu ficar na defesa e sair em contra-ataques pelas brechas deixadas pelo inimigo. Foi assim que protagonizou a maioria dos lances de perigo, que não foram muitos. Em uma das melhores chances Douglas recebeu boa bola de Jonas, sem dar muitas oportunidades para a defesa, o meia chutou de primeira, a bola assustou o goleiro Rafael, mas foi para fora.

O lado do Tricolor Carioca contribuiu com a maioria dos lances ruins da primeira etapa. A equipe não estava bem, prova disso foi o fato de somente conseguirem chegar forte já no final, aos 40 minutos de jogo. Conca, apagado no jogo, rolou para Wellington Silva na entrada da área pela direita, o jogador do Flu não pensou duas vezes e e mandou um chute violento, mas a bola saiu pela linha de fundo.


Segundo tempo

Silas não teve sorte nos 45 minutos finais, perdeu Mário com dor no ombro e Borges por cansaço, além disso Douglas teve atuação discreta devido a desconforto muscular. A qualidade restou prejudicada e a equipe demorou para encontrar o rumo do gol.

Foto: Jefferson Botega
Mesmo não tão bem como no jogo de ida no Rio de Janeiro, o Grêmio conseguiu abrir o placar aos 16 minutos. Leandro e Neuton tabelaram, Jonas recebeu, mas não conseguiu dominar e, na sobra, Hugo mandou uma bomba para estufar o gol do Fluminense. O revés derrubou os visitantes, se antes não conseguiam jogar, depois foi muito pior.

Aos 26 minutos o golpe de misericórdia, Rochemback levantou para a área carioca, Jonas achou a redonda e finalizou com perfeição para sacramentar a vitória e a classificação, aos 23 minutos. Depois do gol Hugo teve a chance de marcar o terceiro em uma jogada individual rápida, mas não teve sucesso.

Foto: Fernando Gomes
O técnico gremista aproveitou o momento para testar mudanças, tirou Jonas que, momentos antes, obrigou o goleiro fluminense Rafael a ótima defesa, colocando Bergson, que ainda esta devendo muito no time principal. O Grêmio diminuiu o ritmo, já preservando jogadores para o confronto contra o Santos, e contou com a boa vontade dos visitantes que não jogaram mais.



FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 2 x 0 FLUMINENSE
Local:  Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 5 de maio de 2010 (Quarta-feira)
Público: 25.610
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Assistentes: Gilson Coutinho (PR) e José Pontarolo (PR)
Cartões amarelos: Neuton, Fábio Rochemback e Rafael Marques (Grêmio); Marquinho, Diguinho e Gum (Fluminense)

GOL:  Hugo, aos 15 minutos do segundo tempo, e Jonas, aos 22 minutos do segundo tempo;
GRÊMIO: Victor, Mário Fernandes (Joílson), Ozeia, Rafael Marques e Neuton; Adilson, Fábio Rochemback, Hugo e Douglas; Jonas (Bérgson) e Borges (Leandro)
Técnico: Silas

FLUMINENSE: Rafael, Thiaguinho, Gum, Digão e Marquinho (Equi González); Diguinho, Everton, Darío Conca e Wellington Silva (Willians); Adeilson (Júlio César) e André Lima
Técnico: Muricy Ramalho



Resultado/Próximo jogo

A vitória consolidou a ótima campanha atual da equipe, vencemos por um placar agregado de 5x2, muito superior ao nosso próximo adversário, o Santos, que passou apertado pelos mineiros do Atlético Mineiro. Certo que os nossos rivais eram mais fáceis, mas é um bom sinal.

Nosso próximo jogo é pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro 2010. O jogo será fora de casa, no estádio Serra Dourada, contra a equipe do Atlético Goianiense, dia 08 de maio.



Vídeo:


04/05/2010

Grêmio Campeão Gaúcho de 2010 - Baixe os Wallpapers




Blog Grêmio Montagens:
gremiomontagens.blogspot.com








Globo Esporte:
globoesporte.globo.com








ClicEsportes:








Web Page Traffic Counters

Visitantes desde 26/11/2011